Metodologia geolinguística

agentes em geral e técnicas de inquérito semântico-lexical em específico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v63i00.8661526

Palavras-chave:

Dialetologia, Geolinguística, Metodologia

Resumo

Este artigo trata da metodologia da pesquisa voltada à elaboração de atlas linguísticos. Apresenta: (i) uma sistematização das etapas da execução de um projeto de atlas segundo as tarefas técnicas dos diferentes agentes envolvidos; (ii) uma proposta de uma técnica inédita — chamada ‘técnica de efeito tríplice’ — referente à elicitação de dados semântico-lexicais, à sua etiquetagem e à sua cartografação; e (iii) uma classificação de juízos metalinguísticos/epilinguísticos e etnográficos emitidos pelos informantes em inquérito semântico-lexical. Adicionalmente, propõe-se um modelo de elicitação semântico-lexical de estrutura algorítmica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Selmo Ribeiro Figueiredo Junior, Universidade Federal do Piauí

Professor Temporário da Universidade Federal do Piauí , Brasil.

Felício Wessling Margotti, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.

Manoel Mourivaldo Santiago Almeida, Universidade de São Paulo

Professor Titular da Universidade de São Paulo, Brasil.

Juscelino Francisco do Nascimento, Universidade Federal do Piauí

Professor Adjunto - Classe C - Nível I da Universidade Federal do Piauí, Brasil.

Referências

CHAMBERS, (J.K.) Jack; TRUDGILL, Peter. Dialectology. Cambridge: Cambridge University Press, 1980.

CNPA = Comitê Nacional do Projeto ALiB. Atlas Linguístico do Brasil: questionários 2001. Londrina: Ed. UEL, 2001.

FERREIRA, Carlota; CARDOSO, Suzana. A dialetologia no Brasil. São Paulo: Contexto, 1994.

FIGUEIREDO JR., Selmo Ribeiro. Atlas linguístico pluridimensional do português paulista: níveis semântico-lexical e fonético-fonológico do vernáculo da região do Médio Tietê. Orientadores: Manoel M. Santiago-Almeida & Harald Thun. 2018. 2.120 p. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

MARGOTTI, Felício Wessling. Difusão sócio-geográfica do português de contato com o italiano no sul do Brasil. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

RADTKE, Edgar; THUN, Harald. Neue Wege der romanischen Geolinguistik: eine Bilanz. In: RADTKE, Edgar; THUN, Harald. (orgs.) Akten des Symposiums zur empirischen Dialektologie. Kiel: Westensee-Verl., 1996. p. 1-24.

THUN, Harald. A Dialetologia Pluridimensional no Rio da Prata. In: ZILLES, A. M. S. (org.) Estudos de variação linguística no Brasil e no Cone Sul. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2005. p. 63-92.

THUN, Harald. (dir.). Atlas lingüístico diatópico y diastrático del Uruguay. Kiel: Westensee-Verl., 2000.

THUN, Harald. Pluridimensional Cartography. In: LAMELI, Alfred; KEHREIN, Roland; RABANUS, Christian (eds.). Language mapping. Berlin: de Gruyter Mouton, 2010, p. 506-523.

Downloads

Publicado

2021-04-05

Como Citar

FIGUEIREDO JUNIOR, S. R.; MARGOTTI, F. W.; ALMEIDA, M. M. S.; NASCIMENTO, J. F. do . Metodologia geolinguística: agentes em geral e técnicas de inquérito semântico-lexical em específico. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 63, n. 00, p. e021010, 2021. DOI: 10.20396/cel.v63i00.8661526. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8661526. Acesso em: 18 abr. 2021.