Políticas públicas: educação e linguagem

Autores

  • Cláudia Castellanos Pfeiffer Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v53i2.8636984

Palavras-chave:

Discurso. Política Pública. Ensino.

Resumo

Procuramos compreender, a partir do pressuposto de que os processos de escolarização e urbanização são indissociáveis, os modos por meio dos quais as políticas de ensino – enquanto políticas públicas – configuram possibilidades de inscrição do sujeito na história. Para tanto, investimos na análise datextualização que vai se construindo no batimento entre os modos de formulação das políticas públicas e das teorias que as sustentam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Castellanos Pfeiffer, Universidade Estadual de Campinas

Docente credenciada, como professor pleno na área da história das ideias linguísticas do programa de pós-graduação em Linguística no IEL/Unicamp.

Referências

CONDORCET, J-A-N. de Caritat, marquis de. (2008). Cinco memórias sobre a instrução pública. São Pulo: editora da Unesp.

DUARTE, N. (2001). As pedagogias do “aprender a aprender” e algumas ilusões da assim chamada sociedade do conhecimento. Revista Brasileira de Educação (ANPED), São Paulo, n. 18, pp. 35-40.

NUNES, C. (2000). O velho e o bom ensino secundário: dois momentos decisivos. Revista Brasileira de Educação (ANPED), São Paulo, n. 14, pp. 35-60.

AZEVEDO, J. M. de Lins. (2004). A Educação como Política Pública. 3ª. Edição. Campinas:Autores Associados.

ORLANDI, E. (2010). Discurso e políticas públicas urbanas: a fabricação do consenso. 1ª. ed. Campinas: Editora RG.

ORLANDI, E. (2001). Tralhas e troços: o flagrante urbano. In: Eni Pulcinelli Orlandi. (Org.). Cidade atravessada. Campinas: Pontes, v. 1, p. 09-24.

ORLANDI, E. (1996). Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho do simbólico. Rio de Janeiro: Vozes.

PÊCHEUX, M. (1999). Papel da memória. In: Achard, P. et al. Papel da memória (Nunes, J.H., Trad. e Intr.). Campinas: Pontes.

ORLANDI, E.; GADET, F. (1981). La langue introuvable. Paris: Maspero.

PFEIFFER, C. (2010b). Linguística, Ensino e Legislação. In: Efeitos de Leitura: sujeitos e sentidos em movimento. 1ª. ed. São Paulo: Editora Alphabeto, v.1, p. 13-28.

PFEIFFER, C. (2010a). Políticas Públicas de ensino In: Discurso e políticas públicas urbanas: a fabricação do consenso. 1ª. ed. Campinas: Editora RG, v.1, p. 85-99.

PFEIFFER, C. (2002). Sentidos para Sujeito e Língua Nacionais. Língua e Instrumentos Lingüísticos. v.7, p.71 - 93.

Downloads

Publicado

2011-12-26

Como Citar

PFEIFFER, C. C. Políticas públicas: educação e linguagem. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 53, n. 2, p. 149–156, 2011. DOI: 10.20396/cel.v53i2.8636984. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8636984. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos