A organização do espaço e do tempo escolar em classes multisseriadas: na contramão da legislação

  • Solange Helena Ximenes-Rocha UFOPA
  • Maria Lília Imbiriba Sousa Colares UFOPA/UNIR
Palavras-chave: Classes multisseriadas. Escola do campo. Política educacional

Resumo

A problemática da organização do ensino nas classes multisseriadas tem sido amplamentediscutida por pesquisadores brasileiros e estrangeiros, em especial por aqueles quevivenciam a realidade desta forma de organização no meio rural no norte do país. Esteartigo tem por objetivo discutir na literatura a organização do espaço e do tempo nasclasses multisseriadas, tendo como objeto de análise uma pesquisa com abordagemdescritivo-analítica de natureza qualitativa desenvolvida no Estado do Pará envolvendoquatro professoras que atuavam em classes multisseriadas. Durante a coleta de dadosrealizou-se entrevistas com as professoras e observação das aulas por um semestre letivo.Neste texto se utilizam as observações realizadas como principal fonte de dados. Notou-senas classes multisseriadas que o tempo efetivamente dedicado a cada série é infinitamentemenor que o recomendado pela legislação, embora as professoras cumpram os duzentosdias letivos preconizados pela LDBEN. Conclui-se indicando que tal problemática pareceinvisível aos gestores das políticas públicas e aos legisladores e caminha na contramão doque prevê a legislação educacional brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange Helena Ximenes-Rocha, UFOPA
FORMAZON/HISTEDBR-UFOPA
Maria Lília Imbiriba Sousa Colares, UFOPA/UNIR
LAPPLANE/UNICAMP. HISTEDBR-UFOPA. PPGE UNIR

Referências

BARROS, O. F. A Organização do Trabalho Pedagógico das Escolas Multisseriadas: Indicativos de saberes pedagógicos de resistência educacional no campo in: HAGE, Salomão Mufarrej (org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Belém: Gráfica e Editora Gutemberg Ltda, 2005.

BEZERRA NETO, L. Sem-terra Aprende e Ensina: Estudo sobre as práticas educativas do Movimento dos Trabalhadores Rurais. Campinas: Autores Associados, 1999.

BEZERRA NETO, L.; BEZERRA, M. C. dos S. A importância do materialismo histórico na formação do educador do campo. Revista HISTEDBR on-line. Campinas, ago. 2010, número especial, p. 251-272.

BRASIL/MEC. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN). Brasília, 1996.

CALAZANS, M. J. C. Para Compreender a Educação do Estado no Meio Rural – Traços de uma Trajetória. In: Educação e Escola no Campo. Campinas: Papirus, 1993.

CALDART, R. S. Pedagogia do Movimento Sem-Terra. Petrópolis: Vozes, 2000.

CALDART, Roseli Salete. Primeira Conferência Nacional por uma Educação Básica no Campo. In: ARROYO, M. G. et alii (Org). Por uma Educação do Campo. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

DEWEY, J. Experiência e Educação. São Paulo. Ed. Nacional. 1971.

FERNANDES, H. C.; ORSO, P. J. O trabalho Docente: pauperização, precarização e pro-letarização. Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/acer_histedbr/jornada/jornada9/_files/PyzH1GvQ.pdf. Acesso em: 04.04.2013

HAGE, S. M. (org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Belém: Gráfica e Editora Gutemberg Ltda, 2005.

LEITE, C.. O lugar da escola e do currículo na construção de uma educação intercultural. In: CANEN, A. & MOREIRA, A. F. (orgs.). Ênfases e Omissões no Currículo. Campinas, SP: Papirus, 2001. Ministério da Educação/Fundescola. Escola Ativa: capacitação de professores. Brasília, 1999.

LORTIE, D. C. Schoolteacher: a sociologial study. Phoenix Edition, USA, 1975.

MAIA, E. M. Educação Rural no Brasil: o que mudou em 60 anos? ANDE. Ano 01. no 03, 1982.

NAGLE, J. Educação e Sociedade na Primeira República. São Paulo: EPU/Ed. da Universidade de São Paulo. 1974.

PEREIRA, A. C. da S. Lições da educação do campo: Um enfoque nas classes multisseriadas. In HAGE, Salomão Mufarrej (org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Belém: Gráfica e Editora Gutemberg Ltda, 2005.

XIMENES-ROCHA, S. H. Construção da ação docente: aprendizagens de professoras leigas em classes multisseriadas na escola do campo. Tese de Doutorado. São Carlos. UFSCAR. 2007.

Como Citar
Ximenes-Rocha, S. H., & Colares, M. L. I. S. (1). A organização do espaço e do tempo escolar em classes multisseriadas: na contramão da legislação. Revista HISTEDBR On-Line, 13(50), 90-98. https://doi.org/10.20396/rho.v13i50.8640296
Seção
Artigos