A QUESTÃO DO IMPLÍCITO NA ELABORAÇÃO DE PROPAGANDAS PUBLICITÁRIAS

Autores

  • Cristiane Duarte UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v35i0.8637136

Resumo

-

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AUTHIER-REVUZ, J. 1990. “Heterogeneidade(s) enunciativa(s)” Tradução de Celene M. Cruz e João Wanderley Geraldi. In Cadernos de Estudos Lingüísticos (19): 25-42, Campinas, SP.

DUCROT, O. 1972. Princípios de Semântica Lingüística: dizer e não dizer. São Paulo: Cultrix.

______. 1981. Provar e Dizer: Leis Lógicas e Leis Argumentativas. São Paulo: Global Editora.

______. 1984. O dizer e o dito, Campinas: Pontes Editores.

MAINGUENEAU, D. 1989. Novas Tendências em Análise do Discurso. Campinas, SP: Pontes: Edunicamp.

PARRET, H. 1988. Enunciação e Pragmática. Campinas: Editora da UNICAMP.

PÊCHEUX, M. (1969) “Análise automática do discurso (AAD 69)” In: GADET, F. e HAK, T. Por uma análise automática do discurso - Uma introdução à obra de Michel Pêcheux – 2. ed., Campinas: Edunicamp, 1993.

POSSENTI, S. (inédito). Apresentação da Análise do Discurso, IEL: UNICAMP.

Downloads

Publicado

2011-08-08

Como Citar

DUARTE, C. A QUESTÃO DO IMPLÍCITO NA ELABORAÇÃO DE PROPAGANDAS PUBLICITÁRIAS. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 35, 2011. DOI: 10.20396/cel.v35i0.8637136. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8637136. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos