Banner Portal
A significação do ingresso do jogador Neymar no Barcelona Futebol Clube
PDF

Palavras-chave

Discurso
Televisão
Neymar
Recepção

Como Citar

SILVA, Francisca Islandia Cardoso da. A significação do ingresso do jogador Neymar no Barcelona Futebol Clube: discurso do esporte espetacular e de jovens universitários. Conexões, Campinas, SP, v. 13, n. 4, p. 79–99, 2015. DOI: 10.20396/conex.v13i4.8643434. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8643434. Acesso em: 25 maio. 2024.

Resumo

O objetivo deste estudo é investigar como uma reportagem do programa Esporte Espetacular aborda discursivamente o ingresso de Neymar no Barcelona Futebol Clube e o modo de apropriação da mensagem por jovens universitários. Fez-se uso da técnica de grupos focais e do método analítico-descritivo para coleta e análise dos dados. A amostra foi constituída por 24 jovens universitários, na faixa etária entre 18 e 24 anos. Neymar é caracterizado pelo EE como o ídolo que “deixou para trás” um time que não mais era digno de seu talento e alcançou o Olimpo almejado por jogadores do mundo inteiro, o Barcelona. O discurso do EE está ligado à ideia de que com persistência, disciplina, confiança e talento, Neymar foi capaz de ultrapassar as dificuldades, de se aperfeiçoar, exercer seu imenso potencial e chegar onde desejava, ao Barcelona FC. Segundo os sujeitos da pesquisa, a representatividade de Neymar ocorre em decorrência de, no Brasil, o futebol ser palco profícuo para a construção de imagens esportivas carregadas de alto simbolismo que serve para difundir uma ideia de identidade nacional.

https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643434
PDF

Referências

KELLNER, D. A cultura da mídia: estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru: EDUSC, 2001.

BRACHT, V. Sociologia crítica do esporte: uma introdução. 3. ed. Ijuí: Ed. da Unijuí, 2005.

COELHO, P. V. Jornalismo esportivo. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2008.

DAMATTA, R. Antropologia do óbvio. Revista USP, São Paulo, p. 10-17. 1994.

CAMPBELL, J. O herói de mil faces. 10. ed. São Paulo: Cultrix, 1997.

MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 11. ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

VYGOTSKY, L. S. Psicologia pedagógica. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração análise e interpretação de dados. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2009. 277 p.

MUNARETTO, L. F.; CORRÊA, H. L.; CUNHA, J. A. C. Um estudo sobre as características do método Delphi e de grupo focal, como técnicas na obtenção de dados em pesquisas exploratórias. Revista Administração da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, v. 6, n. 1, p. 09-24, jan. /mar. 2013.

ADORNO, T. W.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

ELIAS, N.; SCOTSON, J. L. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso (AAD-69). In: GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso. 3. ed. Campinas: Ed. da Unicamp, 1997. p. 61-162.

OROZCO-GÓMEZ, G. O telespectador frente à televisão: uma exploração do processo de recepção televisiva. Communicare, v. 5, n. 1, p. 27-42. 2005.

MARTÍN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 6. ed. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2009.

VERÓN, E. Fragmentos de um tecido. São Leopoldo: Ed. Da Unisinos, 2004.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 3. ed. Campinas: Pontes, 2001.

AUMONT, J. A imagem. 7. ed. Campinas: Papirus, 2002.

RODRIGUES, N. À sombra das chuteiras imortais: crônicas de futebol. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

BRANDÃO, R. M. Psicologia do esporte. In: FERREIRA NETO, A. As ciências do esporte no Brasil. São Paulo: Autores Associados, 1995. p. 133-147.

MARTINS, N. S. Introdução à estilística: a expressividade na língua portuguesa.

ed. São Paulo: T. A. Queiroz, 2003.

O periódico Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.