Banner Portal
Interpretações temporais da negação em Karitiana
PDF (English)

Palavras-chave

Partícula negativa
Expressões temporais
Item de polaridade negativo
NPI
Orações subordinadas
Negação
Significado de anterioridade
Aspecto
Karitiana

Como Citar

BASSA VANRELL, M. del M.; VIVANCO, K. C. Interpretações temporais da negação em Karitiana. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 65, n. 00, p. e023015, 2023. DOI: 10.20396/cel.v65i00.8673639. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8673639. Acesso em: 24 fev. 2024.

Resumo

Neste artigo, investigamos o comportamento da partícula -ki em karitiana, a qual adquire um significado similar ao before (‘antes’) no inglês quando ocorre em orações subordinadas com o sufixo adverbial -t. Contudo, em todos os outros contextos, -ki se comporta como uma partícula de negação. Ao contrário da literatura anterior, que analisa o -ki como uma espécie de marcador aspectual nestes contextos (cf. Rocha 2016 and Müller and Heleno 2023), propomos que -ki é também a negação nestas orações subordinadas e que ele possui sempre o mesmo significado de negação esteja em orações matrizes ou subordinadas, ou em construções adjetivais. O significado temporal de -ki seria gerado pragmaticamente como uma implicatura através do fato de que o evento denotado pela oração subordinada (ainda) não ocorreu (em oposição ao evento denotado pela matriz). Este evento da subordinada tem uma expectativa de ocorrência, que pode ser cancelada — uma diferença crucial com a interpretação default de um conectivo temporal como o before no inglês. Essa proposta nos permite manter uma análise uniforme do -ki em todas as suas ocorrências.

https://doi.org/10.20396/cel.v65i00.8673639
PDF (English)

Referências

BEAVER, David; CONDORAVDI, Cleo. A uniform analysis of ‘before’ and ‘after’. Semantics and Linguistic Theory, v. 13, 2003.

CHIERCHIA, Gennaro. Logic in grammar: Polarity, free choice, and intervention. Oxford: Oxford University Press, 2013.

COMRIE, Bernard. Aspect: An introduction to the study of verbal aspect and related problems. Cambridge: Cambridge University Press, 1976.

DECLERCK, Renaat. Aspect and the bounded/unbounded (telic/atelic) distinction. Linguistics, Walter de Gruyter, Berlin/New York Berlin, New York, v. 17, p. 761–794, 1979.

GRICE, Herbert P. Logic and conversation. In: Cole, P.; Morgan, J. Syntax and Semantics 3: Speech acts. New York: Academic Press, 1975.

LANDIN, David. An outline of the syntactic structure of Karitiana sentences. Estudos sobre línguas Tupi do Brasil, 1984.

MIESTAMO, Matti; AUWERA, Johan van der. Negation and perfective vs. imperfective aspect. Cahiers Chronos, v. 22, 2011.

MÜLLER, A ana; HELENO, Vinicius. Temporal reference in Karitiana subordinate clauses. [S.l.: s.n.], 2023. Manuscript.

NOSSALIK, Larissa. Slavic perfective prefixes: Are they telicity markers? Proceedings of the 2007 Annual Conference of the Canadian Linguistic Association, 2007.

ROCHA, Ivan. Não-finitude em Karitiana: subordinação versus nominalização. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

SANCHEZ-MENDES, Luciana. A quantificação adverbial em Karitiana. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo, 2009.

STORTO, Luciana. Algumas categorias funcionais em Karitiana. Atas do I Encontro Internacional de Grupos de Trabalho sobre Línguas Indígenas da ANPOLL. Línguas indígenas brasileiras: fonologia, gramática e história. [S.l.: s.n.], 2002.

STORTO, Luciana. Aspects of a Karitiana grammar. Tese (Doutorado) – Massachusetts Institute of Technology, Cambridge, EUA, 1999.

STORTO, Luciana. Anáfora ta- em Karitiana. [S.l.: s.n.], 2007. Manuscript.

STORTO, Luciana. Copular Constructions in Karitiana: A case against case movement. University of Massachusetts Occasional Papers, v. 41, 2010.

STORTO, Luciana. Subordination in Karitiana. Ameríndia 35: La Structure des Langues Amazoniennes, v.35, 2012.

STORTO, Luciana; ROCHA, Ivan. Inventário sociolinguístico da Língua Karitiana. [S.l.: s.n.], INDL (Inventário Nacional da Diversidade Linguística), IPHAN-MPEG, 2018. Manuscrito.

VIVANCO, Karin. Orações relativas em karitiana: um estudo experimental. Diss. (Mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

ZEIJLSTRA, Hedde. Sentential negation and negative concord. Amsterdam: LOT, 2004.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Cadernos de Estudos Linguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.