NOTAS SOBRE CONDIÇÕES DE POSSIBILIDADE DA SUBJETIVIDADE, ESPECIALMENTE NA LINGUAGEM

Autores

  • Sírio Possenti UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v35i0.8637131

Resumo

-

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANSART, P. 1977. Ideologias, conflitos e poder. Rio de Janeiro, Zahar Editores.

BOURDIEU, P. 1986. “Fieldwork in philosophy”. In: Coisas ditas. São Paulo, Editora Brasiliense. pp. 15 - 48.

DE CERTEAU, M. 1990. A invenção do quotidiano; as artes de fazer. Petrópolis, Vozes.

DELEUZE. 1973. “Em que se pode reconhecer o estruturalismo”. In: Châtelet, F. (org.). História da filosofia. Vol. 8. Rio de janeiro, Zahar Editores. pp. 271 - 303.

DUCROT, O. 1988. “Argumentação e topoi argumentativos”. In: Guimarães, E. (org.). História e sentido na linguagem. Campinas, Editora Pontes. pp. 13 - 38.

ERIBON, D. 1994. Foucault e seus contemporâneos. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor.

FIGUEIRA, R. A. 1997. “Argumentação, contra-argumentação e “nonsense” na fala da criança”. (mimeo.)

FOUCAULT, M. 1979. “Não ao sexo rei”. In: Microfísica do poder. Rio de Janeiro, Graal. pp. 229 - 242.

______. 1969. “O que é um autor?” In: O que é um autor? /s.l./ Passagens. pp. 29 - 87.

FREUD, S. 1905. Os chistes e sua relação com o inconsciente. Rio de Janeiro, Imago.

GADET, F. e Hak, T. 1990. Por uma análise automática do discurso. Campinas, Editora da Unicamp.

GENRO, T. 1996. “A síndrome FHC da intelectualidade”. In: Folha de S. Paulo, Caderno Mais, 20 de Outubro. p. 3.

GINZBURG, C. 1976. “Prefácio à edição italiana”. In: O queijo e os vermes. São Paulo, Companhia das Letras. pp. 15-34.

GRANGER, G.-G. 1968. Filosofia do estilo. São Paulo, Perspectiva.

GRÉSILLION, A. e Maingueneau, D. (1984). “Polyphonie, proverbe et detournement ou un proverbe peut en cacher un autre”. In: Langages, 73. pp.112 - 125

MARX, K. 1952. “O 18 Brumário”. In: Marx, K. O 18 Brumário e Cartas a Kugelman. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 1977. pp. 15 - 143.

PÊCHEUX, M. 1983. “Análise do discurso: três épocas”. In: Gadet, F. e Hak, T. pp. 311 - 318.

POSSENTI, S. 1988. Discurso, estilo e subjetividade. São Paulo, Martins Fontes.

______. 1993. “Um cérebro para a linguagem”. In: Boletim da Abralin, 13. pp. 75 - 84.

______. 1995. “O eu no discurso do outro, ou a subjetividade mostrada”. In: ALFA. São Paulo, Editora da Unesp. pp. 45 - 55.

______. 1996. “O sujeito fora do arquivo”. In: Magalhães, I. (org). As múltiplas faces da linguagem. Brasília, Editora UnB. pp. 37 - 47.

______. 1996b. “A pragmática na análise do discurso”. In: Cadernos de Estudos Lingüísticos, 30. Campinas, IEL-UNICAMP. pp. 71-84.

Downloads

Publicado

2011-08-08

Como Citar

POSSENTI, S. NOTAS SOBRE CONDIÇÕES DE POSSIBILIDADE DA SUBJETIVIDADE, ESPECIALMENTE NA LINGUAGEM. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 35, 2011. DOI: 10.20396/cel.v35i0.8637131. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8637131. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos