Diário de Narciso e Neurolinguística Discursiva: 30 anos depois

Autores

  • Maria Irma Hadler Coudry Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v60i2.8653126

Palavras-chave:

Diário de Narciso. Afasia. Neurolinguística.

Resumo

Este ensaio apresenta um apanhado dos principais movimentos do projeto Neurolinguística Discursiva: afasia e infância, apoiado pelo CNPq, com foco na relação entre escrita na afasia e escrita infantil, por meio de dados que revelam um curso comum entre a criança e o afásico, em tempos diversos da vida. A criança entrando no sistema de escrita e o afásico tendo perdido relações que sustentam esse sistema. Destaca-se, também, a articulação teórica – novos e velhos autores –, realizada para dar continuidade à despatologização de crianças normais e à correlação entre afasia e infância. Ressalta-se, ainda, o investimento nas parcerias previstas no Projeto, com Fernanda Freire e Sonia Sellin Bordin. Com Freire demos continuidade aos temas da avaliação discursiva/prática discursiva, ao banco de dados de neurolinguística (BDN), bem como à visibilidade das cenas enunciativas que este último confere aos dados, condição fundamental para a análise e a escrita de caso. A questão do ritmo da fala e da escrita foi focalizada nos dados de afásicos e iniciantes de escrita. Com Bordin, continuamos analisando dados que ampliam e refinam a relação entre afasia e infância, investimos na análise da relação com as famílias e escolas, destacando como incluir crianças que estão barradas no aprendizado da leitura/escrita. Também refinamos a descrição dos dois ambientes discursivos que são a fonte de dados do BDN: o CCA e o CCazinho. A metodologia, tema presente nas diversas produções da área, é retomada neste texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Irma Hadler Coudry, Universidade Estadual de Campinas

Profa. Dra do Depto de Linguística do IEL

Referências

ABAURRE-GNERRE, M. B. Processos fonológicos segmentais como índices de padrões prosódicos diversos nos estilos formal e casual do português do Brasil. In: Caderno de Estudos Linguísticos, 2: 23-34, 1981.

ABAURRE, M. B. M. Ritmi dell’oralità e ritmi della scrittura. In: ORSOLINI, M.; PONTECORVO. C. La costruzione del testo scritto nei bambini. Roma: La nuova ltalia, p. 77-98, 1991.

ABAURRE, M. B. Dados da escrita inicial: indícios de construção da hierarquia de constituintes silábicos? In: HERNANDORENA, C.L.M. Dados da escrita inicial: indícios de construção da hierarquia de constituintes silábicos?. Pelotas: EDUCAT/ ALAB, p. 63-85, 2001.

ABAURRE, M. B. Ritmo e linguagem. In: ALKMIN, T. COUDRY, M. I. H.; POSSENTI, S.; (Orgs.). Saudades da Língua. Campinas: Mercado de Letras, p. 85-94, 2003.

ABAURRE, M. B. M., COUDRY, M. I. H. Em torno de sujeitos e olhares. Estudos da Língua(gem). Vitória da Conquista, v. 6, n. 2, p. 171-191, dez. 2008.

ABAURRE, M. B., FIAD, R. S., MAYRINK-SABINSON, M. L. Cenas de aquisição da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1997.

AGAMBEN, G. O que é contemporâneo? E outros ensaios. 1ª ed. Chapecó, SC: Argos, 2009.

ALKMIM, T. M.. Língua portuguesa. Objeto de reflexão e de ensino. Cefiel/IEL/Unicamp, 2009.

AMARAL, A. S., FREITAS, M. C. C., CHACON, L., RODRIGUES, L. L. Omissão de grafemas e características da sílaba na escrita infantil. Revista CEFAC, v. 13, nº 5, p. 846-855, 2011.

ANTONIO; G. D. R. Da sombra à luz: a patologização de crianças sem patologia. Dissertação Mestrado em Linguística. Campinas: IEL/UNICAMP, 2011.

BARBOSA, P. Syllable-timing in brazilian portuguese: uma crítica a Roy Major. In: D.E.L.T.A., vol. 16, n.º 2, 369-402, 2000.

BARBOSA, P. Ritmo da escrita e ritmo da fala: congruências e não congruências. Domínios de Lingu@gem. v.7, n, 2 , p. 47-70, 2013. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosde linguagem.

BENVENISTE, E. Os níveis de análise linguística. In: BENVENISTE, E. Problemas de Linguística Geral I. 4ª ed. Campinas, SP: Pontes, p. 127-140, 1995a. (Data do original: 1969).

BENVENISTE, E. Comunicação animal e linguagem humana. In BENVENISTE, E. Problemas de Linguística Geral I. 4ª ed. Campinas, SP: Pontes, p. 60-67, 1995b. (Data do original: 1969).

BIRMAN, J. O sujeito na contemporaneidade. 1a. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

BISOL, L. O troqueu silábico no sistema fonológico. In: D.E.L.T.A., São Paulo, v. 16, n. 2, 2000.

BORDIN, S. M. S. Fala, leitura e escrita: encontro entre sujeitos. Tese de Doutorado em Linguística. Campinas: IEL/Unicamp, 2010.

BORDIN, S. M. S., COUDRY, M. I. H. Excluir para depois incluir In: BARROS, R. C. B., MASINI L. (Orgs.) Sociedade e Medicalização. v. 1. Campinas: Pontes Editores, p.129-146, 2015.

CAGLIARI, L. C. Alfabetização e Linguística. São Paulo: Ed. Scipione, 1989.

CAGLIARI, L. C. Algumas questões de linguística na alfabetização. Conteúdo e didática da alfabetização. São Paulo: UNIVESP, p.71-83, 2012.

CAGLIARI, l. C. Existem línguas de ritmo silábico? Estudos Linguísticos. São Paulo, 42 (1): p. 19-32, jan-abr, 2013.

CAMPETELA, C. O Banco de Dados em Neurolinguística na relação dado/teoria. Anais do XXXI Seminário do Gel, 2002. Disponível em: http://www.gel.org.br/estudoslinguisticos/volumes/31/htm/comunica/CCII8b.htm.

CANGUILHEM, G. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

CHACON, L. Ritmo da escrita: uma organização do heterogêneo da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

COUDRY, M. I. H. Diário de Narciso: avaliação e acompanhamento longitudinal de linguagem de sujeitos afásicos de uma perspectiva discursiva. Tese de Doutorado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 1986.

COUDRY, M. I. H. Diário de Narciso: discurso e afasia. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

COUDRY, M. I. H. Princípios protocolares de avaliação neurolinguística. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. XXIV, p. 174-178, 1995.

COUDRY, M. I. H. O que é dado em neurolinguística?. In: CASTRO, M. F. C. (Org.) O Método e o dado no estudo da linguagem. 1a ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, p. 179-192, 1996a.

COUDRY, M. I. H. Fontes de postulados teórico-metodológicos do Centro de Convivência de Afásicos (CCA). Estudos Linguísticos, Marília, v. XXV: p. 439-444, 1996b.

COUDRY, M. I. H. - Projeto Integrado em Neurolinguística: avaliação e banco de dados. Relatório de Pesquisa, CNPq: 521773/95-4, de 1999 a 2001. Campinas, SP, 60p. Unpublished manuscript, 2001.

COUDRY, M. I. H. Linguagem e Afasia: uma abordagem discursiva da Neurolinguística. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 42, n. 1, p. 99-129, Jan./Jun. 2002a.

COUDRY, M. I. H. Clássico é clássico e vice-versa. Prova Didática apresentada para Concurso de Livre Docência, na área de Neurolinguística, no Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, 54p. Unpublished manuscript, 2002b.

COUDRY, M. I. H. Registro de linguagem, gestos e percepção no Banco de Dados de Neurolinguística. 51º Seminários do GEL, 2003, Taubaté. Apresentação oral. Unpublished manuscript, 2003.

COUDRY, M. I. H. Patologia estabelecida e vivências com o escrito: o que será que dá? Anais do 7º Encontro Nacional sobre Aquisição da Linguagem, 2006. ENAL. Porto Alegre: CDROM, 2007.

COUDRY, M. I. H. Projeto Integrado em Neurolinguística: avaliação e banco de dados. Relatório de Pesquisa, CNPq: 521773/95-4, de 2007 a 2011. Campinas, SP, 90p. Unpublished manuscript, 2007.

COUDRY, M. I. H. Afasia como tradução. Estudos da Língua(gem), v. 6, n°2, 7-36, 2008.

COUDRY, M. I. H. Projeto Integrado em Neurolinguística: avaliação e banco de dados. Relatório de pesquisa, CNPq: 301726/2006-0, de 2007 a 2010. Campinas, SP, 65 p. Unpublished manuscript, 2010.

COUDRY, M. I. H. Dificuldade de viver - Homenagem a Françoise Dolto. Memorial para Concurso de Professor Titular, na área de Neurolinguística, no Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, 92p. Unpublished manuscript, 2012.

COUDRY, M. I. H. Projeto Integrado em Neurolinguística: práticas com a linguagem e documentação de dados. Relatório de pesquisa, CNPq: 307227/2009-0, de 2010 a 2013. Campinas, SP, 117 p. Unpublished manuscript, 2013.

COUDRY, M. I. H. Patologização de crianças sem patologia. In: VIÉGAS, L. S.; RIBEIRO, M. I. S.; OLIVEIRA, E. C.; TELES, L. A. L.. Medicalização da educação e da sociedade: ciência ou mito?.1 ed.Salvador : EDUFBA, p. 227-247, 2014a.

COUDRY, M. I. H. O que é preciso saber/fazer para enfrentar a patologização?. Mesa Redonda: A Patologização em Pauta: Formação e Intervenção. Apresentação oral. 62º Seminário do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo. Campinas: Unicamp, 2014b.

COUDRY, M. I. H. Neurolinguística discursiva: afasia e infância, um encontro possível. Projeto (Produtividade em Pesquisa CNPq, Processo n. 311504/2016-7). Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, Brasília, 2016.

COUDRY, M. I. H. Neurolinguística Discursiva: afasia e infância - encontro possível/inevitável. Relatório de Pesquisa, CNPq: 312522/2013-4, de 2014 a 2017. Campinas, SP. 78p. Unpublished manuscript, 2016.

COUDRY, M. I. H., BORDIN, S. M. S. Afasia e infância: registro do (in)esquecível. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 54, n.1, p. 135-154. Jan./Jun. 2012.

COUDRY, M. I. H.; BORDIN, S. M. S. Ambientes discursivos na afasia e na infância (no prelo).

COUDRY, M. I. H., FREIRE; F. M. P. Avaliação discursiva das afasias. Revista Pesquisa Qualitativa. São Paulo (SP), v.5, n.8, p. 360-377, ago. 2017a.

COUDRY, M. I. H., FREIRE, F. M. P. Fala e leitura: uma (re)entrada para a escrita. In: Cadernos de Estudos Linguísticos – (59.3), Campinas, pp. 565-579 - set./dez. 2017b.

COUDRY, M. I. H., FREIRE, F. M. P. Investigação qualitativa na avaliação da linguagem de afásicos. Atas 5º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa (CIAIQ). Porto. v. 3. p. 423-432, 2016.

COUDRY, M. I. H., FREIRE, F. M. P. Pressupostos teórico-clínicos da Neurolinguística Discursiva (ND). In: COUDRY, M. I. H., FREIRE, M. I. H., ANDRADE, M. L. F.; SILVA, M. A. (Orgs.). Caminhos da Neurolinguística Discursiva: teorização e práticas com a linguagem. 1ª ed. Campinas, SP: Mercado de Letras, p. 23-48, 2010.

COUDRY, M. I. H, FREIRE, F. M. P. O trabalho do cérebro e da linguagem: a vida e a sala de aula. Campinas: Cefiel/IEL/UNICAMP, 2005.

COUDRY, M. I. H., SCARPA, E. M. De como a avaliação de linguagem contribui para inaugurar ou sistematizar o déficit. In: Cadernos Distúrbios da Comunicação, Série Linguagem, 14 (2). São Paulo: PUC, p. 351-360, 1985.

CULIOLI, A., FUCHS, C., e PÊCHEUX, M. Considérations théoriques à propos du traitement formel du langage. Documents de Linguistique Quantitative, 7. Paris: Dunod, 1970.

FARACO, C. A. Linguagem escrita e alfabetização. 1a. ed. São Paulo: Contexto, 2012.

FEDOSSE, E. Da relação linguagem e praxia: estudo neurolinguístico de um caso de afasia. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas, IEL-UNICAMP, 2000.

FLOSI, L. C. L. A relação dinâmica da linguagem oral com a escrita e gestos na afasia. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas, IEL-UNICAMP, 2003.

FORBES, J. Inconsciente e responsabilidade. Psicanálise do século XXI. 1ª ed. Barueri, SP: Editora Manole, 2012.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. 1a. ed. 1987. Petrópolis: Vozes, 1987.

FRANCHI, C. Linguagem: atividade constitutiva. Cadernos de Estudos Linguísticos, n° especial, 37-74, 2002. (Data do original: 1977)

FREIRE, F. M. P. Agenda mágica: linguagem e memória. Tese de Doutorado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 2005.

FREIRE, F. M. P. Enunciação e discurso: a linguagem de programação Logo no discurso do afásico. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 1999.

FREIRE, F. M. P., COUDRY, M. I. H. Banco de Dados de Neurolinguística: ver, analisar, intervir, teorizar. Atas do 5º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa (CIAIQ), Porto. v. 3. p. 367-376, 2016.

FREIRE, F. M. P., KOBAYASHI, A., GARCIA, B. L., COUDRY, M. I. H. Entre lápis e teclas: selecionando e combinando letras. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 55, p. 45-65, 2013.

FREUD, S. Pour concevoir les aphasies. Une étude critique. 1ère. Edition. Traduction de Fernand Cambon. Paris: EPEL, 2010. (Data do original: 1891).

GREGOLIN-GUINDASTE, R. M. O agramatismo: um estudo de caso em português. Tese de Doutorado em Linguística. Campinas: IEL, UNICAMP, 1996.

HADLER, M. I. Considerações iniciais sobre sistemas neurais e linguagem. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 1978.

HELLER-ROAZEN, D. Ecolalias: sobre o esquecimento das línguas. Trad. Fabio A. Durão. Campinas (SP): Editora UNICAMP, 2010. (Data do original: 2005).

JACKSON, H. On the nature of the duality of the brain. Medical Press and Circular 1: 19, 41 and 63. Reprinted in Brain 38:80-86; 87-95; 96-103, 1915. (Data do original: 1874).

JAKOBSON, R. Langage enfantin et aphasie. 1ère. Edition. Paris: Flammarion, 1980. (Data do original : 1941).

LABIGALINI, A. P. V. Reflexões sobre a práxis fonoaudiológica à luz da Neurolinguística Discursiva. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas-SP: IEL-UNICAMP, 2009.

LEMOS, C. T. G. de. A. Sobre aquisição de linguagem e seu dilema (pecado) original. Boletim da ABRALIN, Curitiba, n.3, p.97-126, 1982.

LURIA, A. R. Fundamentos de Neuropsicologia. 1a ed. São Paulo: EDUSP, 1981.

LURIA, A. R. Neuropsichological studies in afasia. Amsterdam: Swets & Zeitlinger, 1977.

MAINGUENEAU, D. Approche à l´énonciation en Linguistique Française. Paris: Hachette, 1981.

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. Trad. Souza-e-Silva, C. P. de; Rocha, D. São Paulo: Cortez, 2004. (Data do original: 1998).

MAINGUENEAU, D. Ethos, cenografia, incorporação. In: AMOSSY, Ruth (Org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. Trad. Dilson Ferreira da Cruz, Fabiana Komesu e Sírio Possenti. São Paulo: Contexto, p.69-92, 2005.

MAINGUENEAU, D. Novas tendências em Análise do discurso. 1ª ed. Campinas, SP: Pontes, 1989. (Data do original: 1987).

MASSINI-CAGLIARI, G., CAGLIARI, L. C. Diante das letras: a escrita na alfabetização. São Paulo: Ed. FAPESP, 2001.

MIGLIORINI, L.; MASSINI-CAGLIARI, G. Sobre o ritmo do português brasileiro: evidências de um padrão acentual. ReVEL, v.8, n15, 2010. Disponível e: www.revel.inf.br.

MORATO, E. M. et alii. Sobre as afasias e os afásicos: subsídios teóricos e práticos elaborados pelo Centro de Convivência de Afásicos (CCA). Campinas: Ed. Unicamp, 2002.

MOUTINHO, I. Transtorno Específico de Aprendizagem: uma análise Neurolinguística. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas: IEL, UNICAMP, 2014.

MULLER, L. M. M. Sujeitos, histórias e rótulos: a leitura e a escrita de crianças e jovens diagnosticados de Dislexia. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 2013.

NOVAES-PINTO, R. Agramatismo: uma contribuição para o estudo do processamento normal da linguagem. Dissertação de Mestrado em Linguística. Campinas: IEL, UNICAMP, 1992.

NOVAES-PINTO, R. A contribuição do estudo discursivo para uma análise crítica das categorias clínicas. Tese de Doutorado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 1999.

OSAKABE, H. Argumentação e discurso político. São Paulo: Kairós, 1979.

POSSENTI, S. Aprender a escrever (re)escrevendo. São Paulo: Cefiel/IEL/UNICAMP e MEC, 2005.

RIBEIRO, I. Quais as faces do português culto brasileiro. In: ALKMIM, T. (Org.). Para a História do Português Brasileiro. vol.III São Paulo, SP: Humanitas, p. 359-382, 2001.

RIGHI-GOMES, M. J. A escola atual à luz da neurologia e da neurolinguística. Tese de Doutorado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 2014.

SAUSSURE, F. Cours de Linguistique Générale. Org. por Ch. Bally et Sechehaye, avec la colaboration de Riedlinger. Paris: Payot, 1969. (Data do original: 1916).

SANTANA, A. P. Escrita e afasia: a linguagem escrita na afasiologia. São Paulo: Plexus, 2002.

SILVA, M. A. Estudo neurolinguístico de duas crianças portadoras da Síndrome do X-Frágil. Tese de Doutorado em Linguística. Campinas: IEL-UNICAMP, 2014.

VIGOTSKY, L. S. Psicologia Pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 2004. (Data do original: 1926).

VYGOTSKY, L. S. Pensamiento Y Habla. 1ª ed. Buenos Aires: Colihue, 2007. (Data do original: 1934).

Downloads

Publicado

2018-09-03

Como Citar

COUDRY, M. I. H. Diário de Narciso e Neurolinguística Discursiva: 30 anos depois. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 60, n. 2, p. 323–350, 2018. DOI: 10.20396/cel.v60i2.8653126. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8653126. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Neurolinguística discursiva: autoria, transmissão, revolução conceitual e metodológica

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)