A hegemonia do futebol enquanto esporte em um programa de mídia esportiva e suas relações com o esporte na educação física escolar

Autores

  • Leandro Smouter Universidade Estadual do Centro-Oeste http://orcid.org/0000-0003-1129-369X
  • Debora Gomes Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Silvano da Silva Coutinho Universidade Estadual do Centro-Oeste

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v15i4.8648541

Palavras-chave:

Esportes, Mídia audiovisual, Prática profissional, Ensino fundamental e médio

Resumo

O estudo buscou analisar e discutir o esporte divulgado pelo programa Globo Esporte® e suas relações com o conteúdo de esporte na Educação Física escolar. Foi realizado uma análise observacional das edições nacionais do programa Globo Esporte® durante 13 dias, pelas quais constatou-se que em média 78,7% das notícias de cada edição estavam vinculadas ao esporte futebol, enquanto 21,3% se vinculavam aos demais esportes no conjunto. A hegemonia do futebol no programa foi aproximada de elementos implícitos, que discutidos a partir da Educação Física se desdobraram em interesses secundários, dos quais destacou-se o consumismo e o político. Assim, concluiu-se que o esporte divulgado no programa Globo Esporte® resume-se predominantemente em futebol, possibilitando formular relações ambíguas à faceta do esporte pedagógico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Smouter, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO).

Debora Gomes, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professora Assistente do Departamento de Educação Física da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO).

Silvano da Silva Coutinho, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Doutor em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP). Professor Adjunto do Departamento de Educação Física da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO).

Referências

BARBANTI, Valdir. O que é esporte? Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, Pelotas, v. 11, n. 1, p. 54-58, abr. 2006.

BETTI, Mauro. A janela de vidro: esporte, televisão e educação física. Campinas: Papirus, 1998.

BETTI, Mauro. Esporte telespetáculo e mídias: implicações para a qualidade de vida. In: MOREIRA, Wagner Wey; SIMÕES, Regina. Esporte como fator de qualidade de vida. Piracicaba: Ed. da UNIMEP, 2002.

BETTI, Mauro. Violência em campo: dinheiro, mídia e transgressão às regras do futebol espetáculo. Ijuí: Ed. da UNIJUÍ, 2004.

BRACHT, Valter. Educação física e aprendizagem social. Porto Alegre: Magister, 1992.

BRACHT, Valter. Sociologia crítica do esporte: uma introdução. 3. ed. Ijuí: Ed. da UNIJUÍ, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação.. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Brasília, 2013.

CAPRARO, André Mendes et al. A imagem do atleta: publicidade em ano de Copa do Mundo de Futebol (Alemanha - 2006). Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 163-171, jan./mar. 2011.

CAVALCANTI, Everton de Albuquerque; CAPRARO, André Mendes. A mídia e o ídolo Ronaldo: analisando as matérias da folha online (2002-2009). Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Porto Alegre, v. 35, n. 3, p. 741-755, jul./set. 2013.

COMITÊ OLÍMPICO INTERNACIONAL (COI). Jogos Olímpicos: jogos paralímpicos. Rio2016. 2016. Disponivel em: https://www.rio2016.com. Acesso em: 04 out. 2016.

FREIRE, João Batista. Pedagogia do futebol. Campinas: Autores Associados, 2003.

GIGLIO, Sérgio Settani; RUBIO, Kátia. Futebol profissional: o mercado e as práticas de liberdade. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 27, n. 3, p. 387-400, jul./set. 2013.

GLOBO. Globo Esporte. Globo Comunicação e Participações S.A, 2016. Disponivel em: <http://globoesporte.globo.com/>. Acesso em: 02 ago. 2016.

GOELLNER, Silvana Vilodre. Mulheres e futebol no Brasil: entre sombras e visibilidades. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 143-151, abr./jun. 2005.

MENDES, Diego de Sousa et al. A campanha #foraricardoteixeira no Twitter: interações sociais e debate público a respeito do esporte. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Porto Alegre, v. 35, n. 4, p. 929-946, out./dez. 2013.

OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli de (Org.). Ensinando e apresendendo esportes no programa segundo tempo. Maringá: EDUEM, 2011.

PARANÁ (Estado). Secretaria da Educação. Diretrizes curriculares da educação básica: educação física. Curitiba, 2008.

PIMENTA, Thiago; HONORATO, Tony. Esporte moderno e mediação pedagógica nas aulas de educação física. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 24, n. 4, p. 493-505, dez. 2010.

RAMOS, Jayr Jordão. Os exercícios físicos na história e na arte. São Paulo: IBRASA, 1983.

SALDANHA, Renato Machado; GOELLNER, Silvana Vilodre. Futebol, sexo e rock and roll: o futebol moderno na revista placar. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Porto Alegre, v. 35, n. 2, p. 281-296, abr./jun. 2013.

SIGOLI, Mário André; DE ROSE JUNIOR, Dante. A história do uso político do esporte. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 12, n. 2, p. 111-119, jun. 2004.

TEZANI, Thaís Cristina Rodrigues. A educação escolar no contexto das tecnologias da informação e da comunicação: desafios e possibilidades para a prática pedagógica curricular. Revistafaac, Bauru, v. 1, n. 2, p. 35-45, abr./set. 2011.

TOLEDO, Luiz Henrique de. Jogo livre: analogias em torno das 17 regras do futebol. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 14, n. 30, p. 191-219, jul./dez. 2008.

VAGO, Tarcísio Mauro. O "esporte na escola" e o "esporte da escola": da negação radical para uma relação de tensão permanente. Movimento, Porto Alegre, v. 3, n. 5, p. 4-17, fev. 1996.

Downloads

Publicado

2018-03-30

Como Citar

SMOUTER, L.; GOMES, D.; COUTINHO, S. da S. A hegemonia do futebol enquanto esporte em um programa de mídia esportiva e suas relações com o esporte na educação física escolar. Conexões, Campinas, SP, v. 15, n. 4, p. 396–409, 2018. DOI: 10.20396/conex.v15i4.8648541. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8648541. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigo Original