‘…And yes, i was in the building’ (9-11-2001): thematic selections in personal recounts of a tragedy

Autores

  • Leonardo Juliano Recski Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v46i1.8637162

Palavras-chave:

Linguística.

Resumo

Em lingüística sistêmica, a estrutura temática é vista como o ponto de partida para a manifestação de experiências em uma oração. A estrutura temática é empregada por escritores a fim de prover uma base estrutural para o seu discurso, que pode se relacionar ao que o antecede, ou oferecer uma indicação sobre o que vem a seguir. Este artigo investiga quatro narrativas pessoais do trágico atentado de 9 de Setembro de 2001 a fim de sumarizar como elas são tipicamente caracterizadas em relação às informações contidas em seus Temas. Os resultados demonstram que com relação a características gramaticais e lexico-semânticas, os Temas nestas narrativas são fundamentalmente estruturados para apresentar eventos seqüenciais e priorizar quando as coisas acontecem, onde os eventos ocorrem e quem está envolvido. Com base nos resultados, sugere-se que a compreensão de como o ordenamento de elementos lingüísticos funciona, em diferentes gêneros em inglês, na condução dos leitores e na sinalização e organização de significados, pode oferecer a escritores uma ferramenta importante para criar e gerenciar os significados de seus textos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Juliano Recski, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina.

Referências

BERRY, Margarett. (1995). Thematic options and success in writing. In. GHADESSY, M. (ed) Thematic Development in English Text. London: Pinter Publishers.

BROWN, Gillian & YULE, George. (1983). Discourse Analysis. Cambridge: Cambridge University Press.

BUTT, David; FAHEY, Rhondda; FEEZ, Susan; SPINKS, Sue & YALLOP, Colin. (2001). Using Functional Grammar: An Explorer’s Guide. Sydney: Macquaire University.

EGGINS, Jennifer. (1994). Introduction to Systemic Functional Linguistics. London: Pinter Publishers.

FRANCIS, Gil. (1989). Thematic selection and distribution in written discourse. Word Vol.40: 201-21.

FRIES, Peter. (1981/1983). On the status of Theme in English: arguments from discourse, Forum Linguisticum 6.1; reprinted in revised form in PETÖFI, Janos. S.; SÖZER, Emel (eds.), Micro and Macro Connexity of Texts. Hamburg: Helmut Buske.

FRIES, Peter. (1992). Structuring information in written English text. Language Sciences Vol.14(4): 461-88.

FRIES, Peter. (1995). A personal view of Theme, In. GHADESSY, M. (ed) Thematic Development in English Text. London: Pinter Publishers.

GOATLY, Andrew. (1995). Marked Theme and its interpretation in A.E. Housman’s A Shropshire Lad’, In. GHADESSY , M. (ed) Thematic Development in English Text. London: Pinter Publishers.

HALLIDAY, M.A.K. (1985). An Introduction to Functional Grammar. London: Edward Arrnold.

HALLIDAY, M.A.K. (1994). An Introduction to Functional Grammar. 2nd Edition. London: Edward Arrnold.

LABOV, William. (1972). The study of Language in its Social Context’. GIGLIOLI, P.P (ed.) Language and Social Context, pp. 283-307.

Harmondsworth: Penguin.

MARTIN, Jim. (1992). English Text: System and Structure, Amsterdam: John Benjamins.

Downloads

Publicado

2011-08-02

Como Citar

RECSKI, L. J. ‘…And yes, i was in the building’ (9-11-2001): thematic selections in personal recounts of a tragedy. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 46, n. 1, p. 111–120, 2011. DOI: 10.20396/cel.v46i1.8637162. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8637162. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos