O ensino de sociologia e a pedagogia histórico-crítica: uma análise dos fundamentos teórico-metodológicos das propostas atuais

Autores

  • Davisson Cangussu de Souza Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v13i51.8640268

Palavras-chave:

Ensino de Sociologia. Ensino Médio. Pedagogia Histórico-Crítica. Propostas curriculares. Livros didáticos de Sociologia

Resumo

O artigo tem o objetivo de contribuir para o debate sobre o ensino de Sociologia, explicitando os fundamentos teórico-metodológicos presentes nas principais propostas curriculares. Para tanto, faz uma análise dos documentos oficiais e de alguns livros didáticos da disciplina, apresentando uma crítica à abordagem predominante que parte dos conceitos de estranhamento e desnaturalização, e ao procedimento que reproduz a discussão acadêmica baseada na diversidade teórica de seus autores. Com base na Pedagogia Histórico-Crítica, busca problematizar as propostas existentes, apontando alguns pressupostos epistemológicos, sociológicos e pedagógicos que poderiam contribuir para superar algumas dificuldades e dilemas que vêm sendo apontadas pela bibliografia nas práticas de ensino da disciplina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Davisson Cangussu de Souza, Universidade Federal de São Paulo

Professor do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp/campus Guarulhos) e coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas Educação e Classes Sociais (Gepecso/Unifesp).

Referências

BERGER, P.; LUCKMANN, T. A construção social da realidade. Rio de Janeiro: Vozes, 1973.

BOMENY, H.; MEDEIROS, B. F. Tempos modernos, tempos de Sociologia. São Paulo: Editora do Brasil, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. “Conhecimentos de Sociologia”. (p. 101-133). In: Orientações Curriculares Nacionais. (Vol. 3, Ciências Humanas e suas Tecnologias). Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. “Conhecimentos de Sociologia, Antropologia e Política”. In: Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio). Parte IV: Ciências Humanas e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, p. 36-43, 1998.

CASÃO, C. D. C. e QUINTEIRO, C. T. Pensando a Sociologia no ensino médio através dos PCNEM e das OCNEM. Mediações, Londrina, v. 12, pp. 225-238, 2007.

COHN, G. “Introdução”. In: Weber – Sociologia. 2a ed. (Coleção Grandes Cientistas Sociais). São Paulo: Editora Ática, 1982.

DUARTE, N. “Conhecimento Tácito e Conhecimento Escolar na Formação do Professor (Porque Donald Schön não entendeu Luria)”. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 24, n. 83, p. 601-625, 2003.

FREITAG, B. Escola, Estado e Sociedade. São Paulo: Edart, 1978.

FARIA, Ana Lúcia G. Ideologia e livro didático. São Paulo: Cortez Editora; Autores Associados, 1984.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira 1968.

GRAMSCI, A. Concepção dialética da história. 2a ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

HANDFAS, A.; TEIXEIRA, R. C. “A prática de ensino como rito de passagem e o ensino de Sociologia nas escolas de nível médio”. Mediações, Londrina, v.12, n.1, p. 131-142, jan./jun, 2007.

JINKINGS, I. Ensino de sociologia: particularidades e desafios contemporâneos. Mediações, Londrina, v.12, n.1, p. 113-130, jan./jun, 2007.

LÊNIN, V. I. Que fazer? São Paulo: Hucitec, 1978.

LÖWY, M. Ideologias e ciência social: elementos para uma análise marxista. São Paulo: Cortez, 1985.

MARX, K. Contribuição para a crítica da economia política. Lisboa: Editorial Estampa, 1974.

MARX, K. O Capital. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

MARX, K. Teses sobre Feuerbach. Em: Marx, K; Engels, F. A ideologia alemã. 10a. Ed, São Paulo: Editora Hucitec, 1996.

MILLS, C. W. Sobre o artesanato intelectual e outros ensaios. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 2009.

SAVIANI, D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas: Autores Associados, 2008a.

SAVIANI, D. Escola e democracia, 41a ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações (10a ed. revista e ampliada). Campinas: Autores Associados, 2008b.

SCALCON, S. G. À procura da unidade psicopedagógica: articulando a psicologia histórico-cultural com a pedagogia histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2002.

SEE/SP. Sociologia - Caderno do Professor – 1a série, v. 1. São Paulo: Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP), 2009a.

SEE/SP. Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a disciplina de Sociologia. São Paulo: Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP), 2009b.

SNYDERS, G. Escola, classe e luta de classes. Lisboa (Portugal): Moraes Editores, 1977.

TOMAZI, N. D. Sociologia para o ensino médio. São Paulo: Editora Saraiva, 2011

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. 6a Ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998a.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e linguagem. 2a Ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998b.

WEBER, M. “A ciência como vocação”. In: WEBER, M. Ciência e política: duas vocações (pp. 15-52). São Paulo: Editora Cultrix, 1967.

Downloads

Publicado

2013-09-20

Como Citar

SOUZA, D. C. de. O ensino de sociologia e a pedagogia histórico-crítica: uma análise dos fundamentos teórico-metodológicos das propostas atuais. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 51, p. 122–138, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i51.8640268. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640268. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos