Agrupamentos fonéticos da vogal média anterior /e/ em posição pretônica no Atlas Linguístico de Rondônia (ALiRo)

Palavras-chave: Agrupamentos fonéticos. Vogais média pretônica /e/. Geossociolinguística. ALiRO.

Resumo

Este estudo trata da análise e cartografia da variação da vogal média pretônica /e/ a partir do corpus do Projeto Atlas Linguístico de Rondônia – ALiRO. O trabalho segue a orientação teórico-metodológica da Dialetologia Pluridimensional e Relacional (RADTKE; THUN, 1996), da Geossociolinguística (RAZKY, 1998; 2004; 2010), da Sociolinguística Quantitativa (GUY; ZILLER, 2007) e da noção de agrupamento (RAZKY, 2013; RAZKY; GUEDES, 2015; RAZKY; COIMBRA; COSTA, 2017). Foram analisados dados de 62 colaboradores distribuídos entre os 16 pontos de inquérito que compõem a rede de pontos do ALiRO, os quais foram estratificados conforme os grupos de fatores considerados no referido projeto, quais sejam: faixa etária (dois informantes de 18 a 30 anos e dois de 50 a 65 anos); sexo (dois homens e duas mulheres); e localidade (microrregiões e municípios). Em Porto Velho, capital, tem-se 8 colaboradores estratificados em sexo (quatro homens e quatro mulheres), faixa etária (quatro informantes de 18 a 30 anos e quatro informantes de 50 a 65 anos) e escolaridade (quatro até o ensino médio e quatro com nível superior). Foram investigadas três realizações da vogal média pretônica anterior /e/, a saber: abaixamento, alçamento e manutenção. Os resultados mostram que o fator diageracional influencia o abaixamento e a manutenção da vogal /e/, uma vez que o abaixamento foi mais recorrente na fala dos informantes mais velhos, ao passo que a manutenção predominou na fala dos mais jovens. O estudo demonstra, ainda, que há quatro tipos de agrupamentos fonéticos no território rondoniense, os quais corroboram com a noção de agrupamento adotada nesta pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Abdelhak Razky, Universidade Federal do Pará
Atualmente é professor associado nível 4 da Universidade Federal do Pará (UFPA), em exercício no Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução (LET) da Universidade de Brasília (UnB). É Pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPA (PPGL-UFPA), colaborador no PPGL da Universidade de Brasília e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq - Nível 2. (http://geolinterm.com.br).
Iara Maria Teles, Universidade Federal de Rondônia
Atualmente é pesquisadora aposentada da Universidade Federal de Rondônia. Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Teoria e Análise Lingüística, atuando principalmente nos seguintes temas: fonética, sociolíngüística e dialetologia.
Diego Coimbra, Universidade Federal do Pará
Atualmente realiza pesquisas de cunho fonético e fonológico para o Atlas Linguístico de Rondônia (ALiRO), o qual está sob direção da Prof.ª Dr.ª Iara Maria Teles.

Referências

ARAGÃO, M. S. S. As vogais pretônicas no falar nordestino: os dados do ALiB. In: VI Congresso Internacional da ABRALIN. VI Congresso Internacional da ABRALIN – Anais. João Pessoa, PB: Idéia– Editora, 2009, p. 2250-2258.

BESSA, J. Atlas Linguístico do Ceará. Vol. I – Introdução, Vol.II – Cartogramas. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza: Edições UFC, 2010.

BISOL, L. Harmonização vocálica: uma regra variável. Rio de Janeiro, 1981. Tese (Doutorado) – UFRJ.

BRANDÃO, S.; CRUZ, M. L. Um estudo contrastivo sobre as vogais médias pretônicas em falares do Amazonas e do Pará com base nos dados do ALAM e do ALiSPA. In: AGUILERA, V. (org.). A geolinguística no Brasil: trilhas seguidas, caminhos a percorrer. Londrina: Eduel, 2005.

CALLOU, D.; LEITE, Y. As vogais pretônicas no falar carioca. Estudos Lingüísticos e Literários (5), Salvador: UFBA, 1986.

CÂMARA JR., J. M. Princípios de Lingüística Geral: como introdução aos estudos superiores da língua portuguesa. 5ª ed. Rio de Janeiro: Padrão, 1977.

CARDOSO, S. Geolinguística: ampliando fronteiras para o conhecimento do português do Brasil. In: RAZKY, A.; OLIVEIRA, M.; LIMA; A. (orgs.). Estudos Geossociolinguísticos do Português Brasileiro. Campinas: Pontes Editores, 2017, p. 119-136.

COMITÊ NACIONAL DO PROJETO ALiB. Atlas Linguístico do Brasil: Questionários. Londrina: Ed. UEL, 2001.

CRUZ, M. L. Atlas Linguístico do Amazonas (ALAM). 2004. Tese (Doutorado em Letras Vernáculas) - Faculdade de Letras, UFRJ, Rio de Janeiro, 2004.

DIAS, M. As vogais médias pretônicas nas capitais da região Norte do Brasil. Pará, 2012. Dissertação (Mestrado) – UFPA.

GUY, G.; ZILLER, A. Sociolingüística Quantitativa: instrumental de análise. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

ISQUERDO, A.; ROMANO, V. Discutindo a dimensão Sociolinguística do Projeto ALiB: uma reflexão a partir do perfil dos informantes. Alfa, São Paulo, v. 56, p. 891-916, 2012.

MOTA, J. A.; CARDOSO, S. A. M. Sobre a Dialetologia no Brasil. In.: MOTA, J. A.; CARDOSO, S. A. M. Documentos 2: Projeto Atlas Linguístico do Brasil. Salvador: Quarteto, 2006, p. 15-34.

NASCENTES, A. O linguajar carioca. Rio de Janeiro: Organizações Simões, 1953

OLIVEIRA, D. ALMS - Atlas Lingüístico de Mato Grosso do Sul. 1. ed. Campo Grande: Editora UFMS, 2007, p. 271.

RADTKE, E; THUN, H. Nuevos caminos de la geolinguística románica. Un balance. In: RADTKE, E.; THUN, H. Neue Wege der Romanischen Geolinguistik. Kiel: Westensee-Verlag, 1996. p. 25-49.

RAZKY, A. (org.). Atlas linguístico sonoro do Pará. Belém: PA/CAPES/UTM, 2004. [CD-ROM]

RAZKY, A. A dimensão sociodialetal do léxico no projeto Atlas Linguístico do Brasil. SIGNUM: Estud. Ling., Londrina, n. 16/2, p. 247-270, dez. 2013.

RAZKY, A. et. al. Atlas Linguístico do Amapá. São Paulo: Labrador, 2017.

RAZKY, A. O Atlas Geo-sociolinguístico do Pará: abordagem metodológica. In: AGUILERA, Vanderci Andrade (orgs.). A Geolinguística no Brasil: caminhos e perspectivas. Londrina: EDUEL, 1998, p. 155-164.

RAZKY, A. Uma perspectiva geo-sociolinguística para a análise do status da variável /s/ em contexto pós-vocálico no nordeste do estado do Pará. Dans Estudos Linguísticos e Literários. n. 41, Salvador, Programme de Pos-graduação en Langue et Culture, UFBA, 2010.

RAZKY, A.; LIMA, A.; OLIVEIRA, M. As vogais médias pretônicas no falar paraense. SIGNUM: Estud. Ling., Londrina, n. 15/1, p. 293-310, jun. 2012.

RAZKY, A.; GUEDES, R. Le continuum des regroupements lexicaux dans l’Atlas Geossociolinguístico do Pará (ALiPA). In: CONTINI Michel e LAI Jean-Pierre. La géographie linguistique au Brésil. Geolinguistique. Grenoble: ELLUG, 2015, p.149-162.

RAZKY, A.; SANCHES, R. D. Variação geossocial do item lexical ‘riacho/córrego’ nas capitais brasileiras. GRAGOATÁ, v.21, n.40, p.70 - 89, 2016

RAZKY, A.; COIMBRA, D.; COSTA, E. O. Variação léxico-semântica e agrupamento lexical do item cambalhota no Atlas Léxico Sonoro do Pará (ALeSPA). Língua e Instrumentos Linguísticos, v.40, p. 151-169, 2017.

ROMANO, V. P.; SEABRA, R. D.; OLIVEIRA, N. SGVCLin: Software para geração e visualização de cartas linguísticas. Revista de Estudos da Linguagem, v. 22, n.1, p.119-151, 2014.

SANKOFF, D.; TAGLIAMONTE, S.; SMITH, E. Goldvarb X: A variable rule application for Macintosh and Windows. Department of Linguistics, University of Toronto, 2005.

SILVA NETO, S. Introdução ao estudo da língua portuguesa no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, Ministério da Educação e da Cultura, 1963[1950].

SILVA, A. No rastro dos pioneiros: um pouco da história rondoniana. Porto Velho: SEDUC, 1984.

Publicado
2019-04-17
Como Citar
Razky, A., Teles, I. M., & Coimbra, D. (2019). Agrupamentos fonéticos da vogal média anterior /e/ em posição pretônica no Atlas Linguístico de Rondônia (ALiRo). Cadernos De Estudos Lingüísticos, 61, 1-19. https://doi.org/10.20396/cel.v61i0.8654429