As relações de gênero no Ensino Fundamental I: uma análise da produção acadêmica em educação física

  • Nathalia Chaves Gomes Universidade Estadual de Campinas
  • Marcia Orlando Moreno Universidade Estadual de Campinas
  • Helena Altmann Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Educação física. Gênero. Séries iniciais. Ensino fundamental I.

Resumo

Um dos grandes desafios enfrentados pelas/os professoras/es de Educação Física em sua prática refere-se ao trabalho com turmas mistas. Embora os estudos de gênero sejam uma área consagrada no Brasil, as pesquisas sobre Ensino Fundamental I ainda em pequeno número. Desta forma, o objetivo deste estudo foi investigar e analisar a produção acadêmica sobre as relações de gênero no ensino fundamental I (7 a 10 anos), a partir da análise de teses e dissertações disponíveis nas bibliotecas de algumas das principais universidades do país. Foram localizadas cinco analisadas a partir de três unidades de análise, a saber: “conteúdos e as relações de gênero”, “diferenças nas habilidades corporais” e “relações de gênero: possibilidades de intervenção. Notamos carência de produção de conhecimento em relação as danças, lutas, ginásticas e esportes que não sejam o futebol. Em relação à intervenção pedagógica, os estudos apontam a diversificação dos conteúdos como um caminho para o rompimento das fronteiras de gênero. Cabe ao professor/a buscar estratégias para não reproduzir ou reafirmar preconceitos e discriminações, entendendo que existem diferenças nas habilidades corporais, mas essas necessitam ser respeitadas e compreendidas como na sua maioria culturalmente e sem justificar a submissão de um sexo em detrimento do outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathalia Chaves Gomes, Universidade Estadual de Campinas
Especialização em Educação Física: fundamentos teóricos e a prática profissional na escola pela Universidade Estadual de Campinas -Campinas, Brasil (2011) Professora da rede municipal de ensino de São Paulo
Marcia Orlando Moreno, Universidade Estadual de Campinas
Especialização em Educação Física: fundamentos teóricos e a prática profissional na escola pela Universidade Estadual de Campinas -Campinas, Brasil (2011) Professora da rede municipal de ensino de Indaiatuba
Helena Altmann, Universidade Estadual de Campinas
Docente Universidade Estadual de Campinas - Campinas, Brasil

Referências

DARIDO, S. C. Educação Física escolar: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 9.394 de 20 de dez. 1996, estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: www.mec.gov.br.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: apresentação dos temas transversais. Brasília, 1998.

SOUSA, E. S.; ALTMANN, H. Meninos e meninas: expectativas corporais e implicações na educação física escolar. Cadernos Cedes, Campinas, ano 19, n. 48, p. 52-68, ago. 1999.

ARROYO, M. G. Prefácio. In: DAYRELL, J. (Org.). Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1996. p. 7-8.

SOUZA JUNIOR, O. M.; DARIDO, S. C. Influências da cultura escolar no desenvolvimento de propostas co-educativas em aulas de Educação Física. Motriz, Rio Claro, v. 9, n. 3, p. 143-151, set./dez. 2003.

SOUZA JUNIOR, O. M. Educação Física escolar, co-educação e questões de gênero. In: DARIDO, S. C.; MAITINO, E. M. (Org.). Pedagogia cidadã: cadernos de formação - Educação Física. São Paulo: Ed. da UNESP, 2004. p. 71-86.

WENETZ, I. Gênero e sexualidade nas brincadeiras do recreio. 2005. 204 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) - Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

WENETZ, I. Corpo, sexualidade e infância: uma revisão bibliográfica na perspectiva pós-estruturalista na Educação Física e Educação no Brasil (1990-2002). 2003. Monografia (Especialização em Ciências do Movimento Humano) – Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

CRUZ, T. M. Meninas e meninos no recreio: gênero, sociabilidade e conflito. 2004. 194 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

PEREIRA, F. A. S. Currículo: Educação Física e diversidade de gênero. 2009. 198 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

TELLES. E. O. O verso e reverso das relações escolares: um olhar de gênero sobre o uso dos tempos em uma escola municipal da cidade de São Paulo. 2005. 180 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

FERNANDES, L. A. B. Adolescência: a construção das identidades de gênero e de sexualidade. 2005. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

SILVA, J. M. M. Escolarização e produção de subjetividade: capturas e sedições. 1998. 373 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1998.

RUBIN, G. The traffic in women: notes on the political economy of sex. In: REITER, R. Toward an anthropology of women. New York: Monthly Reviews, 1975. p. 157-210.

SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, Porto Alegre, v.12, n.2, p.71-94, jul./ dez. 1995.

GOELLNER, S. V. Mulheres e futebol no Brasil: entre sombras e visibilidades. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo,v.19,n. 2, p.143-51, abr./jun. 2005.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

FERNANDES, S. C. Os sentidos de gênero em aulas de Educação Física. 2008. 116 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

BROUGÈRE, G. A criança e a cultura lúdica. In: KISHIMOTO, T. M. (Org.). O brincar e suas teorias. São Paulo: Pioneira, 1998. p. 19-32.

MUZSKAT, M. E. Violência de gênero e paternidade. In: ARILHA, M.; RIDENTI, S. G. V.; MEDRADO, B. (Org.). Homens e masculinidades. São Paulo: Ed. 34, p. 215-233, 1998.

PRESTA, M. G. G. Atividades rítmicas na educação física escolar: relações de gênero, preconceitos e possibilidades. 2006. 94 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

ALTMANN, H. Rompendo fronteiras de gênero: Marias (E) homens na Educação Física. 1998. 111 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 1998.

GONÇALVES, V. P. A quadra e os cantos: arquitetura dos gêneros nas práticas corporais escolares. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 2., 2004. Anais... CD-ROOM.

DARIDO, S. C. Futebol feminino no Brasil: do início a prática pedagógica. Motriz, Rio Claro, v. 8, n. 2, p. 43-49, abr./ago. 2002.

STINSON, S. Reflexões sobre a dança e os meninos. Pro-Posições, Campinas, v. 9, n. 2, jun. 1998.

HOUAISS, A. Minidicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.

KUNZ, M. C. S. Dança e gênero na escola: formas de ser e viver mediadas pela Educação Estética. 2003. 441 f. Tese (Doutorado em Motricidade Humana) - Faculdade de Motricidade Humana, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2003.

OLIVIER, J. Das brigas aos jogos com regras: enfrentando a indisciplina na escola. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

ROMERO, E. A Educação Física a serviço da ideologia sexista. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 15, n. 3, p. 226-233, jan. 1994.

DAOLIO, J. Da cultura do corpo. 6. ed. Campinas: Papirus, 1995.

CONNELL, R. Gender. Great Britain: Polity, 1990.

DAOLIO, J. A construção cultural do corpo feminino, ou o risco de transformar meninas em “antas”. In: DAOLIO, J. Cultura: Educação Física e futebol. 2. ed. Campinas: Ed. da UNICAMP, 2003. p. 107-119.

FARIA JR., A. G. Futebol, questões de gênero e co-educação: algumas considerações didáticas sob enfoque multicultural. Revista de Campo, São Paulo, v. 2, n. 12, p. 17-39, dez. 1995.

ESPANHA. Ministerio de Igualdad. Instituto de la Mujer. Guia PAFIC para La promocion de la actividad física en chicas. Madrid, 2010.

Publicado
2012-12-20
Como Citar
Gomes, N. C., Moreno, M. O., & Altmann, H. (2012). As relações de gênero no Ensino Fundamental I: uma análise da produção acadêmica em educação física. Conexões: Educação Física, Esporte E Saúde, 10(3), 142-171. https://doi.org/10.20396/conex.v10i3.8637652
Seção
Artigo de Revisão