Banner Portal
O debate marxiano sobre a instrução pública europeia do século XIX
PDF

Palavras-chave

Marxismo e educação. Formação da classe trabalhadora. Instrução pública

Como Citar

BORGES NETTO, M.; LUCENA, C. O debate marxiano sobre a instrução pública europeia do século XIX. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 51, p. 167–186, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i51.8640271. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640271. Acesso em: 1 mar. 2024.

Resumo

Este texto tem como objetivo apresentar e problematizar as proposições de Marx e Engels sobre a educação, tendo como referência a crítica ao modo de produção capitalista e a necessidade de sua superação. Buscamos apresentar que a questão educacional nas obras de Marx e Engels está associada aos seus estudos sobre o desenvolvimento do modo de produção capitalista e seus desdobramentos contraditórios na organização da vida social. Isso implica, portanto, considerar a função que a educação escolar desempenha para a manutenção e expansão do capitalismo, bem como, contraditoriamente, em que medida ela contribui para o projeto revolucionário da classe trabalhadora em vista da construção do comunismo. Ao concluir notamos que Marx e Engels não construíram uma pedagogia, tão pouco uma teoria educacional, senão um amplo sistema teórico sobre a sociedade capitalista que na sua totalidade abarcou as questões acerca da formação humana, da educação da classe trabalhadora e da instrução pública. Contudo, entendemos o legado marxiano como uma perspectiva revolucionária que se mantém atual no desvelamento da sociedade capitalista, pois possibilita e potencializa a transformação revolucionária da realidade.
https://doi.org/10.20396/rho.v13i51.8640271
PDF

Referências

ARAÚJO, José Carlos Souza. O embate marxiano com a construção dos sistemas educacionais. In. LOMBARDI, José Claudinei; SAVIANI, Dermeval (Org.). Marxismo e educação: debates contemporâneos. 2a edição. Campinas: Autores Associados: Histedbr, 2008.

ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. Tradução de B. A. Schumann. São Paulo: Boitempo, 2008.

ENGELS, Friedrich. Princípios do comunismo. Rio de Janeiro: Cátedra, 1987.

HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções: 1789 – 1848. Tradução de Maria Tereza Teixeira e Marcos Penchel. 25a edição, 2a reimpressão. São Paulo: Paz e Terra, 2010a.

KONDER, Leandro. Marx: vida e obra. 7a edição, 1a reimpressão. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

LOMBARDI, José Claudinei. Educação e ensino na obra de Marx e Engels. Campinas: Alínea, 2011.

LOMBARDI, José Claudinei. Apresentação. In. LOMBARDI, José Claudinei. ; SAVIANI, Dermeval (Org.). Marxismo e educação: debates contemporâneos. 2a edição. Campinas: Autores Associados: Histedbr, 2008a.

LOMBARDI, José Claudinei. Educação, ensino e formação profissional em Marx e Engels. In. ____; SAVIANI, Dermeval (Org.). Marxismo e educação: debates contemporâneos. 2a edição. Campinas: Autores Associados: Histedbr, 2008b.

LOMBARDI, José Claudinei. Reflexões sobre educação e ensino na obra de Marx e Engels. Campinas, 2010. Tese (Livre Docência em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, 2010.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da educação: da Antiguidade aos nossos dias. Tradução de Gaetano Lo Monaco. 12a edição. São Paulo: Cortez, 2006.

MANACORDA, Mario Alighiero. Karl Marx e a liberdade ... aquele velho liberal do comunista Karl Marx. Tradução de Newton Ramos de Oliveira e Paolo Nosella. Campinas: Alínea, 2012.

MANACORDA, Mario Alighiero. Marx e a pedagogia moderna. Tradução de Newton Ramos de Oliveira. 2a edição revisada. Campinas: Editora Alínea, 2010.

MARX, Karl. A guerra civil na França. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2011a.

MARX, Karl. Crítica do programa de Gotha. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2012a.

MARX, Karl. Instruções para os delegados do Conselho Geral Provisório: as diferentes questões. Transcrição de Fernando A. S. Araújo, julho/2008a. Disponível em: <http://www.marxists.org/portugues/marx/1866/08/instrucoes.html>. Acesso em: 02/12/2011.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política: Livro 1, volume 1. O processo de produção do Capital. Tradução de Reginaldo Sant’Anna. 25a. Edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008b.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. Organização e introdução de Osvaldo Coggiola; tradução de Álvaro Pina e Ivana Jinkings. São Paulo: Boitempo, 2010b.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos sobre Educação e Ensino. Campinas: Navegando, 2011.

PIOZZI, Patrizia. Robert Owen em New Lanark: um laboratório do futuro? Pro-Posições, Campinas, vol. 10, n. 01, p. 07-15, mar.1999.

SUCHODOLSKI, Bogdan. Teoria marxista de educação. Volume II. Tradução de José Magalhães. Lisboa: Editorial Estampa, 1976b.

aden-Powell: cultura escoteira, associação voluntária e escotismo de estado no Brasil. Rio de Janeiro: Imago, 2008.

NATIVIDADE, Mario. Discurso pronunciado na festa inaugural da Sociedade de Estudos e Conferencias, no dia 9 de setembro de 1916. Revista da Escola Normal de São Carlos, Propriedade e redação do Corpo Docente, ano 1, n.2, p.13-17, jun., 1917.

OLIVEIRA, Lucia Lippi de. Questão nacional na Primeira República. In: LORENZO, Helena Carvalho de; COSTA, Wilma Peres da. (Orgs.). A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo: Ed. da Unesp, 1997.

PROENÇA, Antonio Firmino. A escola e a caserna. Revista da Escola Normal de São Carlos, Propriedade e redação do Corpo Docente, ano 4, n.8, p. 63-70, jun., 1920.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.