Banner Portal
Graccho Cardoso, Abdias Bezerra, José de Alencar Cardoso e o movimento renovador na educação escolar sergipana na década de 1920
PDF

Palavras-chave

Intelectuais da educação. Sergipe. Grupos escolares

Como Citar

AZEVEDO, Crislane Barbosa. Graccho Cardoso, Abdias Bezerra, José de Alencar Cardoso e o movimento renovador na educação escolar sergipana na década de 1920. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 53, p. 92–114, 2014. DOI: 10.20396/rho.v13i53.8640195. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640195. Acesso em: 16 abr. 2024.

Resumo

Neste texto apresentamos resultados de pesquisa sobre a educação em Sergipe no início do século XX, com foco nas representações acerca da educação presentes em intelectuais sergipanos na década de 1920 e o papel desempenhado por estes frente à instrução pública do estado. Entre tais agentes destacam-se Graccho Cardoso, Abdias Bezerra e José de Alencar Cardoso. Em termos metodológicos trabalhamos com pesquisa bibliográfica e documental. Com base na perspectiva da história cultural a partir dos conceitos de apropriação e representação definidos por Chartier (1990) tornou-se possível a compreensão dos processos educacionais do período. Durante o governo de Graccho Cardoso em Sergipe (1922-26), estiveram no comando da Diretoria da Instrução os professores Abdias Bezerra e José de Alencar Cardoso, ambos, dotados de uma sólida formação científica. Tais jovens intelectuais sergipanos representavam, no governo Graccho, apoio para a efetivação de um projeto político de modernização do estado por meio da educação.

https://doi.org/10.20396/rho.v13i53.8640195
PDF

Referências

ANTUNHA, Heládio César G. A instrução pública no Estado de São Paulo – a reforma de 1920. São Paulo: Faculdade de Educação/Universidade de São Paulo, 1976.

AZEVEDO, Crislane B. Grupos escolares em Sergipe (1911-1930): cultura escolas, civilização e escolarização da infância. Natal: EdUFRN, 2009.

BARBOSA, Rui. Obras completas de Rui Barbosa – Reforma do ensino primário e outras instituições complementares da instrução pública. v. X, tomo I, 1883a.

CARDOSO, Hunald. Discurso proferido pelo Desembargador Hunald Cardoso no Instituto Histórico e Geográfico a 23 de julho de 1945 na sessão solene do mesmo Instituto. In: BEZERRA, Felte. Abdias Bezerra: traços psicológicos de um educador sergipano. Aracaju: [s.n.], 1947.

CARDOSO, Maurício Graccho. Oração do paranympho na collação de gráo dos engenheiros agronomos da Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinaria do Rio de Janeiro. Diario Official do Estado de Sergipe. Aracaju, de 5 a 8 de março de 1922.

CARDOSO, Maurício Graccho. Plataforma Presidencial lida pelo Exm. Sr. Dr. Mauricio Graccho Cardoso, na Assembléa Legislativa, após o compromisso prestado para exercer o cargo de Presidente do Estado, no quadriennio de 1922 a 1926. Diario Official do Estado de Sergipe. 854, 27 de outubro de 1922.

CARDOSO, Maurício Graccho. Discurso pronunciado pelo exm. Sr. Dr. Mauricio Graccho Cardoso, Presidente do Estado, na inauguração do Grupo Escolar Vigario Barroso, na cidade de São Christovam, em 2-9-1923. Diario Official do Estado de Sergipe. Aracaju, 4 de setembro de 1923, p.2836-2837.

CARVALHO, José Murilo de. As Forças Armadas na Primeira República: o poder desestabilizador. In: FAUSTO, Boris (Org.). História da civilização Brasileira. 2. ed., São Paulo, Rio de Janeiro: DIFEL, 1978.

CARVALHO NETO. Reminiscências. In: BEZERRA, Felte. Abdias Bezerra: traços psicológicos de um educador sergipano. Aracaju: [s.n.], 1947.

CAVALIERE, Ana Maria. Entre o pioneirismo e o impasse: a reforma paulista de 1920. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.29, n.1, p.27-44, jan./jun. 2003.

CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Tradução de Maria Manuela Galhardo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; Lisboa: Difel, 1990.

COELHO, Edmundo Campos. Em busca de identidade: o Exército e a política na sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1976.

CRUZ COSTA, João. Contribuição à história das idéias no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

FIGUEIREDO, Ariosvaldo. História política de Sergipe. v. 2, Aracaju: Sociedade Editorial de Sergipe, 1989.

GOMES, Ângela de Castro. História e historiadores: A política cultural do Estado Novo. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1999.

GUARANÁ, Armindo. Diccionário bio-bibliográfico do Estado de Sergipe. Aracaju: Governo do Estado de Sergipe, 1925.

MANGUEIRA, Francisco I. de O. Collegio Tobias Barreto: escola ou quartel? (1909-1946). 2003, 117 f. São Cristóvão, Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Sergipe, 2003.

MONARCHA, Carlos. A reinvenção da cidade e da multidão: dimensões da modernidade brasileira: a Escola Nova. São Paulo: Cortez; Autores Associados. 1989

NUNES, Maria Thétis. História da educação em Sergipe. Rio de Janeiro: Paz e Terra; Aracaju: Secretaria de Educação e Cultura do Estado de Sergipe; Universidade Federal de Sergipe, 1984.

OLIVA DE SOUZA, Terezinha. Impasses do federalismo brasileiro: Sergipe e a Revolta de Fausto Cardoso. Rio de Janeiro: Paz e Terra; São Cristóvão: UFS, 1985.

PROFESSOR Alencar Cardoso. Correio de Aracaju. Aracaju, 12/02/1922, n. 3349.

PROFESSOR Abdias Bezerra. Sergipe Jornal. Aracaju, 06/09/1923, n. 607.

PROFESSOR Alencar Cardoso. Sergipe Jornal. Aracaju, 18/04/1923, n. 497.

PROFESSOR Alencar Cardoso. Sergipe Jornal. Aracaju, 19/04/1923, n. 498.

SERGIPE. Regulamento Geral da Instrucção Publica do Estado de Sergipe, expedido conforme decreto n. 867, de 11 de março de 1924. Aracaju: Typ. do “O Estado de Sergipe”, 1924.

SERGIPE. Mensagem apresentada á Assembléa Legislativa, em 7 de Setembro de 1923, ao installar-se a 1a Sessão Ordinaria da 15a legislatura, pelo Dr. Mauricio Graccho Cardoso, Presidente do Estado. Aracaju: Imprensa Official, 1923.

SERGIPE. Mensagem apresentada á Assembléa Legislativa, em 7 de Setembro de 1925, ao installar-se a 3a Sessão Ordinaria da 15a legislatura, pelo Dr. Maurício Graccho Cardoso, Presidente do Estado. Aracaju: Imprensa Official, 1925.

SERGIPE. Mensagem apresentada á Assembléa Legislativa, em 7 de Setembro de 1926, ao installar-se a 1a Sessão Ordinaria da 16a legislatura, pelo Dr. Mauricio Graccho Cardoso, Presidente do Estado. Aracaju: Typ. de Instituto Profissional Coelho e Campos, 1926.

SERGIPE. Colleção de Leis e decretos do Estado de Sergipe de 1923: atos do poder legislativo e atos do poder executivo 1923. Aracaju: Typ. de “O estado de Sergipe”, 1929.

SERGIPE. Decreto n. 724 – de 20 de outubro de 1921. Dá novo Regulamento á Instrucção Publica. In: Leis e Decretos do Estado de Sergipe de 1921. Aracaju: Imprensa Official, 1928, p. 48-136.

SERGIPE JORNAL. Aracaju, 18/04/1922, n. 212.

SERGIPE JORNAL. Aracaju, 04/09/1925.

SERGIPE JORNAL. Aracaju, 15/03/1923, n. 471.

SILVA, José Calazans B. da. O desenvolvimento cultural de Sergipe na primeira metade do século XX. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Aracaju, v. XXI, n. 26, p. 46-57, 1965.

SIRINELLI, Jean François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René. Por uma história política. Tradução de Dora Rocha. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2003.

VIEIRA, Carlos Eduardo. Intelligentsia e intelectuais: sentidos, conceitos e possibilidades para a história intelectual. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas: Autores Associados, n. 16, p. 63-85, Janeiro-abril/2008.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.