O (não) lugar da fonética e da fonologia em livros didáticos brasileiros do ensino fundamental anos finais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v62i0.8660663

Palavras-chave:

Fonética, Fonologia, Livros didáticos

Resumo

Levando em conta: 1) a importância da Fonética e da Fonologia à reflexão sobre a língua e à ampliação dos saberes linguísticos dos alunos da Educação Básica; 2) o lugar de destaque dos livros didáticos nas salas de aula e 3) o fato de, tradicionalmente, essas áreas fazerem-se presentes de maneira incipiente no currículo escolar, o objetivo desta pesquisa foi analisar o espaço ocupado por esses campos em livros didáticos brasileiros. A investigação, que está acorada em Cagliari (2009), Camara Jr. (2011), Faraco (2012), entre outros, evidenciou que, nas obras analisadas, os conteúdos das áreas em estudo são tratados de maneira superficial e restritiva; a variação, que se limita ao social, ao regional e ao nível do léxico, é abordada como um mero conteúdo da disciplina de Língua Portuguesa e não transversaliza os níveis de análise linguística; faltam conteúdos imprescindíveis não apenas à plena compreensão de certos temas que os próprios livros trazem à tona, mas ao conhecimento, por parte dos alunos, do funcionamento da fonética e da fonologia de sua própria língua materna, o que propicia prejuízos de diferentes ordens à sua formação linguística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Siane Gois Cavalcanti Rodrigues, Universidade Federal de Pernambuco

Doutorado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco. Professora Adjunta da Universidade Federal de Pernambuco, Brasil.

Cristina Manuela Sá, Universidade de Aveiro

Doutora em Didática pela Universidade de Aveiro (Portugal), onde é professora e investigadora desde 1985. É Coordenadora do Laboratório de Investigação em Educação em Português, integrado ao Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores da mesma universidade.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Programa Nacional de Livros Didáticos 2017. Guia de Livros Didáticos – Língua Portuguesa/Ensino Fundamental Anos Finais. Brasília, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf.

CAGLIARI, L. C. Alfabetização e linguística. 11ª ed. São Paulo: Scipione, 2009.

CÂMARA JR, M. Estrutura da língua portuguesa. 43ª ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

CÂMARA JR, M. Para o estudo da fonêmica portuguesa. Petrópolis: Vozes, 2011

COSTA, C. L.; Marchetti, G. Para viver juntos: português, 6º ano. São Paulo: Edições SM, 2015.

FIGUEIREDO, L. & Shirley, G. et al. Singular e Plural: leitura, produção e estudos de linguagem. 6º ano. 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2015.

RODRIGUES. G. C. & NASCIMENTO, G. R. P. Compreensão de professores de língua portuguesa acerca da natureza de fenômenos relacionados à fonética e à fonologia subjacentes à dificuldade de escrita de estudantes do ensino básico. In: Revista Letras e Letras, vol 32/4-julho/dezembro/2016). Universidade Federal de Uberlândia (MG). Disponível em http://www.seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/35380/20441. (pp. 47-64).

RODRIGUES, S. G. C. & SÁ, C. M. A Base Nacional Comum Curricular Brasileira e o Lugar da Fonética e da Fonologia no Ensino Fundamental Anos Iniciais. In: Cadernos de Estudos Linguísticos. Vol 60/3-novembro/2018. Universidade Estadual de Campinas (SP). Disponivel em https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/issue/view/1548.

RODRIGUES, S. G. C. e LEAL, T. F. (Orgs). A BNCC em Foco: Discussões sobre Ensino de Língua Portuguesa. In: RODRIGUES, S. G. C. A Base Nacional Comum Curricular Brasileira e o Lugar da Fonética e da Fonologia no Ensino Fundamental Anos Finais. Campinas (SP): Pontes, 2020 (no prelo).

Downloads

Publicado

2020-09-17

Como Citar

RODRIGUES, S. G. C.; SÁ, C. M. O (não) lugar da fonética e da fonologia em livros didáticos brasileiros do ensino fundamental anos finais. Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, SP, v. 62, p. e020013, 2020. DOI: 10.20396/cel.v62i0.8660663. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8660663. Acesso em: 30 out. 2020.