“Máquinas: múltiplas invenções de si” – percursos de uma investigação do Panacéia Delirante

Autores

  • Lara Couto Universidade Federal da Bahia
  • Milena Flick Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.20396/conce.v2i1.8647716

Palavras-chave:

Intervenção urbana. Máquinas. Corpo.

Resumo

Máquinas: Múltiplas invenções de si é um projeto de intervenções urbanas do grupo Panacéia Delirante, que utiliza partituras repetitivas para discutir o pensamento mecanicista moderno e a coisificação do corpo em máquina. A criação é fruto de uma pesquisa colaborativa, ancorada na improvisação, na paródia de comportamentos e no diálogo com a plateia. O experimento já foi apresentado na Praça Campo Grande (Salvador), no Teatro Malayerba (Quito, Equador) e em San José, Costa Rica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lara Couto, Universidade Federal da Bahia

Atriz, produtora e pesquisadora. Possui mestrado em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Formada em Interpretação Teatral (bacharelado) pela Escola de Teatro da UFBA, integrante do Grupo Panacéia Delirante e do Colectivo Âmbar. Desenvolve pesquisa sobre o trabalho do ator, tendo como objeto a troca de personagens.

Milena Flick, Universidade Federal da Bahia

Atriz, produtora e pesquisadora. Possui mestrado em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Formada em Interpretação Teatral (bacharelado) pela Escola de Teatro da UFBA, integrante do Grupo Panacéia Delirante e do Colectivo Âmbar. Desenvolve pesquisa sobre o trabalho do ator, tendo como objeto a troca de personagens.

Referências

BONFITTO, Matteo. O Ator Compositor: as ações físicas como eixo. São Paulo: Perspectiva, 2002.

BORDO, Susan. O Corpo e a reprodução da feminidade: uma apropriação feminista de Foucault. IN: Alison M. Jaggar e Susan R. Bordo (Orgs.). Gênero, Corpo e Conhecimento. Rio de Janeiro: Record: Rosa dos Tempos, 1997, pp.19-39.

BRETON, David Le. Antropologia do Corpo e Modernidade. 3.ed. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2003.

COHEN, Renato. Working in progress na cena contemporânea. São Paulo: Perspectiva, 2004.

COLECTIVO AMBAR. Artistas Escénicos y Promotores Latinoamericanos. Disponível em: http://colectivo-ambar.blogspot.com.br Acesso em 2013.

GIACOMINI, Sonia M. “Aprendendo a ser Mulata: um estudo sobre a identidade da mulata profissional.” In: A. O. Costa & C. Bruschini (orgs.). Entre a Virtude e o Pecado. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos: São Paulo: F. Carlos Chagas, 1992, pp. 213-246.

ROMANO, Lúcia. O Teatro do Corpo Manifesto: Teatro Físico. São Paulo: Perspectiva, 2008.

SARDENBERG, Cecília M. B. A Mulher e a Cultura da Eterna Juventude: Reflexões Teóricas e Pessoais de uma Feminista Cinqüentona. In: Enilda Rosendo e Silvia L. Ferreira (Orgs.).

Imagens da Mulher na Cultura Contemporânea. Salvador: NEIM-UFBA, 2002.

TEATRO MALAYERBA ECUADOR / FACEBOOK. Disponível em: http://www.facebook.com/teatromalayerba.ecuador Acesso em: 13/06/2013.

Downloads

Publicado

2013-07-10

Como Citar

Couto, L., & Flick, M. (2013). “Máquinas: múltiplas invenções de si” – percursos de uma investigação do Panacéia Delirante. Conceição/Conception, 2(1), 99–109. https://doi.org/10.20396/conce.v2i1.8647716