Banner Portal
A autoscopia como método de autoanálise e feedback para bailarinos clássicos durante técnicas de pas de deux
PDF

Palavras-chave

Dança
Autoscopia
Pas de deux
Auto-análise

Como Citar

MOTA, Kaio César Celli; ROBLE, Odilon José; SILVA, Fidel Machado de Castro. A autoscopia como método de autoanálise e feedback para bailarinos clássicos durante técnicas de pas de deux. Conexões, Campinas, SP, v. 15, n. 2, p. 172–186, 2017. DOI: 10.20396/conex.v15i2.8647574. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8647574. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

As principais correções no processo de movimentação técnica na dança partem, predominantemente, de uma figura externa conhecida como coreógrafo ou ensaiador. Propõe-se, com este estudo, o uso da autoscopia como método de autoanálise e auto-feedback em que o próprio bailarino realiza ao assistir a sua performance. Tal estudo constituiu-se a partir de filmagens de uma coreografia de pas de deux (dueto no balé clássico), com duas bailarinas diferentes e um mesmo bailarino, sendo que este possuia microcâmeras fixadas em seu corpo. Após o término da dança, cada bailarina foi convidada a verbalizar, individualmente, uma autoanálise. Posteriormente a esse momento, as bailarinas assistiram sua performance à partir das imagens capturadas pelas microcâmeras, análogas à visão do bailarino, sendo solicitado a cada bailarina que fizesse, novamente, uma autoanálise de sua performance. Foram comparadas as autoanálises realizadas sem e com o recurso da autoscopia. O objetivo foi interpretar se a autoscopia apresenta-se como um suporte eficiente no aprimoramento do processo de movimentação técnica na dança. Desse modo, após a intervenção realizada, observou-se que a utlização do método contribui para uma ampliação da percepção do movimento das bailarinas, devido ao recurso da videogravação que possibilita o desenvolvimento das capacidades de autoanálise e auto-feedback.

https://doi.org/10.20396/conex.v15i2.8647574
PDF

Referências

CAMINADA, Eliana. Historia da dança: evolução cultural. Rio de Janeiro: Sprint, 1999.

COHEN, Selma Jeanne. International enciclopédia of dance. Oxford: Oxford University Press, 2004.

FERREIRA, Manuel Domingos Casinhas. A importância da cinestesia na aprendizagem e desempenho das tarefas motoras. Educação & Comunicação, n. 3, p. 26-33, jun. 2000),

FERRÉS, Joan. Vídeo e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

GRESKOVIC, Robert. Ballet 101: a complete guide to learning and loving ballet. Minnesota: Hal Leonard Books, 2005.

LINARD, Monique. Les effects Du feedback par television sur le processus enseigner-apprendre en situation de groups-classe. Bulletin de Psychologle, v. 28, n. 316, p. 9-12, 1974.

MARZANO, Michela. Dicionário do corpo. São Paulo: Loyola, 2007

NAUTRE, C. Etude sur l’utilisation de l’autoscopie video en formation permanente au Groupe Esc Lyon. In: Cycle de Management des Ressources Humaines à I’institut de Gestion Sociale de Lyon, 3., Stage Février/Mars (Spéciel). Lyon, France, 1989, p. 1-41. (Mimeo).

SADALLA, Ana Maria Falcão de Aragão; LAROCCA, Priscila. Autoscopia: um procedimento de pesquisa e de formação. Educação e Pesquisa, v. 30, n. 3, p. 419-433, set./dez. 2004.

O periódico Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.