Investigar e formar

notícias despertando a criticidade argumentativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v63i00.8657670

Palavras-chave:

Coerência textual, Oficinas de letramento, Notícias jornalísticas

Resumo

Este artigo é um recorte de um trabalho dissertativo desenvolvido no Mestrado Profissional em Letras – UERN/CAWSL. Trata-se de uma pesquisa-ação, de natureza qualitativa, realizada em uma escola pública da cidade de Assu/RN, junto a uma turma de nono ano do Ensino Fundamental. Centra-se nas práticas de ensino-aprendizagem do gênero artigo de opinião, focalizando a coerência textual. Objetiva apresentar e analisar práticas de letramento referentes à constituição de argumentos reflexivos de opinião em notícias jornalísticas. Teoricamente é embasado nas ideias de estudiosos como Anhussi (2009), Cabral (2016), Gonçalves (2004), Koch e Travaglia (2011). A análise dos dados demonstrou melhoria nas práticas de ensino-aprendizagem da Língua Portuguesa. Os discentes mostraram-se mais interessados, criativos e autônomos na construção de significativos conhecimentos, especialmente no tocante à produção textual do artigo de opinião, à coerência, exposição de ideias e defesa de argumentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelly Cristiny Soares, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Mestrado Profissional em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Professora de Língua Portuguesa da Escola Estadual Juscelino Kubitschek, Brasil.

Referências

ABAURRE, M. L. M. Um olhar objetivo para produções escritas: analisar, avaliar, comentar. São Paulo: Moderna, 2012.

ANHUSSI, E. C. O uso do jornal em sala de aula: sua importância e concepções de professores. 2009. 149 f. Dissertação (Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia, UNESP/FCT) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2009. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/92284. Acesso em: jul. 2018.

ANTUNES, I. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

BRONCKART, J. P.. Atividades de linguagem, textos e discursos. São Paulo: EDUC, 1999.

CABRAL, M. L. B. Oficinas de letramento: sistematizando práticas de leitura e de escrita para além do contexto escolar. In: II SIMPÓSIO NACIONAL DE LITERATURA, LINGUÍSTICA E ENSINO. Anais [...]. Organizadores: Ana Maria de Carvalho; Moisés Batista da Silva. Mossoró, RN: Edições UERN, 2016, 512-525.

FREINET, C. As técnicas de Freinet na escola moderna. Lisboa: Editorial Estampa, 1975.

FREINET, C. O Método natural. Lisboa: Estampa, 1977, v.1.

GADOTTI, M. O jornal na escola e a formação de leitores. Brasília: Líber Livro Editora, 2007.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades: uma revisão histórica dos principais autores e obras que refletem esta metodologia de pesquisa em ciências Sociais. Revistas de Administração de Empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63. São Paulo, mar./abr. 1995

GONÇALVES, L. M. Do ledor ao leitor: um estudo de caso sobre as insuficiências do jornal em sala de aula no Ensino Fundamental. 2004. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem/Aquisição de Língua Materna) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

KATO, M. O aprendizado da leitura. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

KLEIMAN, A. B. Preciso ‘ensinar’ o letramento? Não basta ensinar a ler e a escrever? Brasília/DF: 2005.

KOCH, I. G.V e TRAVAGLIA, L. C. Texto e coerência. 13. ed., São Paulo: Cortez, 2011.

KOCH, I. G.V e TRAVAGLIA, L. C. A coerência textual. 18. ed., 4ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2015.

KÖCHE, V. S. Leitura e produção textual: gêneros textuais do argumentar e do expor. 6. ed., Petrópolis: Vozes, 2014.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte Universitário, 1978.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

OLIVEIRA, M. do S.; TINOCO, G. A.; SANTOS, I. B. Projetos de letramento e formação de Professores de língua materna. Natal: EDUFRN, 2014.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

SOARES, M. C. A coerência textual no artigo de opinião: uma proposta de intervenção. 2020. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras) – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Assu-RN, 2020.

SOUZA NETA, A. L. Letramentos para além do contexto escolar: escrevendo novas práticas. 2018. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras). Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Assu-RN, 2018.

THIOLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2008.

TFOUNI, L. V. Letramento e alfabetização. São Paulo: Cortez, 2004.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

Downloads

Publicado

2021-03-24

Como Citar

SOARES, M. C. . Investigar e formar: notícias despertando a criticidade argumentativa. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 63, n. 00, p. e021009, 2021. DOI: 10.20396/cel.v63i00.8657670. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8657670. Acesso em: 16 set. 2021.