O ensino inclusivo nas aulas de educação física: estudo a partir da percepção dos professores

Palavras-chave: Educação especial, Educação Física, Professor, Inclusão

Resumo

O objetivo do estudo foi descrever as percepções de professores a respeito das dificuldades para implementar o ensino inclusivo nas aulas regulares de Educação Física. Realizou-se um estudo de abordagem qualitativa com três professoras de Educação Física escolar. Para a coleta dos dados utilizou-se um roteiro de entrevista estruturada com questões sobre a biografia dos sujeitos, nível de formação profissional, tempo e nível de experiência pessoal no ensino inclusivo. A entrevista semiestruturada permitiu a obtenção de descrições das professoras sobre suas percepções a respeito das dificuldades metodológicas, contextuais e de conteúdos para a implementação do ensino inclusivo. Os dados foram tratados com a técnica de análise de conteúdo com categorias determinadas a priori. Os resultados indicam o predomínio de dificuldades em relação às estruturas físicas e recursos matérias para as aulas; para promover variabilidade e estabelecer uma sequência aos conteúdos, e ainda para a seleção e utilização de estratégias que favoreçam a prática cooperativa entre os alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valmor Ramos, Universidade do Estado de Santa Catarina

Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC, Centro de Ciências da Saúde e do Esporte-CEFID - Doutor. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil

Vinicius Zeilmann Brasil, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Doutorando em Educação Física. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil

Thais Emanuelli da Silva de Barros, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Mestranda em Educação Física. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil

Ciro Goda, Universidade do Estado de Santa Catarina

Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC, Centro de Ciências da Saúde e do Esporte-CEFID. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil

Jonas Godtsfriedt, Universidade Federal de Santa Catarina

Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Mestrando em Educação Física. Florianópolis, Santa Catarina - Brasil

Referências

OMOTE, S. Mudança de atitudes sociais em relação à inclusão. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 32, n. 15, p. 387-398, 2005.

RODRIGUES, D.; LIMA-RODRIGUES, L. Formação de Professores e Inclusão: como se reformam os reformadores? Educar em Revista, Curitiba, n. 41, p. 41-60, jul./set. 2011.

GORGATTI, M. G. Educação Física escolar e inclusão: uma análise a partir do desenvolvimento motor e social de adolescentes com deficiência visual e das atitudes dos professores. 2005. Tese (Doutorado em Educação Física) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

SANTOS, C. S. Acessibilidade urbana, escolar e esportiva. In: FERREIRA, E. L. (Org.). Atividade física, deficiência e inclusão escolar. Niterói: Intertexto, 2010. v. 4. p.13-48.

SASSAKI, R. K. Educação Inclusiva: princípios, parâmetros, premissas e procedimentos. In: FERREIRA, E. L. (org.). Atividades físicas inclusivas para pessoas com deficiência. 2. ed. Niterói: Intertexto, 2011a. v.1. p.197-227.

BRIANT, M. E. P.; OLIVER, F. C. Inclusão de crianças com deficiência na escola regular numa região do município de São Paulo: conhecendo estratégias e ações. Revista Brasileira Educação Especial, Marília, v.18, n.1, p. 141-154, 2012.

BEYER, H. O. A educação inclusiva: incompletudes escolares e perspectivas de ação. Cadernos de Educação Especial, Santa Maria, n. 22, p. 5, 2003.

HUMMEL, E. I. A formação de professores para o uso da informática no processo de ensino e aprendizagem de alunos com necessidades educacionais especiais em classe comum. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2007.

MARTINS, L. A. R. Inclusão escolar: algumas notas introdutórias. In: MARTINS, L. A. R. et al. (Org.). Inclusão: compartilhando saberes. Petrópolis: Vozes, 2006.

VITALIANO, C. R. Análise da necessidade de preparação pedagógica de professores de cursos de licenciatura para inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. Revista Brasileira de Educação, Marília, v.13, n. 3, p. 399-414, 2007.

FALKENBACH, A. P.; BATTISTELLI, G.; ELOY, D. C. Inclusão e necessidades especiais na produção de conhecimento da Educação Física. In: FALKENBACH, A. P.; BATTISTELLI, G.; ELOY, D. C. Inclusão: perspectivas para as áreas da Educação Física, Saúde e Educação. Várzea Paulista: Fontoura, 2010. p. 152.

CRUZ, G. C. ; OLIVEIRA, J. M. Educação física, escola e inclusão: como avaliar essa relação?. In: FINCK, S. C. M. (Org.). Educação física escolar: saberes, práticas pedagógicas e formação. Curitiba: Inter Saberes, 2013. p. 208-228.

CRUZ, G. C. Práticas e reflexões pedagógicas no contexto da inclusão escolar: contribuições da educação física. In: CHICON, J. F.; RODRIGUES, G. M. Práticas pedagógicas e pesquisa em educação física escolar inclusiva. Vitória: EDUFES, 2012. p. 39-60.

CRUZ, G. C.; SORIANO, J. B. Perspectivas docentes sobre formação profissional em educação física para atuação em contextos inclusivos. Pensar a Prática, Goiânia, v. 13, n. 3, p. 1-16, 2010.

SILVA, C. S.; SOUZA NETO, S.; DRIGO, A. J. Os professores de Educação Física Adaptada e os saberes docentes. Motriz, Rio Claro, v. 15, n. 3, p. 481-492, 2009.

FREITAS, J. F.; ARAÚJO, P. F. Inclusão escolar e Educação Física: a participação dos professores de Hortôlandia – SP. Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 01-294, 2014.

FREITAS, R. F. S.; ARAUJO, P. F.; ALMEIDA, J. J. G. O fazer do professor de Educação Física no ensino regular e a inclusão. Lecturas, Educación Física y Deporte, ano 10, n. 72, 2004.

BOGDAN, R.; BIKLEN,S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teorias e métodos. Porto: Porto, 1994.

THOMAS, J. R.; NELSON, J. K. Research methods in physical activity. 2. ed. Champaign: Human Kinetics, 1990.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1995.

GHIGLIONE, R.; MATALON, B. O inquérito: teoria e prática. Oeiras: Celta Editora, 1997.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

SHULMAN, L. S. Those who understands: knowledge growth in teaching. Educational Researcher, Washington, v.15, n. 2, p. 4-14, 1986.

SHULMAN, L. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review, v. 57, p. 1-27, 1987.

GROSSMAN, P. L. The making of a teacher: teacher knowledge and teacher education.New York: Teachers College, 1990.

GRAÇA, A. (Ed.). Educação física e desporto na escola: novos desafios, diferentes soluções. Porto: FCDEF/UP, 2001. p.107-20.

ALVES, F. C. A triangulação enquanto técnica de validação qualitativa. Revista Portuguesa de Pedagogia, Coimbra, v. 36, n. 1/3, p. 77-87, 2002.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado da Educação. Fundação Catarinense de Educação Especial. Programa pedagógico. São José, 2009.

FALKENBACH, A. P. et al. A Inclusão de crianças com necessidades especiais nas aulas de Educação Física na educação infantil. Movimento, Porto Alegre; v. 13, n. 2, p. 37-53, 2007.

MARTINS, C. L. R. Educação Física inclusiva: atitudes dos docentes. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 637-657, 2014.

NASCIMENTO, K. P. et al. A formação do professor de Educação Física na atuação profissional inclusiva. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 6, n. 3. 2009.

NASCIMENTO, J. V.; GRAÇA, A. A evolução da percepção de competência profissional de professores de Educação Física ao longo da sua carreira docente. In: CONGRESSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E CIÊNCIAS DO DESPORTO DOS PAÍSES DA LÍNGUA PORTUGUESA,6., 1998, Galícia. Acta... Galícia: INEF, 1998.

GARCIA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto, 1999.

BERSCH, R.; MACHADO, R. Conhecendo o aluno com deficiência. In: BERSCH, R.; MACHADO, R. Atendimento educacional especializado: deficiência física. Brasília: SESP/SEED/MEC, 2007. p.15-24.

VIEIRA, I. B. Atividades e esportes inclusivos para pessoas com deficiência física. In: FERREIRA, E. L.(Org.). Atividades físicas inclusivas para pessoas com deficiência. 2. ed. Niterói: Intertexto, 2011. v. 4, p. 59-118.

CIDADE, R. E.; FREITAS, P. S. Educação Física e inclusão: considerações para a prática pedagógica na escola. Revista Integração, edição especial, p. 27-30, 2002.

LOPES, A. W. A.; VALDÉS, M. T. M. Formação de professores de Educação Física que atuam com alunos com necessidades educacionais especiais (deficiência auditiva): uma experiência no ensino fundamental da rede pública de Fortaleza. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 9, n. 2, p. 195-210, 2003.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MAZZARINO, J. M.; FALKENBACH, A.; RISSI, S. Acessibilidade e inclusão de uma aluna com deficiência visual na escola e na Educação Física. Revista Brasileira de Ciências e Esporte, Florianópolis, v. 33, n. 1, p. 87-102, 2011.

FALKENBACH, A. P. et al. A formação e a prática vivenciada dos professores de educação física com a inclusão de crianças com necessidades educacionais especiais na escola comum. Temas sobre Desenvolvimento, São Paulo, v. 16, p. 56-60, maio 2008b.

SANTOS, H. G.; FALKENBACH, A. P. Aprendizagem e desenvolvimento da criança com deficiência visual: os processos compensatórios de Vygotski. Lecturas Educación Física y Deportes, Buenos Aires, v. 122, p. 1-7, jul. 2008.

RESENDE, N.M. Políticas públicas e acessibilidade dos portadores de deficiência física à educação: ser de direito e estar ao alcance. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.

AGUIAR, J. S.; DUARTE, E. Educação inclusiva: um estudo na área da educação física. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 11, n. 2, p. 223-240, jul. 2005.

SANTIN, S. Educação Física: da alegria do lúdico à opressão do rendimento. Porto Alegre: EST, 2001.

SIEDENTOP, D. Aprender a enseñar la Educación Física. Barcelona: INDE, 1998.

SILVEIRA, K. A.; ENUMO, S. R. F.; ROSA, E. M. Concepções de professores sobre inclusão escolar e interações em ambiente inclusivo: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 18, n. 4, p. 695-708, out./dez. 2012.

MELO, F. R. L. V.; FERREIRA, C. C. A. O cuidar do aluno com deficiência física na educação infantil sob a ótica das professoras. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v.15, n.1, p.121-140, jan./abr. 2009.

Publicado
2015-10-02
Como Citar
Ramos, V., Brasil, V. Z., Barros, T. E. da S. de, Goda, C., & Godtsfriedt, J. (2015). O ensino inclusivo nas aulas de educação física: estudo a partir da percepção dos professores. Conexões, 13(3), 24-47. https://doi.org/10.20396/conex.v13i3.8640869
Seção
Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)