A classificação funcional no esporte paralímpico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v12i2.2173

Palavras-chave:

Classificação funcional, Esporte paralímpico, Sistemas de Classificação Funcional

Resumo

Os sistemas de classificação funcional têm sido utilizados nos esportes paralímpicos, a fim de estabelecer um ponto de partida justo e igualitário para as competições. A classificação funcional surgiu com o objetivo de assegurar a competição justa e eliminar as possibilidades de injustiças entre participantes de classes semelhantes. O objetivo deste estudo é realizar uma revisão na literatura referente à classificação funcional no esporte paralímpico e de como é utilizada nos diferentes tipos de deficiência. A revisão aborda estudos publicados entre os anos de 1990 até 2013, obtidos em bancos de dados eletrônicos: Medline, Academic Search, Sciencedirect e Sportdiscus e busca manual em livros sobre a temática. Foram incluídos na revisão apenas os textos publicados em Inglês e Português. O aprimoramento dos diferentes sistemas de classificação funcional é constante, esta continua evolução é fundamental para garantir que o nível de treinamento e a habilidade de cada indivíduo sejam os fatores decisivos para o sucesso no esporte paralímpico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Denardin Cardoso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Ciência do Movimento Humano, ESEF-UFRGS Mestre em Actividade Física Adaptada - Faculdade de Desporto, Porto-Portugal

Adroaldo Cesar Gaya, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutor em Ciências do Desporto - Universidade do Porto, Portugal

Referências

GORGATTI, M. G.; GORGATTI, T. O esporte para pessoas com necessidades especiais. In: ______.; DA COSTA, R. F. (Ed.). Atividade física adaptada: qualidade de vida para pessoas com necessidades especiais. Barueri: Manole, 2005.

BRASILE, F. M. Wheelchair basketball skills proficiencies versus disability classification. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 3, n.1, p. 6-13, 1986.

CASTELLANO, M. L.; ARAÚJO, P. F. Avaliação a partir do volume de jogo para determinar a classificação em basquete sobre rodas. In: GORLA, J. I. Educação Física adaptada: o passo a passo da avaliação. São Paulo: Phorte, 2008.

FREITAS, P. S. Fundamentos básicos da classificação funcional do esporte para deficientes físicos. Revista da Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada, Bauru, v.10, n. 1, p. 22-25, 2005.

STROHKENDL, H. The 50th Anniversary of wheelchair basketball. New York: Waxmann, 1996.

HOWE, P. D.; JONES, C. Classification of disabled athletes: (Dis)empowering the paralympic practice community. Sociology of Sport Journal, Champaign, v. 23, n. 1, p. 29-46, 2006.

VANLANDEWIJCK, Y. C.; SPAEPEN, A. J.; LYSENS, R. J. Wheelchair propulsion efficiency: movement pattern adaptations to speed changes. Medicine and Science in Sports and Exercise, Hagerstown, v. 26, n. 1, p. 373-381, 1994.

TWEEDY, S.; VANLANDEWIJCK, Y. C. International Paralympic Committee Position Stand - Background and scientific rationale for Classification in Paralympic Sport. British Journal of Sports Medicine, Loughborough, v. 10, n. 10, p. 37-48, 2009.

SHERRIL, C. Disability sport and classification theory: A new era. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 16, n. 3, p. 206-215, 1999.

ADAMS, R. C. et al. Jogos, esportes e exercícios para o deficiente físico. 3. ed. São Paulo: Manole, 1985.

MAUERBERG-DeCASTRO, E. Atividade Física adaptada. Ribeirão Preto: Teccmed, 2005.

MATTOS, E. Introdução à classificação funcional. Revista da Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada, Bauru, v. 4, n. 4, p. 11-13, 1998.

ARAÚJO, P. F. Desporto adaptado no Brasil: origem, institucionalização e atualidades. 1997. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, 1997.

CIDADE, R. E. A.; FREITAS, P. S. Introdução à Educação Física e ao desporto para pessoas portadoras de deficiência. Curitiba: Ed. da UFPR, 2002.

WINNICK, J. P. Educação Física e esportes adaptados. 3. ed. Barueri: Manole, 2004.

RITCHER, K. J. et al. Integrated swimming classification: a faulted system. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 9, n. 1, p. 5-13, 1992.

GUTMANN, L. Textbook of sport for the disabled. Aylesbury: HM&M, 1976.

GOODMAN, S. Couching athletes with disabilities: general principles. Canberra: Australian Sports Commission,1993.

COURBARIAUX, B. The Classification System for Wheelchair Basketball players. New York: IWBF, 1996.

RITCHER, K. J. Integrated classification: an analysis. In: STEADWARD, R. D.; NELSON, E. R.; WHEELER, G. D. (Ed.). Vista 93: the outlook. Edmonton: Rick Hansen Centre, 1993. p. 255-259.

VANLANDEWIJCK, Y. C.; CHAPPEL, R. J. Integration and classification issues in competitive sports for athletes with disabilities. Sport Science Review, Champaign, v. 5, n.1, p. 65-68, 1996.

BRASILE, F. M.; HEDRICK, B. N. The relationship of skills of elite wheelchair basketball competitors to the International functional classification system. Therapeutic Recreation Journal, v. 30, n. 2, p. 114-127, 1996.

STROHKENDL, H. Implications of sports classification systems for persons with disabilities and consequences for science and research. In: DOLL-TEPPER, G.; KRONER, M.; SONNENSCHEIN, W. Vista’99: new horizons in sport for athletes with a disability. Koln: Meyer & Meyer Sport, 2001. p. 281-301.

BRASILE, F. M. Wheelchair sports: A new perspective on integration. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 7, n. 1, p. 3-11, 1990.

VANLANDEWIJCK, Y. C. et al. Proportionality in wheelchair basketball classification. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 20, n. 4, p. 369-380, 2003.

WEISS, M.; CURTIS, K. A. Controversies in medical classification of wheelchair athletes. In: SHERRIL, C. (Ed.). Sport and disabled athletes: 1984 Olympic Scientific Congress Proceedings. Champaign: Human Kinetics, 1996. p. 93-100.

WU, S. K.; WILLIAMS, T. Paralympic swimming performance, impairment, and the functional classification system. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 16, p. 251-270, 1999.

INTERNATIONAL PARALYMPIC COMMITTEE (IPC). The History of Classification. 2010. Disponível em: http://www.paralympic.org/export/sites/default/Sport/Classification/2010_04_22_x1x_History.pdf. Acesso em: 28 abr. 2013.

DOYLE, T. L. A. et al. Further Evidence to change the Medical Classification System of The National Wheelchair Basketball Association. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 21, n. 1, p. 63-70, 2004.

GIL-AGUDO, A.; AMA-ESPINOSA, A. D.; CRESPO-RUIZ, B. Wheelchair Basketball Quantification. Physical Medicine and Rehabilitation Clinics of North America, Philadelphia, v. 21, n.1 p. 141-156, 2010.

MATTOS, E.; GORGATTI, M. G. Avaliação em esporte para portadores de deficiência. In: KISS, M. A. P. D. M. (Ed.). Esporte e exercício: avaliação e prescrição: Roca Biomedicina, 2003.

GEHLSEN, G. M.; KARPUK, J. Analysis of the NWAA swimming classification system. Adapted Physical Activity Quarterly, Chmapaign, v. 9, n. 1, p. 141-147, 1992.

KHALILI, M. A. Quantitative sports and functional classification (QSFC) for disabled people with spasticity. British Journal of Sports Medicine, Loughborough, v. 38, p. 310-313, 2004.

SHENG, K. W.; WILLIAMS, T. Paralympic swimming performance, impairment and the functional classification system. Adapted Physical Activity Quarterly, Champaign, v. 16, n.1, p. 251-270, 1999.

MOLIK, B. et al. Relationship between functional classification levels and anaerobic performance of wheelchair basketball athletes. Research Quarterly for Exercise and Sport, Reston, v. 81, n. 1, p. 69-73, 2010.

Downloads

Publicado

2014-07-11

Como Citar

CARDOSO, V. D.; GAYA, A. C. A classificação funcional no esporte paralímpico. Conexões, Campinas, SP, v. 12, n. 2, p. 132–146, 2014. DOI: 10.20396/conex.v12i2.2173. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/2173. Acesso em: 27 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo de Revisão