A poética da morte: formas animadas..., imaginação, projeção(ões) e infâncias em cena

Lucas Larcher

Resumo


Este artigo versa sobre possíveis aproximações entre o Teatro de Formas Animadas e o Teatro Infantojuvenil, através da experiência na criação e nas apresentações do espetáculo O Mensageiro do Rei, em Uberlândia-MG, no ano de 2014. Extraindo exemplos da montagem supracitada, elaboro reflexões e discussões acerca de questões que puderam ser (des)/(re)veladas pela presença da animação na peça, e que podem ser redimensionadas para outros espetáculos e/ou contextos. 


Palavras-chave


Formas animadas. Teatro infantojuvenil. Infância.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Ana Maria. Teatro de Formas Animadas: Máscaras, Bonecos, Objetos. 3.ed. São Paulo: Edusp, 1996.

AMARAL, Ana Maria. Teatro de animação. São Paulo: Ateliê Editorial, 1997.

AMARAL, Ana Maria. O ator e seus duplos. 2.ed. São Paulo: SENAC, 2003.

BALARDIM, Paulo. Relações de vida e morte no teatro de animação. Porto Alegre: Edição do Autor, 2004.

BROUGÈRE, Gilles. Brinquedo e cultura. 8 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do teatro: provocação e dialogismo. 3.ed. São Paulo: Hucitec, 2011.

HOUDART, Dominique. Manifesto por um teatro de marionete e de figura. Móin-Móin: Revista de estudos sobre Teatro de formas Animadas, Jaraguá do Sul: SCAR/UDESC, 2007, ano 3, n. 4., pp. 13-32.

LARCHER, Lucas. De Versalhes a Kugli: um breve panorama do teatro infantojuvenil. DAPesquisa, 2014, v. 11, p. 32-45.

LARCHER, Lucas. Inventariando O Mensageiro do Rei: reflexões e discussões acerca do teatro infantojuvenil. Dissertação (Mestrado em Artes) – Instituto de Artes, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, 2016.

MACHADO, Maria Clara. Como fazer teatrinho de bonecos. Rio de Janeiro: Agir, 1970.

MACHADO, Marina Marcondes. O brinquedo-sucata e a criança. 3.ed. São Paulo: Edições Loyla, 1999.

MACHADO, Marina Marcondes. A criança é performer. Educação & Realidade, Porto Alegre, 2010, v.35, n. 2, pp. 115-137.

ORTHOF, Sylvia. Livro aberto: confissões de uma inventadeira de palco e escrita. São Paulo: Atual, 1996.

PAVIS, Patrice. Dicionário de Teatro. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 2008.

PAZ, Octavio; CAMPOS, Haroldo. Transblanco (em torno a Blanco de Octavio Paz). São Paulo: Siciliano, 1994.

PUPO, Maria Lúcia de Souza Barros. O lúdico e a construção do sentido. Sala Preta, 2001, São Paulo, p. 181-187, jun. 2001.

SLADE, Peter. O jogo dramático infantil. São Paulo: Summus, 1978.

TAGORE, Rabindranath. O Mensageiro do Rei. [S.I.]: [s.n.], 1912.

(Tradução de Mário Piragibe).

VIEIRA, Miguel Vellinho. Ilo Krugli e a construção de um novo espaço poético para o Teatro Infantil no Brasil. 2008. Dissertação (Mestrado em Teatro) – Centro de Letras e Artes, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro, 2008.




DOI: https://doi.org/10.20396/conce.v5i2.8648049

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Conceição | Conception

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons