Pet saúde rede psicossocial

um projeto indutor que potencializa a formação acadêmica do graduando em educação física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v14i1.8644771

Palavras-chave:

Formação profissional em saúde, Cuidadores, Saúde mental

Resumo

Este estudo objetiva relatar a vivência do estudante de graduação em Educação Física no Grupo de Familiares cuidadores de usuários de múltiplas substâncias em uma Unidade de Internação Psiquiátrica em Hospital Geral de Sobral-CE, proporcionada pelo Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) “Rede de Atenção Psicossocial”, que prioriza o enfrentamento do álcool, crack e outras drogas. As atividades ocorreram através das ações intituladas preceptoria em serviço, realizadas dentro da UIPGH, abordando os familiares individualmente e prioritariamente em grupos, criando assim, um espaço de aprendizagem multiprofissional, buscando aderência dos familiares no intuito de conscientizar os usuários para o tratamento a pós-alta e a perspectiva de redução de danos, além de beneficiar construção do conhecimento científico pelos resultados vivenciados. Consideramos o grupo de familiares uma ferramenta indispensável, pois requere a preparação do familiar para lidar com o novo contexto por ele vivenciado, sobretudo uma estratégia facilitadora para a construção de uma prática assistencial humanizada e afável. A experiência contribuiu para locupletar os conhecimentos e as destrezas necessárias para o cuidado aos usurários de droga e seus familiares no Sistema Único de Saúde (SUS), na UIPHG como na Rede de Atenção Integral à Saúde Mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Cleilson Nobre Bandeira, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Graduação em Educação Física pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, Brasil(2015)
Professor de Ginástica Laboral do Laboratório de Prótese Dentária Sobralense , Brasil

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria Interministerial nº 421, de 3 de março de 2010, institui o Programa de Educação pelo Trabalho a Saúde (PET-Saúde) e dá outras providências. Brasília, 2010.

FERRAZ, L. PET-saúde e sua interlocução com o pró-saúde a partir da pesquisa: o relato dessa experiência. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 36, n. 1, supl. 1, p.166-171, jan./mar. 2012.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2. ed. São Paulo: HUCITEC, 1993.

DYNIEWICZ, A. M. Metodologia da pesquisa em saúde para iniciantes. 2. ed. São Caetano do Sul: Difusão, 2009.

MACÊDO, V. C. D.; MONTEIRO, A. R. M. Educação e saúde mental na família: experiência com grupos vivenciais. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v.15, n. 2, p. 222-230, abr./jun. 2006.

WACHS, F.; FRAGA, A. B. Educação física em centros de atenção psicossocial. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 31, n. 1, p. 93-107, 2009.

ROSA, L. C. S. A inclusão da família nos projetos terapêuticos dos serviços de saúde mental. Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v.11, n.18, p. 205-218, dez. 2005.

Downloads

Publicado

2016-03-31

Como Citar

Bandeira, A. C. N. (2016). Pet saúde rede psicossocial: um projeto indutor que potencializa a formação acadêmica do graduando em educação física. Conexões, 14(1), 138–145. https://doi.org/10.20396/conex.v14i1.8644771

Edição

Seção

Relato de Experiência