Neurolinguística discursiva e transmissão – a questão da autoria

Autores

  • Silvana Perottino Grupo de Pesquisa em Aquisição da Linguagem

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v60i2.8648717

Palavras-chave:

Neurolinguística discursiva. Afasia. Autismo.

Resumo

O objetivo deste artigo é desenvolver a ideia de que a noção de autoria deva ser discutida na/para a Neurolinguística Discursiva, área fundada por Coudry na década de 80. Com essa finalidade, recorremos às ideias de Foucault (2009, 2011) sobre autoria. Pretendemos vincular essa noção diretamente a uma concepção de sujeito formulada pela ND, bem como ao tipo de acompanhamento realizado nos grupos de convivência e/ou nos atendimentos longitudinais individuais. Há uma marca, compreendida como o modo de se dirigir e se referir aos sujeitos, instauradora de uma diferença fundamental nos estudos da linguagem no contexto patológico. A verificação dessa hipótese se faz por meio de um levantamento preliminar da escrita de casos – afasias, autismos – na Neurolinguística Discursiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvana Perottino, Grupo de Pesquisa em Aquisição da Linguagem

Graduada em Fonoaudiologia na Puccamp e em Linguística pela Unicamp, com mestrado e doutorado na área de Linguística, pelo Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp. Atua em consultório particular na área de linguagem na avaliação e no processo terapêutico de sujeitos cujo diagnóstico neurológico enquadra-se no autismo, no atraso de linguagem, na alteração de fala, no déficit de leitura e da escrita ou na afasia. Experiência docente em cursos de Fonoaudiologia e Linguística. Integrante do Grupo de Pesquisa em Aquisição da Linguagem (GPAL/Unicamp).

 

Referências

AUTHIER-REVUZ, J. Heterogeneidade mostrada e heterogeneidade constitutiva: elementos para uma abordagem do outro no discurso. Entre a transparência e a opacidade: um estudo enunciativo do sentido. Porto Alegre: EDIPUCRS, pp. 11-80, 2004.

BORDIN, S. M. S. Fale com ele: um estudo neurolinguístico do autismo. Campinas, 2006. 129 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade de Campinas.

CARVALHO, G. M. O erro em aquisição da linguagem: um impasse. In: LIER-DE VITTO, M. F.; ARANTES, L. (Org.) Aquisição, patologias e clínica de linguagem. São Paulo: Educ, pp. 63-78, 2006.

COUDRY, M. I. H. Diário de Narciso: discurso e afasia. São Paulo: Martins Fontes, 1988 [1986].

COUDRY, M. I. H. Fontes e postulados discursivos no estudo da afasia. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, n. 22, pp. 167-171, 1992.

COUDRY, M. I. H. O que é dado em Neurolinguística? In: CASTRO, M. F. P. (org.) O método e o dado no estudo da linguagem. Campinas: Editora da Unicamp, pp. 179-192, 1996.

COUDRY, M. I. H. Processos de subjetivação e trabalho linguístico. Estudos Linguísticos, XXVIII, pp. 151-155, 1999.

COUDRY, M. I. H. Linguagem e afasia: uma abordagem discursiva da Neurolinguística. Cadernos de Estudos Linguísticos, n. 42, pp. 99-129, jan-jun, 2002.

COUDRY, M. I. H.; FREIRE, F. M. P. O trabalho do cérebro e da linguagem: a vida em sala de aula. MEC: Cefiel/IEL/Unicamp, 2005.

COUDRY, M. I. H. Escrita: lugar de encontro entre afasia e infância. XVII Congreso Internacional Asociación De Lingüística Y Filología De América Latina (Alfal), João Pessoa, pp. 3490-3502, 2014.

DE LEMOS, C. T. G. Interactional processes in the child’s construction of language. In: W. Deustch (ed.). The Child Construction of Language. Cambridge: CUP, pp. 57-76, 1981.

DE LEMOS, C. T. G. Das vicissitudes da fala da criança e de sua investigação. Cadernos de Estudos Linguísticos. Campinas, n.42, pp. 41-69, 2002.

DE LEMOS, C. T. G. A criança e o linguista: modos de habitar a língua? Estudos linguísticos. São Paulo, 43 (2), pp. 954-964, maio-ago, 2014.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2009 [1970].

FOUCAULT, M. O que é um autor? Ditos e Escritos: Estética – literatura e pintura, música e cinema (vol. III). Rio de Janeiro: Forense Universitária, pp. 264-298, 2001 [1969].

FRANCHI, C. Linguagem – atividade constitutiva. Almanaque 5, São Paulo: Brasiliense, pp. 9-27, 1977.

FRANCHI, C. Criatividade e gramática. Trabalhos de Linguística Aplicada, Campinas. v. 9, pp. 5-45, 1987.

JAKOBSON, R. A afasia como um problema linguístico. Novas Perspectivas Linguísticas. Petrópolis: Vozes, 3ª ed., pp. 43-54, 1973 [1955].

LIER-DE VITTO, M. F.; CARVALHO, G. M. de. O interacionismo: uma teorização sobre a aquisição da linguagem. In: FINGER, I.; QUADROS, R. M. de. (Orgs). Teorias de Aquisição da Linguagem, pp. 115-146, 2008.

LEITE, N. V. de A. As letras da transmissão. 2006. Disponível em . Acesso em: 04 abr. 2010.

MAINGUENEAU, D. Novas tendências em análise do discurso. Campinas: Pontes, 1989 [1987].

NASIO, J. –D. O que é um caso? In: NASIO, J. –D. (Org.) Os Grandes Casos de Psicose. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, pp. 9-32, 2001.

ORLANDI, E. Apresentação. Cadernos de Estudos Linguísticos, n. 42, pp. 5-6, jan-jun, 2002.

PEROTTINO, S. Sob a condiçãto de não-falar de uma criança: a escrita de caso JM. Campinas, 2009. 210 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade de Campinas.

PEROTTINO, S. A escrita de caso na clínica de linguagem. Estudos linguísticos. São Paulo, São Paulo, 40 (2): pp. 581-594, maio-ago, 2011.

POSSENTI, S. O sujeito e a distância de si e do discurso. Os limites do discurso ensaios sobre discurso e sujeito. Curitiba: Criar Edições, pp. 123-135, 2002.

SAUSSURE, F. de. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 2006 [1916].

SAUSSURE, F. de. Escritos de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 2004 [2002].

Downloads

Publicado

2018-09-03

Como Citar

PEROTTINO, S. Neurolinguística discursiva e transmissão – a questão da autoria. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 60, n. 2, p. 351–367, 2018. DOI: 10.20396/cel.v60i2.8648717. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8648717. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Neurolinguística discursiva: autoria, transmissão, revolução conceitual e metodológica