A autoscopia como método de autoanálise e feedback para bailarinos clássicos durante técnicas de pas de deux

  • Kaio César Celli Mota Universidade Estadual de Campinas
  • Odilon José Roble Universidade Estadual de Campinas https://orcid.org/0000-0003-1579-0116
  • Fidel Machado de Castro Silva Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Dança, Autoscopia, Pas de deux, Auto-análise

Resumo

As principais correções no processo de movimentação técnica na dança partem, predominantemente, de uma figura externa conhecida como coreógrafo ou ensaiador. Propõe-se, com este estudo, o uso da autoscopia como método de autoanálise e auto-feedback em que o próprio bailarino realiza ao assistir a sua performance. Tal estudo constituiu-se a partir de filmagens de uma coreografia de pas de deux (dueto no balé clássico), com duas bailarinas diferentes e um mesmo bailarino, sendo que este possuia microcâmeras fixadas em seu corpo. Após o término da dança, cada bailarina foi convidada a verbalizar, individualmente, uma autoanálise. Posteriormente a esse momento, as bailarinas assistiram sua performance à partir das imagens capturadas pelas microcâmeras, análogas à visão do bailarino, sendo solicitado a cada bailarina que fizesse, novamente, uma autoanálise de sua performance. Foram comparadas as autoanálises realizadas sem e com o recurso da autoscopia. O objetivo foi interpretar se a autoscopia apresenta-se como um suporte eficiente no aprimoramento do processo de movimentação técnica na dança. Desse modo, após a intervenção realizada, observou-se que a utlização do método contribui para uma ampliação da percepção do movimento das bailarinas, devido ao recurso da videogravação que possibilita o desenvolvimento das capacidades de autoanálise e auto-feedback.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kaio César Celli Mota, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas(2016) e ensino-medio-segundo-graupelo Colégio da Polícia Militar(2010). Atualmente é da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Educação Física.

Odilon José Roble, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Metodologia de Ensino, Avaliação e Formação de Professores). 

Fidel Machado de Castro Silva, Universidade Estadual de Campinas

Bacharel em Educação Física pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2013). Mestre em Educação Física pela Unicamp (2016). Membro do Grupo de Pesquisa em Filosofia e Estética do Movimento (GPFEM - Unicamp). Faz parte do LEPSER (Laboratório de Estudos das Possibilidades de Ser) Membro integrante do Grupo de Pesquisa NISE - Núcleo de Integração Somaestética. 

Referências

CAMINADA, Eliana. Historia da dança: evolução cultural. Rio de Janeiro: Sprint, 1999.

COHEN, Selma Jeanne. International enciclopédia of dance. Oxford: Oxford University Press, 2004.

FERREIRA, Manuel Domingos Casinhas. A importância da cinestesia na aprendizagem e desempenho das tarefas motoras. Educação & Comunicação, n. 3, p. 26-33, jun. 2000),

FERRÉS, Joan. Vídeo e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

GRESKOVIC, Robert. Ballet 101: a complete guide to learning and loving ballet. Minnesota: Hal Leonard Books, 2005.

LINARD, Monique. Les effects Du feedback par television sur le processus enseigner-apprendre en situation de groups-classe. Bulletin de Psychologle, v. 28, n. 316, p. 9-12, 1974.

MARZANO, Michela. Dicionário do corpo. São Paulo: Loyola, 2007

NAUTRE, C. Etude sur l’utilisation de l’autoscopie video en formation permanente au Groupe Esc Lyon. In: Cycle de Management des Ressources Humaines à I’institut de Gestion Sociale de Lyon, 3., Stage Février/Mars (Spéciel). Lyon, France, 1989, p. 1-41. (Mimeo).

SADALLA, Ana Maria Falcão de Aragão; LAROCCA, Priscila. Autoscopia: um procedimento de pesquisa e de formação. Educação e Pesquisa, v. 30, n. 3, p. 419-433, set./dez. 2004.

Publicado
2017-08-15
Como Citar
Mota, K. C. C., Roble, O. J., & Silva, F. M. de C. (2017). A autoscopia como método de autoanálise e feedback para bailarinos clássicos durante técnicas de pas de deux. Conexões: Educação Física, Esporte E Saúde, 15(2), 172-186. https://doi.org/10.20396/conex.v15i2.8647574
Seção
Artigo Original