Indícios na escrita popular

Autores

  • Sírio Possenti Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v59i3.8650989

Palavras-chave:

Ortografia - erros. Escrita popular. Variação. Sotaques.

Resumo

O trabalho apresenta rapidamente bases para uma análise de “problemas” de ortografia na escrita de pessoas com letramento precário, sejam alunos em estágios iniciais, sejam cidadãos menos favorecidos economicamente. Os fatos ora sugerem processos que ocorrem com a língua - de variação, especialmente -, ora com os escreventes - hipóteses sobre a escrita, que, eventualmente, não coincidem com as regras definidas em lei, e que, por isso mesmo, servem de indícios que podem gerar hipóteses de análise, tanto de fatos da língua quanto de movimentos de interpretação dos escreventes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sírio Possenti, Universidade Estadual de Campinas

Professor titular do Departamento de Linguística da UNICAMP.

Referências

Ginsburg, C. (1986). Sinais: raízes de um paradigma indiciário. In: Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras. 1989. pp. 143-179.

Mattoso Câmara. J. (1957) Erros de escolares como sintomas de tendências linguísticas no português do Rio de Janeiro. In Dispersos. Rio de Janeiro: Funda cão Getúlio Vargas, 1972. pp. 35-46.

Pinto, E. P. (1990). O português popular escrito. São Paulo: Editora Contexto. p. 94.

Downloads

Publicado

2017-12-04

Como Citar

POSSENTI, S. Indícios na escrita popular. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 59, n. 3, p. 555–563, 2017. DOI: 10.20396/cel.v59i3.8650989. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8650989. Acesso em: 26 nov. 2021.