Todo professor é um educador

analisando uma evidência do discurso pedagógico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v63i00.8664040

Palavras-chave:

Discurso pedagógico, Mito, Pré-construído, Análise do discurso

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar o processo de mitificação do trabalho docente no discurso pedagógico materializado em sequências discursivas coletadas da seção “Caro Educador” da Revista Nova Escola. Para este fim, fundamentamos nossa investigação em uma interface entre a análise do discurso pecheutiana e a teoria barthesiana do mito. A hipótese deste artigo é que o discurso pedagógico inscrito em Nova Escola retoma uma memória em que o pedagógico e o religioso se compõem interdiscursivamente em torno do enunciado de referência: todo professor é/deve ser um educador. Este enunciado consolida uma relação interdiscursiva entre os discursos pedagógico e religioso e fornece evidências para uma concepção de docência como trabalho missionário ou chamado divino. Os resultados analíticos mostram que, de diferentes formas, a docência é significada pela ausência de seu sentido mercadológico. Marcada por uma aura de nobreza e espiritualidade, a atividade docente é fortemente carregada de um significado sacerdotal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Kogawa, Universidade Federal de São Paulo

Professor Adjunto C I do Departamento de Letras e do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Reinaldo Dias dos Santos, Universidade Federal de São Paulo

Mestrando na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Professor efetivo da rede Estatual de Ensino do Estado de São Paulo.

Referências

ALVES, R. A Alegria de Ensinar. 3.ed. Campinas: Ars Poetica, 1994.

ALVES, Rubem. Conversas com quem gosta de ensinar. São Paulo: Cortez/Autores associados, 1980.

BARTHES, Roland. A aventura semiólogica. Tradução brasileira de Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BARTHES, Roland. Mitologias. Tradução brasileira de Rita Buongermino, Pedro de Souza e Rejane Janowitzer. Rio de Janeiro: DIFEL, 1980.

COURTINE, Jean-Jacques. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. Tradução brasileira de Cristina de C. Velho Birck et al. São Carlos: EdUFscar, 2009.

COURTINE, Jean-Jacques. Metamorfoses do discurso político: as derivas da fala pública. Tradução: Nilton Milanez, Carlos Piovezani Filho. São Carlos: ClaraLuz. 2006.

COURTINE, Jean-Jacques. “O chapéu de Clémentis. Observações sobre a memória e o esquecimento na enunciação do discurso politico”. Traduzido por Marne Rodrigues de Rodrigues. In: INDURSKY, Freda & FERREIRA, Maria Cristina Leandro (Org.). Os múltiplos territórios da Análise do Discurso. São Paulo: Sagra Luzzatto, 1999. pp. 15-22.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 66. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2019a.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 58. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2019b.

HENRY, Paul. A ferramenta imperfeita: Língua, sujeito e discurso. Tradução brasileira: Maria Fausta P. de Castro. 2.ed. Campinas, SP: Editora Unicamp, 2013.

HENRY, Paul. “Construções relativas e articulações discursivas”. Tradução de João Wanderley Geraldi e Celene Margarida Cruz. Cadernos De Estudos Linguísticos, 19, 1990. pp. 43-64. https://doi.org/10.20396/cel.v19i0.8636825

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução brasileira de Eni Puccinelli Orlandi et al. 5.ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp. 1997.

PÊCHEUX, M. “Análise automática do discurso”. In: GADET, F.; HAK, T. Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 1990. pp. 61-162.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Como Citar

KOGAWA, J.; SANTOS, R. D. dos. Todo professor é um educador: analisando uma evidência do discurso pedagógico. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 63, n. 00, p. e021041, 2021. DOI: 10.20396/cel.v63i00.8664040. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8664040. Acesso em: 21 jan. 2022.