Estrutura de eventos e aquisição de tempo e aspecto no português brasileiro (PB)

Autores

  • Denise Miotto Mazocco Universidade Federal do Paraná
  • Teresa Cristina Wachowicz Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v60i1.8649793

Palavras-chave:

Aspecto. Tempo. Aquisição

Resumo

Este artigo tem como foco a aquisição das categorias tradicionalmente nomeadas como aspecto lexical e aspecto gramatical, em sua relação com o tempo, em crianças nativas do português brasileiro (PB). A questão central que nos motiva é se há uma hierarquia dessas categorias durante o processo de aquisição, na discussão também sedimentada da Hipótese da Primazia do Aspecto Lexical e na Hipótese da Primazia do Aspecto Gramatical (DELIDAKI, 2006). Como pergunta conseqüente, as mesmas categorias mostraram-se conceitualmente frágeis diante da variedade de dados que nos emergiu. Logo, como primeira hipótese, podemos defender que o aspecto lexical desdobra-se à estrutura de evento, defendida desde Moens & Steedman (1988), e pontuada na derivação sintática desde Swart (1998), sob operações de aspecto gramatical e tempo. No entanto, as categorias parecem obedecer a uma hierarquia derivacional que toma léxico e gramática em duas ‘zonas’ de interpretação (SVENONIOUS & RAMCHAND, 2013). Conceitualmente, a noção de (a)telicidade em oposição à (im)perfectividade torna-se questionável, dada que a estrutura de evento codifica mais informações do que o telos da situação, como informação de causa, resultado, trajetória, lugar. Em dados longitudinais e de experimentos, coletados sob projeto de pesquisa na UFPR desde 2008, observamos que as crianças do PB lêem antes a configuração do evento e depois operam o tempo. Relativamente à convergência ‘télico/perfectivo’, verificamos assimetria entre dados de compreensão e produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Miotto Mazocco, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em Linguística no Programa de Pós-Graduação em Letras - Estudos Linguísticos, da Universidade Federal do Paraná. Áreas de autação: semântica formal, aquisição de língua materna.

Teresa Cristina Wachowicz, Universidade Federal do Paraná

Professora Associada do Departamento de Literatura e Linguística da Universidade Fedral do Paraná. Áreas de autação: semântica formal, aquisição de língua materna.

Referências

BACH, E. The algebra of events. Linguistics and Philosophy, n. 9, 1986, p. 5-16.

BERTINETTO, P. M. Intrinsic and extrinsic temporal reference. On restricting the notion of ‘reference time’, In: Journal of Italian Linguistics. 1982, p. 71-108.

BERTINETTO, P. M. On a Frequent Misunderstanding in the Temporal-Aspectual Domain: The ‘Perfective-Telic Confusion’. In: CECHETTO, C. et al. (org.). Semantic Interfaces: reference, anaphora and aspect. Standford, Califórnia: CSLI Publications, 2001. p. 117-210.

BERTINETTO, P. M. Tense-Aspect acquisition meets typology. Quaderni del Laboratório di Linguistica, 2009.

BERTINETTO, Pier Marco; NOCCETTI, Sabrina. Prolegomena to ATAM acquisition – theoretical premises and corpus labeling. (mimeo)

BERTINETTO, P. M.; LENCI, A. NOCCETTI, S. AGONIGI, M. The indispensable complexity (When harder is easier). Lexical and grammar expansion in three Italian L1 learners. Quaderni del Laboratório di Linguistica, 2007-8.

BRONCKART, J-P, SINCLAIR, H. Time, tense and aspect. In: Cognition, 1973.

CRAIN, S.; THORTON, R. Investigations in universal grammar – a guide to experiments on the acquisition of syntax and semantics.MIT Press, 1998.

DAVIDSON, D. Essays on actions and events. Oxford: Carendon Press, 1967.

DELIDAKI, S. The acquistion of tense and aspect in child greek. Tese (Doctor of Philosophy). University of Reading, 2006.

DOWTY, D. Word meaning and montague grammar. Dordrecht: Reidel, 1979.

HALE, K; KEYSER, S. J. Prolegomenon to a theory of argument structure. The MIT Press, 2002.

LANGACKER, R. W. Proceedings of the Nineteenth Annual Meeting of the Berkeley Linguistics Society: General Session and Parasession on Semantic Typology and Semantic Universals, 1993, p. 447-463.

LOPES, R. Katar, kata, katou: a aquisição do objeto nulo e sua relação com aspecto. In: Castilho, A.; Morais, M. A. T.; Cyrino, S.M.L. (Orgs). Descrição, história e aquisição do português brasileiro. São Paulo: Fapesp, Campinas: Pontes Editores, 2007, p. 673-686.

MOENS, M; STEEDMANN, M. Temporal ontology and temporal reference. In: Computational Linguistics, vol. 14, no. 2, 1988, p. 15-28.

NEGRÃO, E. V., & VIOTTI, E. (2011). A ergativização do português brasileiro: Uma conversa continuada com Carlos Franchi. In D. da Hora & E. V. Negrão (Eds.), Estudos da linguagem. Casamento entre temas e perspectivas (pp. 37–61). João Pessoa, PA: Ideia Editora Universitária.

PARSONS, T. Events in semantics of English: a study in subatomic semantics. Cambridge, Massachusetts/ London, England: The MIT Press, 1990.

PUSTEJOVSKY, J. The syntax of event structure. In: Cognition, 41, 1991, p. 47-81.

RAMCHAND, G. C. Verb meaning and the lexicon. Cambridge, 2008.

RAMCHAND, G.; SVENONIUS, P. Deriving the functional hierarchy. In: Language sciences, v. 46, 2014.

REICHENBACH, H. Elements of symbolic logic. New York: Macmillan, 1947.

ROTHSTEIN, S. Structuring Events: a study in the semantics of lexical aspect. Blackwell, 2004.

SMITH, C. S. The syntax and interpretation of temporal expression in English. In: Linguistics and Philosophy, 2, 1978, p. 43-99.

SMITH, C. S. The parameter of aspect. Dordrecht: Kluwer, 1997.

SWART, H. de. Aspect shift and coercion. Natural language and linguistic theory, v. 16, n.. 2, 1998, p. 347-385.

STARKE, M. Nanosyntax: A short primer to a new approach to language. Nordlyd, v. 36, n. 1: Special issue on Nanosyntax, 2009.

VENDLER, Z. Linguistics in philosophy. Ithaca (NY): Cornell University Press, 1967.

VIOTTI, E. de C. A sintaxe das sentenças existenciais do português do Brasil. São Paulo, 1999. 292 f. Tese (Doutorado em Lingüística) – FFLCH, USP.

WAGNER, L. Aspectual influences on early tense comprehension. J. Child Lang. 28 2001, p. 661-681.

Downloads

Publicado

2018-04-06

Como Citar

MAZOCCO, D. M.; WACHOWICZ, T. C. Estrutura de eventos e aquisição de tempo e aspecto no português brasileiro (PB). Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 60, n. 1, p. 178–197, 2018. DOI: 10.20396/cel.v60i1.8649793. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8649793. Acesso em: 7 dez. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)