A (re)construção do ethos discursivo

reflexões sobre as imagens de si em sujeitos em interação

Palavras-chave: Análise do discurso, Ethos discursivo, Reconstrução do ethos.

Resumo

Há mais de dez anos, no Brasil, a noção de ethos discursivo passou a ser um tema recorrente em inúmeros artigos, livros, dissertações e teses. Compreendido como “a imagem de si no discurso”, o conceito de ethos é, muitas vezes, explorado de maneira pouco reflexiva. Acreditamos que as condições de produção do mundo contemporâneo e os novos objetos de análise suscitam outras discussões e ampliações a respeito do ethos discursivo. Destacamos que algumas postulações começaram a ser realizadas. O presente trabalho teve como objetivo principal revelar algumas recentes reflexões teóricas que ainda não tiveram muita visibilidade no meio acadêmico. Mais especificamente, pretendemos demonstrar como essas ampliações teóricas podem ser usadas no momento da análise. Para tanto, utilizamos como corpus sete entrevistas televisivas realizadas com a ex-presidenta Dilma Rousseff no período de 2010 a 2016. O referido corpus nos proporcionou a oportunidade de fazer análises iniciais de possíveis deslocamentos teóricos-metodológicos da noção de ethos. Ao se observar o sujeito político em interação,  verificamos que as imagens de si são construídas não mais apenas nos enunciados da própria ex-presidenta, mas também nos enunciados das perguntas feitas pelos jornalistas. Com as análises, pudemos concluir que o surgimento de novas problemáticas, a chegada de novas vontades de verdade, os diferentes perfis de jornalistas e as transformações ocorridas no atual “fazer político” foram os elementos que comprovaram que o ethos discursivo é um eterno trabalho de construção e reconstrução. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Camila Mesti, Universidade Federal de São Carlos

Doutora em Linguística Universidade Federal de São Carlos.

Roberto Leiser Baronas, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Linguística e Língua Portuguesa e Professor Associado no Departamento de Letras da Universidade Federal de São Carlos

Referências

AMOSSY, Ruth. Dynamiques interactionelles: la gestion collective de l’ethos. In: AMOSSY, Ruth. Le présentation de soi: ethos et identité verbale. Presse Universitaire de France: Paris, 2010, p. 131-144.

AMOSSY, Ruth. L’ethos et ses doubles contemporains perspectives disciplinaires. Revue Langage & Société: Ethos discursif, n° 149. Paris: Éditions de la Maison des Sciences de l’Homme, 2014, p. 13-30.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso político. Trad. Fabiana Komesu e Dílson Ferreira da Cruz. São Paulo: Contexto, 2008.

GRINSHPUN, Yana (Org.). Ethos discursif. In Revue Langage & Societé, n° 149, 2014, Paris, Éditions de la Maison des Sciences de l’Homme.

MAINGUENEAU, Dominique. A propósito do ethos. Trad. Luciana Salgado. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (Org.). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2008, p. 11-32.

MAINGUENEAU, Dominique. Retour critique sur l’ethos. In: Revue Langage & Société: Ethos discursif, n° 149. Paris: Éditions de la Maison des Sciences de l’Homme, 2014, p. 31-48.

SANDRÉ, Marion. Ethos et interaction: analyse du débat politique Hollande-Sarkozy. Revue Langage & Société: Ethos discursif, n° 149. Paris: Éditions de la Maison des Sciences de l’Homme, 2014, p. 69-84. DOI: 10.3917/ls.149.0031

Publicado
2019-08-29
Como Citar
Mesti, P. C., & Baronas, R. L. (2019). A (re)construção do ethos discursivo. Cadernos De Estudos Lingüísticos, 61, 1-13. https://doi.org/10.20396/cel.v61i0.8655025
Seção
Dossiê Ethos discursivo em diversas dimensões