Organização didático-pedagógica das aulas de Educação Física na educação básica

entre o “não mais” e o “ainda não”?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8654674

Palavras-chave:

Educação física escolar, Professores intelectuais, Prática pedagógica

Resumo

Relatam-se duas experiências com a tematização dos esportes. A primeira trata de um projeto educativo realizado em uma escola municipal de Itanhaém, com o desenvolvimento de esportes com bastão e/ou implementos, para estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental. A segunda experiência educativa ocorreu no Ensino Médio, em uma escola da rede federal de ensino, com vivências de esportes coletivos, individuais, radicais e para pessoas com deficiência, além de refletir sobre questões biológicas, fisiológicas, históricas, sociais, econômicas e políticas relacionadas às práticas esportivas. Após as reflexões expostas nesse texto, é possível concluir que entramos em um paradigma em que os professores e as professoras são intelectuais no tratamento da sua própria prática pedagógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Teixeira Maldonado, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Doutor em Educação Física pela Universidade São Judas. Docente de Educação Física do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo.

Diego Pinto Jabois, Secretaria Estadual de Educação de São Paulo

Mestrando em Educação Física pela Universidade São Judas. Professor em efetivo exercício Secretaria Estadual de Educação de São Paulo e da Prefeitura de Itanhaém-SP.

Marcos Garcia Neira, Universidade de São Paulo

Doutorado em Educação, Pós-doutorado em Currículo e Educação Física e Livre-Docência em Metodologia do Ensino de Educação Física. Professor Titular da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

Referências

ARROYO, Miguel. Experiências de inovação educativa: o currículo na prática da escola. In: MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa. Currículo: políticas e práticas. 4. ed. Campinas, SP: Papirus, 1999. p. 131-164.

ARROYO, Miguel. Currículo, território em disputa. 5º ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

BOSSLE, Fabiano. Nosso “inédito viável”: professor de Educação Física intelectual transformador. In: MALDONADO, Daniel Teixeira; NOGUEIRA, Vadilene Aline; FARIAS, Uira Siqueira. Os professores como intelectuais: novas perspectivas didático-pedagógicas na Educação Física Escolar brasileira. Curitiba: CRV, 2018. p. 19-34

CAPARROZ, Francisco Eduardo; BRACHT, Valter. O tempo e o lugar de uma didática da Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Campinas, v. 28, n. 2, p. 21-37, 2007. Disponível em: http://cev.org.br/biblioteca/o-tempo-o-lugar-uma-didatica-educacao-fisica/.

DARIDO, Suraya Cristina; SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira. Para ensinar Educação Física: possibilidades de intervenção na escola. 7. ed. Campinas, SP: Papirus, 2013.

DINIZ, Irlla Karla dos Santos; RODRIGUES, Heitor Andrade; DARIDO, Suraya Crista. Os usos da mídia em aulas de Educação Física escolar: possibilidades e dificuldades. Movimento. Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 183-202, 2012. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/27108.

GIROUX, Henry. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 1997.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Entre o “não mais e o ainda não”: pensando saídas do não lugar da Educação Física escolar I. Cadernos de Formação RBCE. v. 1, n. 1, p. 9-24, 2009. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/cadernos/article/view/929.

MALDONADO, Daniel Teixeira et al. Indícios de mudanças na prática pedagógica dos professores de Educação Física Escolar: análise dos estudos publicados em anais de eventos nacionais. Corpoconsciência. Cuiabá - MT, v. 22, n. 1, p. 77-92, 2018. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/6279.

MARTINS, Raphaell Moreira; DARIDO, Suraya Cristina. A relação entre a teoria e a prática nas aulas de Educação Física: em busca de uma síntese possível. In: SILVA, Maria Eleni Henrique; MARTINS, Raphaell Moreira; FERREIRA JÚNIOR, José Ribamar. Saberes em ação na Educação Física: temas contemporâneos para a docência. Curitiba: CRV, 2018. p. 33-46.

MOREIRA, Evando Carlos. Educação física escolar: desafios e propostas. 2. ed. Jundiaí, SP: Fontoura, 2009.

MOREIRA, Evando Carlos; PEREIRA, Raquel Stoilov. Educação física escolar: desafios e propostas 2. 2. ed. Jundiaí, SP: Fontoura, 2011.

NEIRA, Marcos. Ensino de educação física. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mario Luiz Ferrari. As possibilidades de emergência do currículo cultural da Educação Física: contribuições do Grupo de Pesquisas em Educação Física escolar da FEUSP (GPEF). In: MALDONADO, Daniel Teixeira; NOGUEIRA, Valdilene Aline; FARIAS, Uirá de Siqueira. Os professores como intelectuais: novas perspectivas didático-pedagógicas na Educação Física Escolar brasileira. Curitiba: CRV, 2018. p. 173-196

MALDONADO, Daniel Teixeira; NOGUEIRA, Vadilene Aline; FARIAS, Uira Siqueira. Os professores como intelectuais: novas perspectivas didático-pedagógicas na Educação Física Escolar brasileira. Curitiba: CRV, 2018.

OKIMURA-KERR, Tieme et al. Educação Física no ensino fundamental I: perspectiva de sistematização dos blocos de conteúdos temáticos. Curitiba: CRV, 2017.

OLIVEIRA, M. A. T. Educação Física escolar e ditadura militar no Brasil (1968-1984): história e historiografia. Educação e Pesquisa. v. 28, n. 1, p.51-75. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022002000100004&script=sci_abstract&tlng=pt.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Currículo escolar e justiça social: o cavalo de Troia da educação. Porto Alegre: Penso, 2013.

SILVA, Sheila Aparecida Pereira dos Santos. Portas abertas para a Educação Física. São Paulo: Phorte, 2013.

VIEIRA, Pollyane Barros Albuquerque; FREIRE, Elisabete dos Santos; RODRIGUES, Graciele Massoli. O texto escrito como recurso didático nas aulas de educação física: perspectivas e experiências dos professores. Movimento. Porto Alegre, v. 21, n. 4, p. 929-944, 2015. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/51702.

Downloads

Publicado

2019-08-01

Como Citar

Maldonado, D. T., Jabois, D. P., & Neira, M. G. (2019). Organização didático-pedagógica das aulas de Educação Física na educação básica: entre o “não mais” e o “ainda não”?. Conexões, 17, e019016. https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8654674

Edição

Seção

Relato de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>