F. A. Von Hayek e o conhecimento tácito: uma análise das suas contradições

Autores

  • Carlos Lucena UFU
  • Robson Luiz de França UFU
  • Fabiane Santana Previtalli UFU
  • Adriana Cristina Omena dos Santos UFU
  • Guilherme Saramago UFU

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i38e.8639749

Palavras-chave:

Hayek. Liberalismo. Marxismo. Trabalho. Conhecimento Tácito

Resumo

Este artigo tem como objetivo problematizar o pensamento de F. A. Von Hayek e suascontribuições referentes ao trabalho concreto. Analisa seu diálogo com a dimensão doconhecimento tácito expresso na segunda fase epistemológica da sua obra denominadacomo “teoria dos fenômenos complexos”. Ao desenvolver esse percurso, nos utilizamos depressupostos referentes à obra de Marx e Engels como contraponto às concepções liberaisapresentadas por Hayek. Demonstramos que o idealismo presente em seus trabalhos nãoretratam a realidade material da elaboração de mercadorias, omitindo processos elaboradasde exploração do homem pelo homem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Lucena, UFU

Professor Associado I do PPGED da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia; Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPQ; Pós-doutorando em educação na UFSCar.

Robson Luiz de França, UFU

Professor Adjunto IV do PPGED da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Pesquisador do CNPQ.

Fabiane Santana Previtalli, UFU

Professora Adjunta III do Decis e do PPGED Pesquisadora Fapemig.

Adriana Cristina Omena dos Santos, UFU

Professora Adjunta II da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Coordenadora do curso de Comunicação Social.

Guilherme Saramago, UFU

Professor Adjunto I da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia.

Referências

Anderson, Perry. A Batalha das Idéias na Construção de Alternativas. Conferencia proferida na Conferência Geral do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO), La Habana, Cuba, 2003. http://resistir.info/cuba/perry_anderson_havana_port.html. Acesso dia 10/02/2008

Anderson, Perry. O fim da história: de Hegel a Fukuyama. (1992): Ed. Jorge Zahar, Rio de Janeiro.

Aranha, A. V. S. O conhecimento tácito e a qualificação do trabalhador. In Revista Trabalho e Educação. Belo Horizonte : no 2. 1997. p. 12-30

Aristóteles. Metafísica, Tradução de Leonel Vallandro, Porto Alegre, Globo, 1969.

Aron, Raymond. As etapas do pensamento sociológico. SP: Martins Fontes, 1997. pp 295-376.

Barros, R. D. B.; Castro, A. M. Terceira Idade: o discurso dos experts e a produção do “novo velho”. In Estudos interdisciplinares sobre o envelhecimento. Porto Alegre, v. 4, 2002. p. 113-124. http://www.seer.ufrgs.br/index.php/RevEnvelhecer/article/viewFile/4723/2648 Acesso dia 8 de agosto de 2008.

Bernardo, J. Economia dos conflitos sociais. São Paulo: Cortez, 1991.

Bihr, Alan. Da grande noite à alternativa: o movimento operário europeu em crise. São Paulo : Boitempo Editorial, 1998. 287p.

Boron, Atílio A. (2002). Império imperialismo: uma leitura crítica de Michael Hardt e Antonio Negri. Clasco, Buenos Aires.

Boron, Atílio A. Hegemonia e imperialismo no sistema internacional. In Boron, Atílio A. (org.). Nova Hegemonia Mundial: alternativas de mudança e movimentos sociais. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciências Sociales, 2004.

Bravermam, H. Trabalho e capitalismo monopolista. Rio de Janeiro: Zahar. 1980

Castells. Manuel. A teoria marxista das crises econômicas e as transformações do capitalismo. Paz e Terra, 1979.

Chesnais, François. O capitalismo de fim de século, In COGGIOLA et. alli. Globalização e Socialismo. São Paulo : Xamã, 1997. p. 7-34.

Dawis, Mike. Planeta favela. SP: Boitempo Editorial, 2006.

Dowbor, L. O mozaico partido: a economia além das equações. RJ: Vozes, 2002.

Dowbor, L. Introdução teórica à crise: salários e lucros na divisão internacional do trabalho. SP: Brasiliense, 1981.

Engels, Friedrich. “Discurso no Funeral de Karl Marx em 18 de março de 1883” 2006. http://www.opopssa.info/Livros/Discurso%20no%20Funeral%20de%20Karl%20Marx.pdf acesso dia 10/08/2008

Engels, Friedrich. A dialética da natureza. São Paulo: Paz e Terra,. Apêndice, 1991. pp. 215- 238.

Engels, Friedrich. “O Anti During” /, 2001. http://www.pstu.org.br/biblioteca/engels_antiduhring.pdf acesso dia 10/05/2007.

Engels, Friedrich. Prefácio da Dialética da Natureza, 1952. http://www.vermelho.org.br/img/obras/dialetica_da_natureza.asp. Acesso dia 04/04/2008.

Engels, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. SP: Boitempo Editorial, 2008.

Escritório de Drogas e Crimes da ONU no Brasil.

Fontaine T. Arturo. La Critica de la "Escuela Austríaca" al Socialismo. Estudios públicos, Chile 10, 1983

Fukuyama, Francis. O fim da historia e o ultimo homem. SP: Ed. Rocco, 1992.

Gallo, Ezequiel. Hayek y la investigacion historica: algunas reflexiones. In Revista Estudios Públicos, Santiago, Chile: n. 50, 1993. p. 1-18.

Goergen, Pedro. Pós-Modernidade, ética e educação. Autores Associados, Campinas, São Paulo, 2001.

Gamboa, Sílvio Sánches. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. Chapecó: Argos, 2007.

Hayek F. A. El Uso del Conocimiento en la Sociedad – Traduzido da American Economic Review, XXXV, No 4 (setembro, 1945), 519-30 Estudios Públicos, n. 12, 1983.

Hayek F. A. The Theory of Complex Phenomena" en el volumen The Critical Approach to Science and Philosophy. Essays in Honor of K. R. Popper, editado por M. Bunge, y publicado por MacMillan Publishing Co., Inc. (1964)

Hayek F. A. “Los fundamentos éticos de una sociedad libre” Exposición en el Ciclo de Conferencias sobre Fundamentos de um Sistema Social Libre. Santiago de Chile: Estudios Públicos, abril de 1981.

Hayek F. A. O caminho da Servidão. SP: Ed. Globo, 1974

Hayek F. A. Los principios de un orden social liberal. Estudios públicos, 1982, n.6.

Hayek F. A. “Los fundamentos éticos de una sociedad libre”. Estudios públicos, 1981, n.3.

Hobsbawm, Eric. J. Confederación Intersindical Galega. 2002. http://www.galizacig.com/index.html Acesso dia 20/10/2007

Hobsbawm, Eric. J. A era dos impérios 1875 -1914; Tradução Sieni Maria Campos e Yolanda Steidel de Toledo. Paz e Terra, Rio de Janeiro, 1998.

Hobsbawm, Eric. J. A era dos extremos. Companhia das Letras, São Paulo, 2001.

Hobsbawm, Eric. J. A era das revoluções. Paz e Terra, Rio de Janeiro, 2007.

Hobsbawm, Eric. J. Estratégias para uma esquerda racional. Paz e Terra, Rio de Janeiro, 2005.

Hobsbawm, Eric. J. Globalização, Democracia e Terrorismo. Companhia das Letras, São Paulo, 2006.

Hobsbawm, Eric. J. Jornal Geneton, 2004. http://www.geneton.com.br/archives/000143.html acesso dia 10/01/2008.

Ianni, Octávio. Dialética & Capitalismo. Vozes, São Paulo, 1987.

Ianni, Octávio. A Era do Globalismo. 3a ed. Rio de Janeiro : Civilização Brasileira, 1997. 225p.

Kosic, Karel. A dialética do concreto. 2. ed. Paz e Terra, Rio de Janeiro, 1976.

Kuenser, Acácia Zeneida. Competência, conhecimento e competências no trabalho e na escola. http://www.senac.br/informativo/BTS/282/boltec282a.htm. Acesso dia 10/12/2007

Kuenser, Acácia Zeneida. Competência como Práxis: os Dilemas da Relação entre

Teoria e Prática na Educação dos Trabalhadores. http://www.senac.br/informativo/BTS/303/boltec303g.htm. Acesso dia 10/12/2007

Kurz, Robert. O colapso da modernização, Trad. Karen Elsabe Barbosa. SP: Paz e Terra, 1992.

Kurz, Robert. Os últimos combates. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1997. 394p.

Lagueux, M. Ordre spontané’ et darwinisme méthodologique chez Hayek, in G. Dostaler and D. Éthier, eds., Hayek: Philosophie, économie et politique. Montréal, ACFAS, 1988. p. 87-103

Lombardi, José Claudinei. Saviani, Dermeval e Sanfelice, José Luis. Capitalismo, Trabalho e Educação. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

Lombardi, José Claudinei. História da educação brasileira e marxismo. Revista Trajetos. no 1, 1994.

Lombardi, José Claudinei. Marxismo e história de educação: algumas reflexões sobre a historiografia educacional brasileira recente. Tese de doutorado, Faculdade de Educação, Campinas: Unicamp, 1993.

Löwy, Michael. Barbárie e modernidade no século XX. Critique Communiste, no 157. Fórum Social Mundial. Brasil, Dez. 2000. http://ruibebiano.net/zonanon/non/plural/doc44.html. Acesso dia 15/10/2008

Löwy, Michael. As aventuras de Karl Marx contra o Barão de Münchausen: marxismo e positivismo na sociologia do conhecimento. SP: Cortez, 2003.

Lucena, Carlos. Aprendendo na luta: a história do sindicato dos petroleiros de Campinas e Paulínia. SP: Publisher Brasil, 1997.

Lucena, Carlos. Capital, ciência e precarização: um estudo sobre a (des) qualificação profissional dos trabalhadores da Petrobrás. In Revista de Educação PUC-Campinas. Campinas, SP: Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Centro de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Educação, 2006, n.20. pp. 77 a 93.

Lucena, Carlos. (org.) Capitalismo, Estado e Educação. Campinas, SP: Átomo, 2008.

Lucena, Carlos. Marxismo, crise do capitalismo monopolista e qualificação dos trabalhadores. In Lombardi, J.C. e Saviani, D. Marxismo e Educação: debates contemporâneos. Campinas, Autores Associados, 2005.

Lucena, Carlos. Tempos de destruição: educação, trabalho e indústria do petróleo no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, MG: Edufu, 2004.

Lucena, Carlos. Os tempos modernos do capitalismo monopolista: um estudo sobre a Petrobrás e a (des) qualificação profissional dos seus trabalhadores. Tese de doutorado, Faculdade de Educação : Unicamp, 2001.

Lucena, Carlos. (org.) Trabalho, precarização e formação humana. Campinas, SP: Átomo, 2008

Lucena, C., Lombardi, J.C., Ferri C. Educação, qualificação profissional e empregabilidade em Caçador SC. Anais da III Jornada do HISTEDBR. Americana: Unisal, 2003.

Lucena, Maria de Lurdes Almeida e Silva e Gonçalves Neto, Wenceslau. Imprensa e educação: um estudo sobre o pensamento educacional uberlandense através do Jornal “A Tribuna” (1930 – 1942) In Revista Histedbr On Line n. 27, setembro, 2007

Marin, Solange Regina. A Análise Situacional de Karl Popper: alguma analogia com a lógica da situação na Economia? Campinas: Unicamp, Economia e Sociedade, vol17, n.2, 2008.

Marques, Ramiro. A Ética de Karl Marx (1818-1883). www.eses.pt/usr/ramiro/docs/etica_pedagogia/A%20ÉTICA%20DE%20KARLMARX%5B1% acesso dia 07/08/2008

Marx, K., Engels, F. Manifesto Comunista. Boitempo Editorial, São Paulo, 1998.

Marx, K., Engels, F. A Ideologia Alemã. São Paulo: Ed. Moraes, 1984. 119p.

Marx, K., Engels, F. A ideologia alemã. SP: Boitempo Editorial, 2008.

Marx, K., Engels, F. Crítica da educação e do ensino. Comentário e notas de Roger Dangeville. Portugal: Moraes Editores, 1978.

Marx, K. O Capital – crítica de la economia política. México: Fondo de Cultura Econômica, 1966.

Marx, K. O Capital: crítica da economia política; Livro 1o, Volume I, tradução Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. - 2. ed - São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1985. 301p.

Marx, K. O Capital: crítica da economia política; Livro 1o, Volume II, tradução Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. - 3. ed. - São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1988. 294p.

Marx, K. O Capital: crítica da economia política. Livro 3o, Volume VI, tradução Reginaldo Sant’ Anna - 3. ed. - São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1984. 305p.

Marx, K. Capítulo VI (inédito) do livro I de O Capital . São Paulo : Ciências Humanas, 1985. 169p.

Marx, K. Elementos fundamentais para la crítica de la economia política. Grundisse. Argentina: Siglo XXI Argentina Editores, 1973.

Marx, K. Elementos Fundamentales para la Crítica de la Economía Política (Grundisse) 1857 ~ 1858. Volume 2. 10 ed. Siglo Veintiuno Editores, 1985.

Marx, K. Grundisse. In Marx K. Obras Completas: conseqüências sociais do avanço tecnológico. Edições Populares, São Paulo, 1980.

Marx, K. Manifesto Comunista. São Paulo: Boitempo Editorial, 1998. 254p.

Marx, K. Miseria de la filosofía. México: Siglo Veintiuno Editores. 215p, 1987.

Marx, K. Para uma crítica à economia política, 2001 file:///C|/site/LivrosGrátis/paraumacritica.htm acesso dia 02/03/2008

Marx, K. Prefácio à contribuição para a crítica da economia política. In Marx K. Conseqüências sociais do avanço tecnológico. SP: Edições Populares, 1980.

Marx, K. Sobre o suicidio. Boitempo Editorial, São Paulo, 2006. Mazzucchelli, Frederico. A contradição em processo: o capitalismo e suas crises. Unicamp: Instituto de Economia, 2004.

Mello, A. F. Capitalismo e mundialização em Marx. Perspectiva, 2000.

Mello, A. F. Marx e a globalização. São Paulo: Boitempo Editorial, 1999. 286p.

Mészáros, István. O desafio e o fardo do tempo histórico. SP: Boitempo Editorial, 2007

Mészáros, István. O poder da ideologia. Boitempo Editorial, São Paulo, 2004.

Mészáros, István. O século XXI: socialismo ou barbárie? Boitempo Editorial, São Paulo, 2003.

Mészáros, István. Para além do capital. Trad. Paulo Cezar Castanheira e Sérgio Lessa. Boitempo Editorial, São Paulo, 2002.

Morais, Reginaldo C. Correa de. Liberalismo e neoliberalismo: uma introdução comparativa. Primeira Versão n. 73. Campinas: IFCH-Unicamp, março de 1997.

Napoleone, Cláudio. Lições sobre o capítulo sexto (inédito) de Marx; tradução Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1981. pp. 86-95

Noronha, Olinda Maria. Políticas neoliberais, conhecimento e educação. Campinas, SP: Alínea, 2002

Oliveira, Francisco. Política numa era de indeterminação: opacidade e reencantamento. In Oliveira, Francisco; Rizek, Cibele Saliba (Orgs) A era da indeterminação. SP: Boitempo Editorial, 2007, p. 15-48.

Paulani, Leda. Modernidade e discurso econômico. SP: Boitempo Editorial, 2005.

Pestalozzi, Johann Heinrich. Carta sobre educación infantil. Madri: Editorial Tecnos, 1988.

Pochmann. M. O emprego na globalização. S.P: Boitempo Editorial, 2001.

Polanyi, M. The Tacit Dimension. London: Routledge, 1967

Prado, Eleutério F. S. Complexidade: Hayek e Marx. Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2007. www.iea.usp.br/iea/evolusociais acesso dia 10/10/2008

Prado, Eleutério F. S. A dialética de Engels a Marx e o evolucionismo de Hayek. Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo http://www.econ.fea.usp.br/eleuterio/ArtigosNaoPublicados/Dialetica_evolucionismo.pdf acesso dia 05/10/2008

Ranieri, Jesus. A câmara escura: alienação e estranhamento em Marx. SP: Boitempo Editorial, 2001.

Rodrigues, Alberto Tosi. Sociologia da Educação. RJ: DP&A Editora, 2001

Romero Filho, Carlos Augusto. As dimensões escondidas do Universo. http://www.fisica.ufpb.br/port/artigoCRF.htm acesso dia 09/11/2008

Rousseau, Jean-Jacques. Emílio ou da Educação. 3ed São Paulo, Difel, 1979

Santos, E. H. Trabalho prescrito e trabalho real no atual mundo do trabalho. Revista Trabalho e Educação. Belo Horizonte : no 1, 1997 p. 13-27.

Santos, F. Educação, trabalho, cidadania e qualidade Social. Revista Trabalho e Educação. Belo Horizonte : no 1, 1997 p. 48-55.

Salama, Pierre. Pobreza e exploração do trabalho na América Latina. SP: Boitempo Editorial, 2002

Smith, Adan. Riqueza das Nações. SP: Hemus editora Limitada, 1981. Livro I a V.

Soares, Domingos S. L. (29 de setembro de 2001 - revisto em 20 de novembro de 2001). http://www.observatorio.ufmg.br/pas35.htm Acesso dia 10/10/2008

Swwezy, Paul M. Teoria do desenvolvimento capitalista. SP: Abril Cultural, 1983.

Viana, Nildo. A teoria da população em Marx. UEG. Boletim Goiano de Geografia. Instituto de Estudos Sócio Ambientais, UEG V 26. N 2, jul a dez 2006

Warschawski, Michael. Israel. Amin, Samir; Houtart, François. Mundialização das resistências: estado das lutas 2003. São Paulo: Cortez, 2003.

Downloads

Como Citar

LUCENA, C.; FRANÇA, R. L. de; PREVITALLI, F. S.; SANTOS, A. C. O. dos; SARAMAGO, G. F. A. Von Hayek e o conhecimento tácito: uma análise das suas contradições. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 38e, p. 31–50, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i38e.8639749. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639749. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>