Figuras palhacescas: um percurso até os palcos hospitalares

Palavras-chave: Figuras cômicas. Palhaçaria. Palcos Hospitalares.

Resumo

Este artigo busca investigar as figuras cômicas, em especial as palhacescas. Para isso, realizou-se pesquisa de natureza qualitativa, exploratória e bibliográfica, que tem em obras já publicadas - como livros, artigos e publicações online - suas principais fontes de pesquisa. Chegou-se à conclusão de que se pode traçar um percurso destas figuras aos palcos hospitalares, onde contemporaneamente geram novos saberes no campo da atuação cênica e de suas relações com o cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiani Cezimbra Severo Rossini Brum, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Bacharel em Arte Cênicas pela Universidade Federal de Santa Maria, formada palhaça pelo Programa de Formação de Palhaços para Jovens dos Doutores da Alegria. Atualmente é mestranda no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Karenine de Oliveira Porpino, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Professora associada da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, atua no Curso de Licenciatura em Dança e nos Programas de Pós-graduação em Educação e Artes Cênicas. Tem experiência na área de Artes e Educação Física, com ênfase em Dança, pesquisa os seguintes temas: dança, corpo, educação e estética.

Referências

ACHCAR, Ana. Palhaço de hospital: uma proposta metodológica de formação. 2007. 258 f. Tese (Doutorado em Teatro). Centro de Letras e Artes, UNIRIO, Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: http://livros01.livrosgratis.com.br/cp061294.pdf Acesso em: 08 mar. 2016.

BERTHOLD, Margot. História do Teatro Mundial. São Paulo: Perspectiva, 2014.

BIG APPLE CIRCUS (Estados Unidos). Clown Care. Disponível em: www.bigapplecircus.org/clown-care. Acesso em: 01 jun. 2015.

BOLOGNESI, Mário Fernando. Palhaços. São Paulo: Editora UNESP, 2006.

BUENOS AIRES. Lei n. 14726, de 03 de junio de 2015. Labor del payaso de hospital. La Plata, 2015. Disponível em: http://www.hcdiputados-ba.gov.ar/refleg/l14726.pdf Acesso em: 15 jan. 2016.

BURNIER, Luis Otávio. A Arte do Ator: da técnica à representação. Campinas: Unicamp, 2001.

DE FREITAS, Nanci. A Commedia dell’arte: máscaras, duplicidade e o riso diabólico de Arlequim. Textos escolhidos de Cultura e Arte populares. Revista de Arte e Cultura, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, pp. 65-74, 2008.

DOUTORES DA ALEGRIA (São Paulo). Balanço 2014. São Paulo, São Paulo. Doutores da Alegria: 2014.

DOUTORES DA ALEGRIA (São Paulo). Site dos Doutores. 2015. Disponível em: www.doutoresdaalegria.org.br. Acesso em: 07 mai. 2016.

DOUTORES DA ALEGRIA (São Paulo). Boca Larga: cadernos dos Doutores da Alegria número 4. São Paulo, Doutores da Alegria: 2008.

FREITAS, José Fernando Marques. De avareza e avarentos: o tema da sovinice em Plauto, Moliére e Suassuna. Moringa - Artes do Espetáculo, João Pessoa, v. 3, n. 2, 2012.

FO, Dário. Manual mínimo do ator. São Paulo: SENAC, 1998.

GALEANO, Eduardo. O livro dos abraços. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2015.

KÁSPER, Kátia Maria. Experimentações clownescas: os palhaços e a criação de possibilidades de vida. 2004. 412 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educação, Faculdade de Educação, Universidade de Campinas, Campinas, 2004. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000317295. Acesso em: 17 jun. 2015.

MASETTI, Morgana. Boas misturas: possibilidades de modificações da prática do profissional de saúde a partir do contato com os Doutores da Alegria. 2001. Dissertação (Mestrado) – Curso de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001.

MASETTI, Morgana. Por uma ética do encontro: a influência da atuação de palhaços profissionais na ação dos profissionais de saúde. Indagatio Didactica: Centro de investigação em didáctica e tecnologia na formação de formadores, Portugal, Avero, v. 5, n. 2, p.912-925, jun. 2013. Disponível em:

http://revistas.ua.pt/index.php/ID/article/view/2499/2367>. Acesso em: 17 jun. 2015.

MASETTI, Morgana. 2014. Transcrição da fala da autora durante o “Fórum: Caminhos da Formação em Palhaçaria”. Disponível no link: https://www.youtube.com/watch?time_continue=21&v=39yfN3RiN0I. Acesso em: 17 jan. 2016.

MILLER, Henry. Le sourire au pied de L’échelle. Paris: Corrêa, 1953.

POPOV, Oleg. Ma vie de clown. Paris: Stock, 1968.

REIS, Demian. Caçadores de riso: o maravilhoso mundo da palhaçaria. Salvador: EDUFBA, 2013.

REMY, Tristan. Les Clowns. Paris: Grasset & Fasquelle, 1945.

SANT’ANNA, Denise Bernuzzi de. Guerra e paz: alguns cenários da vida hospitalar. São Paulo, 2011. In: MOTT, Maria Lucia e SANGLARD, Gisele. História da saúde em São Paulo – Instituições e patrimônio arquitetônico (1808-1958). São Paulo: Casa de Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, 2011.

SENA, Antônio Geraldo Gonçalves. Doutores da Alegria e profissionais de saúde: o palhaço de hospital na percepção de quem cuida. 2011. 95 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Enfermagem, Escola de Enfermagem. Universidade Federal de Minas Gerais, 2011.

SPITZER, Peter. Cloown doctors. Nova York: Churcill Fellow, 2002. Disponível em:

www.ebility.com/articles/clowndoctors.php. Acesso em: 30 de março de 2016.

CASTRO, Alice Viveiros de. O elogio da bobagem: palhaços no Brasil e no mundo. Rio de Janeiro: Editora Família Bastos, 2005.

WUO, Ana Elvira. O clown visitador no tratamento de crianças hospitalizadas. 1999. 206 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999.

Publicado
2017-07-21
Como Citar
Brum, D. C. S. R., & Porpino, K. de O. (2017). Figuras palhacescas: um percurso até os palcos hospitalares. Conceição|Conception, 6(1), 106-123. https://doi.org/10.20396/conce.v6i1.8648650
Seção
Artigos Temáticos