A educação física no brasil da década de 20: uma abordagem contextualizada

Autores

  • Aline Fabiane Barbieri Universidade Estadual de Maringá
  • Charles Bronne da Silva de Araujo e Souza Universidade Estadual de Maringá
  • Maiara Aparecida Toqueiro Correia Pagnan Universidade Estadual de Maringá
  • Michele Vieira Universidade Estadual de Maringá
  • Marcelo Filite Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v8i1.8637761

Palavras-chave:

Década de 1920. Contexto histórico. Educação física.

Resumo

A década de 20 foi um período de importantes acontecimentos no Brasil em todas as esferas sociais: política, econômica, artística-cultural e educacional. Tendo em vista tais aspectos, a seguinte pesquisa teve como objetivo analisar como a Educação Física estava inserida e foi influenciada por essas modificações sociais ocorridas nessa década. Para tanto, buscou-se apresentar uma visão contextualizada da Educação Física no Brasil na década de 1920, destacando os acontecimentos mais relevantes da época. Dentre as modificações mais significativas destacam-se, no campo econômico, os reflexos positivos de crescimento industrial ocasionado pela primeira grande guerra, bem como o início da dependência de capital norte-americano, acompanhado pela política do “café-com-leite”, caracterizada pelo revezamento do poder nacional entre paulistas e mineiros. Esse quadro político-econômico influenciou significativamente a esfera artística-cultural brasileira na medida em que podemos visualizar o já crescente processo de importação cultural, principalmente provinda do povo norte-americano. O contexto político-econômico determinou profundas mudanças também no campo educacional, marcadas pelo início do movimento escolanovista ocorrido por conta, sobretudo, da necessidade de formação de um novo homem, ajustado às novas roupagens da sociedade que florescia. A respeito da Educação Física, o fato mais importante a ser destacado nessa época é a substituição de seu método alemão para o método da escola francesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Fabiane Barbieri, Universidade Estadual de Maringá

Acadêmica do 3º ano de Educação Física Licenciatura pela Universidade Estadual de Maringá (UEM-PR). É bolsista do Programa de Educação Tutorial PET/SESu, integrante do grupo de pesquisa: Avaliação do Desempenho Humano e das Respostas Metabólico-Fisiológicas ao Exercício Físico, bem como do projeto de extensão: Aprofundamento dos Elementos da Cultura Corporal do Departamento de Educação Física (DEF) onde trabalha com a modalidade de handebol. Tem interesse em temas referentes a área da Educação Física pautada na perspectiva materialista histórica.

Charles Bronne da Silva de Araujo e Souza, Universidade Estadual de Maringá

Graduando de Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá

Maiara Aparecida Toqueiro Correia Pagnan, Universidade Estadual de Maringá

Acadêmica do 3º ano de Licenciatura pela Universidade Estadual de Maringá

Michele Vieira, Universidade Estadual de Maringá

Acadêmica do 3º ano de Licenciatura pela Universidade Estadual de Maringá

Marcelo Filite, Universidade Estadual de Maringá

Acadêmico do 3º ano de Licenciatura pela Universidade Estadual de Maringá

Referências

AZEVEDO, C. P. Concepção do sistema escolar brasileiro entre a década de 20 e 30 expressa na visão de Anísio Teixeira. Revista da UFG, v. 7, n. 2, dez. 2005. Disponível em: http://www.proec.ufg.br/revista_ufg/45anos/B-sistemaescolar.html. Acesso em 03 de janeiro de 2010.

BAER, W. A Economia Brasileira: uma breve análise desde o período colonial até a década de 1970. 2o ed. 1996.

CARMO, A. A. Educação Física: Competência Técnica e Consciência Política em busca de um Movimento Simétrico. Uberlândia, 1985.

CHAMBEL, R. A Era do Sonoro. In: História do Cinema: 1920-1929. 2009. Disponível em: http://www.chambel.net/?p=41. Acesso em: 03 de jan. 2010.

FILHO, L. C. Educação Física no Brasil: A história que não se conta. Coleção Corpo e Motricidade. Campinas: Papirus, 1988.

GARCIA, C. Anos 20: A Era do Jazz. Especial Moda. 2009. Disponível em: http://almanaque.folha.uol.com.br/anos20.htm. Acesso em: 03 de jan. 2010.

GIORGI, C. D. Escola Nova. Série Princípios. São Paulo: Ática, 1986.

HAMZE, A. Escola Nova e o Movimento de Renovação do Ensino. Barretos. 2007. Disponível em: http://www.educador.brasilescola.com/gestao-educacional/escola-nova.htm. Acesso em: 03 jan. 2010.

LAGE, A. C. P. Pedagogia Escolanovista. 2008. Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/glossario/verb_c_pedagogia_escolanovista.htm. Acesso em: 03 jan. 2010.

PASSOS, I.; VEIGA, A. A prática pedagógica do professor de didática. 3o ed. Campinas, SP:

Papirus, 1994.

PETTA, N. L.; O. E. A. B. História: Uma Abordagem Integrada. Volume Único. 1. ed. São Paulo: Moderna, 1999.

SENKEVICS, A. História e MPB no século XX: Café-com-leite. Abr. 2009. Disponível em: http://letrasdespidas.wordpress.com/2009/04/27/historia-e-mpb-no-seculo-xx-cafe-com-leite-i/. Acesso em: 03 jan. 2010.

SOARES, C. L.; TAFFAREL, C. N.; VARJAL, E.; et al. Metodologia do Ensino da Educação Física: a questão da organização do conhecimento e sua abordagem metodológica. In: Metodologia do Ensino de Educação Física. São Paulo, Cortez, 1992.

SOARES, C. L. Educação física: raízes européias e Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.

SOARES, M. L. A.; SILVA, L. N. A Década de 20, o advento da Escola Nova e o Pensamento da Igreja Católica: O Caso do manual Literaturas Estrangeiras. Revista HISTEDBR On-Line. Campinas, n. 27, p. 143-148, set. 2007.

VILARINHO, Sabrina. Pré-Modernismo. 2009. Disponível em: http://www.brasilescola.com/literatura/pre-modernismo.htm. Acesso em: 03 de janeiro de 2010.

Downloads

Publicado

2010-04-01

Como Citar

Barbieri, A. F., Souza, C. B. da S. de A. e, Pagnan, M. A. T. C., Vieira, M., & Filite, M. (2010). A educação física no brasil da década de 20: uma abordagem contextualizada. Conexões, 8(1), 182–199. https://doi.org/10.20396/conex.v8i1.8637761

Edição

Seção

Artigos