Banner Portal
O que pode o corpo-capoeira na contemporaneidade
capa 2023 com foto das primeiras edições da revista impressas
PDF

Palavras-chave

Capoeira
Corpo-capoeira
Cultura
Educação
Educação física

Como Citar

PASQUA, Lívia de Paula Machado; MWEWA, Christian Muleka; SILVA, Paula Cristina da Costa. O que pode o corpo-capoeira na contemporaneidade: sobre as facetas dessa manifestação cultural e seus respectivos campos de expressão e atuação. Conexões, Campinas, SP, v. 21, n. 00, p. e023028, 2024. DOI: 10.20396/conex.v21i00.8675634. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8675634. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

O presente texto configura-se como um ensaio que abrange o corpo-capoeira na contemporaneidade, bem como seus desdobramentos nos campos de expressão e atuação que a Capoeira pode abarcar. Assim, objetivou-se compreender o estado de arte da produção em pesquisas sobre a Capoeira em diferentes âmbitos. Como consequência, surgiram quatro temáticas, nas áreas de: Ciências Humanas (Antropologia e Sociologia), Gênero, Ciências Biológicas e Educação. Apresentamos os resultados capoeristicamente em forma de jogo, com quatro “Pequenas Rodas” de discussão desses temas, além de duas “Papoeiras”, valorizando as vozes de corpos experientes nesse universo. Dessa forma, pretendemos contribuir para futuras pesquisas que valorizem saberes advindos de manifestações de matrizes africanas, para pensar as concepções de corpo na Educação.

https://doi.org/10.20396/conex.v21i00.8675634
PDF

Referências

ABIB, Pedro Rodolpho Jungers. Os velhos capoeiras ensinam pegando na mão. Cad. Cedes, Campinas, v. 26, n. 68, p. 86-98, jan./abr. 2006 Disponível em: https://www.scielo.br/j/ccedes/a/g3BxxnrvhvHNtHZfcdzRqZc/ Acesso em: 5 dez. 2023.

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo estrutural. São Paulo: Pólen, 2019.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução: Sergio P. Rouanet; prefácio: Jeanne M. Gagnebin. 5. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1993. Obras escolhidas, volume 1.

CAMÕES, Luciane de Sena. Elas jogam, tocam e cantam: práticas e discursos sobre a experiência histórica de mulheres. Dissertação (Mestrado em Estudos Antrópicos na Amazônia) – Universidade Federal do Pará, Castanhal, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufpa.br/bitstream/2011/15348/1/Dissertacao_ElasJogamTocam.pdf. Acesso em: 5 dez. 2023.

CASTRO JÚNIOR, Luís Vitor. Campos de visibilidade da capoeira baiana: as festas populares, as escolas de capoeira, o cinema e a arte (1955-1985). Brasília: Ministério do Esporte, 2010.

FOLTRAN, Paula Juliana. Mulheres incorrigíveis: histórias de valentia, desordem e capoeiragem na Bahia. São Paulo: Editora Dandara, 2021.

FONSECA, Vitor da. Manual de Observação Psicomotora: Significação Psiconeurológica dos Fatores Psicomotores. 2.ed. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2012.

FRANÇA, Abia Lima de. Trajetórias formativas e registros biográficos de mestras de capoeira. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporâneidade, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2021.

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 1985.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL, IPHAN. Parecer referente ao processo 01450.002863/2006-80 no qual se solicita registro da Capoeira como patrimônio cultural do Brasil. Salvador, 15 de julho de 2008. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Parecer_conselho_consultivo_roda_capoeira.pdf. Acesso em: 7 mar. 2023.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL, IPHAN. Salvaguarda da Roda de Capoeira e do Ofício dos Mestres de Capoeira: apoio e fomento. (Cartilha). Coordenação e organização Rívia Ryker Bandeira de Alencar. Brasília: IPHAN, 2017. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/cartilha3capoeira_web.pdf. Acesso em 7 mar. 2023.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. Estudos do lazer: uma introdução. Campinas: Autores Associados, 1996.

MENESES, Ana Teresa de Almeida do Espírito Santo; MOTA, Rodrigo Paiva Rodrigues Bártolo. O corpo do traço/o traço do corpo: o desenho como registo do movimento. Revista Matéria-Prima, Lisboa, v. 5, n. 2, p. 50-61, Mai, 2017. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/29181/2/ULFBA_MP_v5_iss2_p.50-61.pdf. Acesso em: 5 dez. 2023.

MOREIRA, Sérgio Rodrigues. TEIXEIRA-ARAUJO, Alfredo A.; DOS SANTOS, Aristeu O; SIMÕES, Herbert G. Ten weeks of capoeira progressive training improved cardiovascular parameters in male practitioners. The Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, v. 57, n. 3, p. 289–298, 2017. Disponível em: http://doi.org/10.23736/S0022-4707.16.06030-8. Acesso em: 5 dez. 2023.

TURNER, Victor. The anthropology of performance. New York: PAJ Publications, 1988.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC AND CULTURAL ORGANIZATION, UNESCO. Intangible cultural heritage. Decision of the Intergovernmental Committee: 9.COM 10.8. Inscribes Capoeira circle on the Representative List of the Intangible Cultural Heritage of Humanity. Paris, 25 nov. 2014. Disponível em: https://ich.unesco.org/en/decisions/9.COM/10.8. Acesso em: 7 mar. 2023.

WORLD HEALTH ORGANIZATION, WHO. Guidelines on physical activity and sedentary behaviour. Geneva: World Health Organization; 2020. Disponível em: https://www.who.int/publications-detail-redirect/9789240015128. Acesso em: 7 mar. 2023.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Conexões

Downloads

Não há dados estatísticos.