Ensino de gêneros discursivos orais em livros didáticos de língua portuguesa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v62i0.8656922

Palavras-chave:

Gêneros discursivos, Oralidade, Livros didáticos

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar o trabalho com gêneros discursivos orais em livros didáticos de língua portuguesa, a fim de verificar como eles são tratados e como são direcionadas as atividades de produção textual oral. Como corpus, selecionamos e analisamos quatro livros (do 6º ao 9º ano) de uma coleção voltada ao Ensino Fundamental, anos finais. Os materiais observados foram aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático – PNLD (BRASIL, 2018, 2017). Notamos que a coleção analisada demonstra preocupação com o oral, mas ainda se ressente de embasamento teórico adequado e coerente para o trabalho com a oralidade em sala de aula.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Jovelina Storto, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Doutora e mestra em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Professora da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Campus de Cornélio Procópio, PR.

Beth Brait, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutorado em Linguística pela Universidade de São Paulo. Professor Associado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.

Referências

ADAM, Jean-Michel. Le texte et ses composantes: théorie d'ensemble des plans d'organisation. Presses Universitaires de Franche-Comté, 1993.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra; notas da edição russa de Serguei Botcharov. 2.reimpressão. São Paulo: Editora 34, [2016] 2019.

BAKHTIN, Mikhail. Teoria do romance I: a estilística. Tradução, prefácio, notas e glossário de Paulo Bezerra; organização da edição russa de Serguei Botcharov e Vadim Kójinov. São Paulo: Editora 34, 2015.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de estilística no ensino da língua. Tradução, posfácio e notas de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. Apresentação de Beth Brait. São Paulo: Editora 34, 2013.

BRAIT, Beth. O conceito de estilo em Bakhtin: dimensão teórica e prática. Disponível em: http://s3images.coroflot.com/user_files/individual_files/300336_SYpIFll91l9AlN1U9PfecIDUk.pdf. Acesso em: ago. 2020.

BRAIT, Beth; PISTORI, Maria Helena Cruz. A produtividade do conceito de gênero em Bakhtin e o Círculo. Alfa: Revista de Linguística (UNESP. Online), v. 56, p. 371-401, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular: educação é a base. Brasília: MEC/SEF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: maio 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Guia PNLD 2018. Portaria nº 62, de 1º- de agosto de 2017. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/index.php/programas/programas-do-livro/pnld/guia-do-livro-didatico/item/11148-guia-pnld-2018. Acesso em: jun. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Portaria nº 62, de 1º- de agosto de 2017. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/index.php/programas/programas-do-livro/pnld/guia-do-livro-didatico/item/11148-guia-pnld-2018. Acesso em: jun. 2019.

BRASIL. Programa Nacional do Livro Didático. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/programas/programas-do-livro/livro-didatico/guia-do-livro-didatico/. Acesso em: jun. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

FÁVERO, Leonor Lopes; ANDRADE, Maria Lúcia da Cunha Victório de Oliveira; AQUINO, Zilda Gaspar Oliveira de. Oralidade e escrita: perspectivas para o ensino de língua materna. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2007.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOMES-SANTOS, Sandoval Nonato. A exposição oral: nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2012.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas 2003.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 8.ed. São Paulo: Cortez, 2007.

MARCUSCHI, Luiz Antônio; DIONISIO, Angela Paiva. Princípios gerais para o tratamento das relações entre a fala e a escrita. In: MARCUSCHI, Luiz Antônio; DIONISIO, Angela Paiva. Fala e escrita. Belo Horizonte: Autêntica, 2007, p.13-30.

MEDVIÉDEV, Pável Nikoláievitch. O método formal nos estudos literários: introdução crítica a uma poética sociológica. Tradução de Sheila Camargo Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Contexto, 2012.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação do Paraná. Diretrizes curriculares da educação básica: língua portuguesa. Curitiba: SEED, 2008.

RODRIGUES, Ângela Cecília Souza. Língua falada e língua escrita. In: PRETI, Dino (Org.). Análise de textos orais. 3.ed. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 1997, p.13-32.

VOLÓCHINOV, Valentin Nikoláievitch. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 2.ed. Tradução, notas e glossário de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo; ensaio introdutório de Sheila Grillo. São Paulo: Editora 34, 2018.

Downloads

Publicado

2020-10-07

Como Citar

STORTO, L. J.; BRAIT, B. Ensino de gêneros discursivos orais em livros didáticos de língua portuguesa. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 62, n. 00, p. e020015, 2020. DOI: 10.20396/cel.v62i0.8656922. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8656922. Acesso em: 1 fev. 2023.