Mudanças diacrônicas no Romania Nova

perda de clíticos, perda de inversão livre e aparecimento de construções de tópico-sujeito

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v63i00.8661783

Palavras-chave:

Português brasileiro, Sujeito nulo, Inversão livre, Sistema clítico, Peso prosódico, Tópico-sujeito, Deslocamento clítico à esquerda

Resumo

O português brasileiro (PB) passou de uma língua [+sujeito nulo] para uma língua [–sujeito nulo], o que foi desencadeado pelo empobrecimento da sua flexão de concordância. Alguns linguistas brasileiros, ancorados em uma visão macroparamétrica, levantaram a hipótese de que outras propriedades do Parâmetro do Sujeito Nulo, tais como a inversão livre, também mudariam. Kato (2000), em um estudo sobre a inversão livre em outras línguas românicas constatou que a inversão era favorecida pela presença de clíticos. A conclusão é que o que desencadeou a perda da inversão no PB foi a mudança no sistema de clíticos e não apenas a perda dos sujeitos nulos. Kato e Ordoñez (2019) defendem que outra mudança – o surgimento do tópico-sujeito – também foi desencadeada pelo empobrecimento do sistema de clíticos. O presente trabalho refina as propostas dos trabalhos anteriores, tornando-os partes de uma mudança diacrônica maior única, de uma língua de sujeito proeminente para uma língua de sujeito e de tópico proeminentes, em que em lugar de ter apenas traços-phi percolando de C para T, o PB teria passado a ter também traços discursivos percolando para T. Isso seria possível em línguas que usam nomes em lugar de pronomes, sendo o Português Brasileiro uma língua mista (Kato 2021).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mary Kato, Universidade Estadual de Campinas

Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora colaboradora voluntária da Universidade Estadual de Campinas, Brasil.

Fancisco Ordóñez, Universidade de Stony Brook

Professor Associado no Departamento de Linguística da Universidade de Stony Brook (SUNY).

Referências

ANDRADE, A.; GALVES, C. M. C. A unified analysis for Subject Topics in Brazilian Portuguese. Journal of Portuguese Linguistics, v. 13-1, p. 117-147, 2014.

AVELAR, J.; GALVES, C. Tópico e concordância em português brasileiro e. português europeu. In A. Costa, I. Falé, and P. Barbosa (Eds.), Textos Selecionados. 2011.

AVELAR, J.; GALVES, C. Concordância locativa no Português Brasileiro: questões para a hipótese de contato. In: MOURA, M. D; SIBALDO, M. (Ed.). Para a História do Português Brasileiro. Maceió: UFAL, 2013. p. 103-132. v. 1.

BENINCÁ, P.; SALVI, G. L'ordine normale degli elementi nella frase semplice. In: RENZI, L. (Ed.) Grande Grammatica Italiana di Consultazione. Bologna: Il Mulino, 1988. p. 119-129. v. 1.

BENTIVOGLIO, P.; D/INTRONO, F. Orden de palabras y posición del sujeto en espanol de Caracas: un estudio sociolinguístico, 1978. CONGRESSO INTERNACIONAL DA ALFAL, 5, 1978, Caracas, 1978.

BERLINK. R. Brazilian Portuguese VS order: a diachronic analysis. In: KATO, M. A.; NEGRÃO, E. (eds.). Brazilian Portuguese and the null subject parameter. Vervuet: Iberoamerica, 2000. p. 175-194.

BORER, H. Parametric Syntax. Dordrecht: Foris ,1984.

BRITTO, H. Syntactic codification of categorical and thetic judgements in Brazilian Portuguese. In: KATO, M. A.; NEGRÃO, E. (Eds.). Brazilian Portuguese and the null subject parameter. Vervuet: Iberoamerica, 2000. p. 195-222.

BUTHERS, Carla M. & BONFIM DUARTE, Fábio. Português Brasileiro: uma língua de sujeito nulo ou de sujeito obrigatório? Diacrítica, 26:1. 65-89. 2012.

CHOMSKY, N. Three factors in language design. Linguistic Inquiry. Cambridge, v. 36, p. 1-22, 2005.

CINQUE, G. A null theory of compound stress. Linguistic inquiry. Cambridge, v. 24, p. 239-297, 1993.

CYRINO, S. Observações sobre a mudança diacrônica no português do Brasil: objeto nulo e clíticos. In: ROBERTS, I.; KATO, M. A. (Eds.). Português Brasileiro: uma viagem diacrônica. São Paulo: Contexto, 2018. p. 129-142.

DECAT, B. (1993) Manga com leite morre. Tese de doutorado, PUCSP.

DUARTE, M. E. Variação e sintaxe: clítico acusativo, pronome lexical e categoria vazia no português do Brasil. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Pontífice Universidade Católica de São Paulo, 1986.

DUARTE, M. E. A perda do princípio “Evite Pronome” no português brasileiro. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, 1995.

DUARTE, M. E.; KATO, M. A. A mudança paramétrica e a orientação para o discurso. ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LINGUÍSTICA, 24, Braga. Proceedings... Braga, 2005.

GALVES, C. O enfraquecimento da concordância no português brasileiro. In: ROBERTS, I.; KATO, M. A. (Eds.). Português Brasileiro: uma viagem diacrônica. São Paulo: Contexto, 2018. p. 301-316.

KATO, M. A. Tópico e sujeito: Duas categorias em sintaxe? Cadernos de Estudos Lingüísticos 17: 109-132. 1989.

KATO, M. A.The distribution of null and pronominal objects in Brazilian Portuguese. In: ASHBY, W.; MITHUN, M.; RAPOSO, E. (Eds.). Linguistic Perspectives on the Romance Languages: selected papers from the XXI Linguistic Symposium on Romance Languages. Amsterdam: John Benjamins, 1995. p. 225-235.

KATO, M. A. Strong pronouns, weak pronominals and the null subject parameter. PROBUS. v. 11, p. 1-37, 1999.

KATO, M. A. A restrição de monoargumentalidade da ordem VS no PB. Fórum Linguístico. v. 2, n. 1, p. 97-127, 2000.

KATO, M. A. The partial pro-drop nature and the restricted VS order in Brazilian Portuguese. In: KATO, M. A. & E.V.NEGRÃO (Eds.) Brazilan Portuguese and the Null Subject Parameter. Frankfurt: Vervuert/IberoAmericana. 223-258. 2000.

KATO, M. A. The reanalysis of unaccusative constructions as existentials in Brazilian Portuguese. Revista do GEL. Assis, número especial, p. 157-186, 2002.

KATO, M. A. Expletivos nulos e construções de Tópico-sujeito no português brasileiro. Cadernos de Estudos Linguísticos. 57: 1-21. 2015.

KATO, M. A. A variação no domínio dos clíticos no português brasileiro. Linguística – Revista da ALFAL. p. 135-149, 2017.

KATO, M. A. O Português Brasileiro e o sistema de referência nas línguas naturais. III Encontro de Gramática Gerativa, 2021

KATO, M. A.; DUARTE, M. E. O sujeito no português e sua tipologia. In: PILATI, E.; SALLES, H.; NAVES, R. (Eds.). Novos olhares para a Gramática do Português Brasileiro. Campinas: Pontes, 2017. p. 13-42.

KATO, M. A. MARTINS, A. M. European Portuguese and Brazilian Portuguese: an overview on word order. In: WETZELS, L.; COSTA, J. MENUZZI, S. (Eds.). The Handook of Portuguese Linguistics. New Jersey: John Wiley & Sons, 2016. p. 15-40.

KATO, M. A.; NEGRÃO, E. (Eds.). Brazilian Portuguese and the null subject parameter. Vervuet: Iberoamerica, 2000.

KATO, M. A.; ORDÓÑEZ, F. Construcciones de sujeto tópico del portugués brasilero y construcciones de dativo prepuesto en español: un análisis comparativo. ROMANIA NOVA, 8, Bogotá, Bogotá, 2017.

KATO, M. A.; ORDÓÑEZ, F. Topic subjects in Brazilian Portuguese and clitic left dislocation in Dominican Spanish: clitics and null subjects. Syntax. p. 229- 247, 2019.

KATO, M. A.; TARALLO, F. Restrictive VS syntax in Brazilian Portuguese: its correlation with invisible clitics and visible subjects. GOERGETOWN ROUND TABLE IN LANGUAGES AND LINGUISTICS. Vervuet, 1988.

KÍSS, K. É. Introduction. In: KATALIN, K; (Ed.). Discourse-configurational languages. New York: Oxford University, 1995. p. 3-27.

KURODA, S.Y. The categorical and the thetic judgment. Foundations of language. v. 9, p. 153-185, 1972.

LI, C.; THOMPSON, S. Subject and topic: a new typology of language. In: C.Li (Ed.) Subject and topic. New York: Acedemic, 1976.

MIYAGAWA, S. Why agree, why move? Unifying agreement-based and discourse-configurational languages. Cambridge, Mass: MIT, 2010.

MODESTO, M.. Topic prominence and null subjects. In: Theresa Biberauer (ed.): The Limits of Syntactic Variation, 375-406. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins. 2008.

NAVES, R. E. PILATI & H. SALLES Construções de Tópico-Sujeito: uma proposta em termos de estrutura argumental e de transferência de traços de C. Signum 15: 2012 :245–265.

NEGRÃO, E. V. O português do Brasil: uma língua voltada para o discurso. Tese (Livre-Docência) – Universidade de São Paulo, 1999.

NEGRÃO, E. & E.VIOTTI Brazilian Portuguese as a discourse oriented language.

In: M.A. Kato & E. V. Negrão (Eds.). 105-125. 2000.

NUNES, J. Inherent case as a licensing condition for A-movement: the case of hiper-raising constructions in Brazilian Portuguese. Journal of Portuguese Linguistics. v. 7, p. 83-108, 2008.

PILATI, E. Sobre a ordem Verbo-Sujeito no português brasileiro: 30 anos em mirada crítica. REVISTA LINGUÍSTICA, v. 12, p. 183-205, 2017.

PILATI, Eloisa. Aspectos Sintáticos e Semânticos da ordem verbo-sujeito no Português. Tese de Doutorado, Universidade de Brasília. 2006.

PILATI, E, R. NAVES. & H. SALLES On the Syntax of Subject in Brazilian Portuguese: Using the ‘Split’ Pronominal System as the Basis for an Alternative Analysis. Diadorim, 1. 2017. P 99-139.

PONTES, E. O tópico no português do Brasil. Campinas: Pontes, 1987.

RIZZI, L. Isues in Italian syntax. Dordrecht: Foris, 1982.

TARALLO F. Diagnosticando uma gramática brasileira: o português dáquem-mar e d’além- mar ao final do século XIX. In: ROBERTS, I.; KATO, M. A. (Eds.). Português Brasileiro: uma viagem diacrônica. São Paulo: Contexto, 2018. p. 55-82.

TERKER, A. On linear order in Spanish. In: BALDI, P. (Ed.), Papers from the Linguistic Symposium on Romance Languages. Amsterdam: John Benjamins, 1984.

TORIBIO, J. Dialectal variation in the licensing of null and referential subjects. In: PARODI, C. QUICOLI, C.; SALTARELLI, M.; ZUBIZARRETA, M. L. (Eds.). Aspects of Romance Linguistics. Washington: Georgetown University, 1996. p. 409-432.

ZUBIZARRETA, M. L. Prosody, focus, and word order. Cambridge, MIT, 1998.

Downloads

Publicado

2021-11-29

Como Citar

KATO, M.; ORDÓÑEZ, F. Mudanças diacrônicas no Romania Nova: perda de clíticos, perda de inversão livre e aparecimento de construções de tópico-sujeito. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 63, n. 00, p. e021028, 2021. DOI: 10.20396/cel.v63i00.8661783. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8661783. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê morfologia e sintaxe formais e fenômenos de interface