O debate marxiano sobre a instrução pública europeia do século XIX

Autores

  • Mario Borges Netto UFU
  • Carlos Lucena UFU

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v13i51.8640271

Palavras-chave:

Marxismo e educação. Formação da classe trabalhadora. Instrução pública

Resumo

Este texto tem como objetivo apresentar e problematizar as proposições de Marx e Engels sobre a educação, tendo como referência a crítica ao modo de produção capitalista e a necessidade de sua superação. Buscamos apresentar que a questão educacional nas obras de Marx e Engels está associada aos seus estudos sobre o desenvolvimento do modo de produção capitalista e seus desdobramentos contraditórios na organização da vida social. Isso implica, portanto, considerar a função que a educação escolar desempenha para a manutenção e expansão do capitalismo, bem como, contraditoriamente, em que medida ela contribui para o projeto revolucionário da classe trabalhadora em vista da construção do comunismo. Ao concluir notamos que Marx e Engels não construíram uma pedagogia, tão pouco uma teoria educacional, senão um amplo sistema teórico sobre a sociedade capitalista que na sua totalidade abarcou as questões acerca da formação humana, da educação da classe trabalhadora e da instrução pública. Contudo, entendemos o legado marxiano como uma perspectiva revolucionária que se mantém atual no desvelamento da sociedade capitalista, pois possibilita e potencializa a transformação revolucionária da realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mario Borges Netto, UFU

Mestre em educação pela Universidade Federal de Uberlândia.

Carlos Lucena, UFU

Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Coordenador do Grupo de Pesquisa História, Trabalho e Educação. Bolsita de Produtividade do CNPQ.

Referências

ARAÚJO, José Carlos Souza. O embate marxiano com a construção dos sistemas educacionais. In. LOMBARDI, José Claudinei; SAVIANI, Dermeval (Org.). Marxismo e educação: debates contemporâneos. 2a edição. Campinas: Autores Associados: Histedbr, 2008.

ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. Tradução de B. A. Schumann. São Paulo: Boitempo, 2008.

ENGELS, Friedrich. Princípios do comunismo. Rio de Janeiro: Cátedra, 1987.

HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções: 1789 – 1848. Tradução de Maria Tereza Teixeira e Marcos Penchel. 25a edição, 2a reimpressão. São Paulo: Paz e Terra, 2010a.

KONDER, Leandro. Marx: vida e obra. 7a edição, 1a reimpressão. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

LOMBARDI, José Claudinei. Educação e ensino na obra de Marx e Engels. Campinas: Alínea, 2011.

LOMBARDI, José Claudinei. Apresentação. In. LOMBARDI, José Claudinei. ; SAVIANI, Dermeval (Org.). Marxismo e educação: debates contemporâneos. 2a edição. Campinas: Autores Associados: Histedbr, 2008a.

LOMBARDI, José Claudinei. Educação, ensino e formação profissional em Marx e Engels. In. ____; SAVIANI, Dermeval (Org.). Marxismo e educação: debates contemporâneos. 2a edição. Campinas: Autores Associados: Histedbr, 2008b.

LOMBARDI, José Claudinei. Reflexões sobre educação e ensino na obra de Marx e Engels. Campinas, 2010. Tese (Livre Docência em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, 2010.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da educação: da Antiguidade aos nossos dias. Tradução de Gaetano Lo Monaco. 12a edição. São Paulo: Cortez, 2006.

MANACORDA, Mario Alighiero. Karl Marx e a liberdade ... aquele velho liberal do comunista Karl Marx. Tradução de Newton Ramos de Oliveira e Paolo Nosella. Campinas: Alínea, 2012.

MANACORDA, Mario Alighiero. Marx e a pedagogia moderna. Tradução de Newton Ramos de Oliveira. 2a edição revisada. Campinas: Editora Alínea, 2010.

MARX, Karl. A guerra civil na França. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2011a.

MARX, Karl. Crítica do programa de Gotha. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2012a.

MARX, Karl. Instruções para os delegados do Conselho Geral Provisório: as diferentes questões. Transcrição de Fernando A. S. Araújo, julho/2008a. Disponível em: <http://www.marxists.org/portugues/marx/1866/08/instrucoes.html>. Acesso em: 02/12/2011.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política: Livro 1, volume 1. O processo de produção do Capital. Tradução de Reginaldo Sant’Anna. 25a. Edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008b.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. Organização e introdução de Osvaldo Coggiola; tradução de Álvaro Pina e Ivana Jinkings. São Paulo: Boitempo, 2010b.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos sobre Educação e Ensino. Campinas: Navegando, 2011.

PIOZZI, Patrizia. Robert Owen em New Lanark: um laboratório do futuro? Pro-Posições, Campinas, vol. 10, n. 01, p. 07-15, mar.1999.

SUCHODOLSKI, Bogdan. Teoria marxista de educação. Volume II. Tradução de José Magalhães. Lisboa: Editorial Estampa, 1976b.

aden-Powell: cultura escoteira, associação voluntária e escotismo de estado no Brasil. Rio de Janeiro: Imago, 2008.

NATIVIDADE, Mario. Discurso pronunciado na festa inaugural da Sociedade de Estudos e Conferencias, no dia 9 de setembro de 1916. Revista da Escola Normal de São Carlos, Propriedade e redação do Corpo Docente, ano 1, n.2, p.13-17, jun., 1917.

OLIVEIRA, Lucia Lippi de. Questão nacional na Primeira República. In: LORENZO, Helena Carvalho de; COSTA, Wilma Peres da. (Orgs.). A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo: Ed. da Unesp, 1997.

PROENÇA, Antonio Firmino. A escola e a caserna. Revista da Escola Normal de São Carlos, Propriedade e redação do Corpo Docente, ano 4, n.8, p. 63-70, jun., 1920.

Downloads

Publicado

2013-09-20

Como Citar

BORGES NETTO, M.; LUCENA, C. O debate marxiano sobre a instrução pública europeia do século XIX. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 51, p. 167–186, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i51.8640271. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640271. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>