Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST– educação em movimento

  • Fabiana Baldi UNIOESTE
  • Paulino José Orso UNIOESTE
Palavras-chave: Educação. Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. MST. Transformação social

Resumo

Este artigo é fruto da pesquisa realizada durante o curso de pós-graduação lato sensu emHistória da Educação Brasileira, que teve como objetivo analisar a educação escolar doMovimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o maior e mais importantemovimento social da América Latina, e verificar sua contribuição para a formação daconsciência crítica dos próprios educandos. No intuito de melhor compreender esseprocesso, fazemos um recuo na história para localizar luta pela terra num contexto maisamplo, a partir de 1850, quando é decretada a “Lei de Terras”, num momento em que osescravos lutavam pela sua libertação. Assim, por um lado, procuramos refletir acerca doMST, resgatar sua história e compreender a importância de seu processo de educação, tantopara o próprio movimento, como para a sociedade, na luta pela transformação social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Baldi, UNIOESTE
Especialista em História da Educação Brasileira pela Unioeste.
Paulino José Orso, UNIOESTE

Doutor em História e Filosofia da Educação pela Unicamp, docente do curso de Pedagogia e do Mestrado em Educação pela Unioeste e líder do Grupo de Pesquisa em História, Sociedade e Educação no Brasil – GT da Região Oeste do Paraná – HISTEDOPR.

Referências

CANTARA, A. P; LONGUI, D; ROSSONI, R. Um olhar sobre a infância: Herdeiros da Terra Prometida. s/d. 42f. Revista (Projeto de conclusão do c ARROYO, Miguel. Gonzales. Prefácio. In: CALDART, R. S. Pedagogia do Movimento Sem Terra. Petrópolis: Vozes. 2000.

BECKER, Fernando. Freire e Piaget em Relação: um ensaio interdisciplinar. In: Educação e debate. Mauá, ano 1, n. 0, p. 46-53, mar. 1998.

CALDART, Roseli. Salete. O MST e a formação dos Sem Terra: O movimento Social como princípio educativo. In: GENTILI, Pablo. ; FRIGOTTO, Gaudêncio. (orgs). A cidadania negada; políticas de exclusão na educação e no trabalho. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2001.

CALDART, Roseli Salete. Pedagogia do Movimento Sem terra: escola é mais do que escola. Petrópolis: Vozes, 2000.

CALDART, Roseli Salete. Educação em movimento – formação de educadoras e educadores no MST. Petrópolis: Vozes, 1997.

CALDART, Roseli Salete. Princípios da Educação no MST. São Paulo: MST, 1996.

FREIRE Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 15a ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

GOHN, Maria da Glória. Teorias dos Movimentos Sociais: Paradigmas Clássicos e Contemporâneos. São Paulo: Loyola, 1997.

GOHN, Maria da Glória. Reivindicações populares urbanas. São Paulo: Cortez, 1982.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e lutas pela moradia. São Paulo: Loyola, 1991.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e educação. São Paulo: Cortez, 1982.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos e lutas sociais na história do Brasil. São Paulo: Loyola, 1995a.

MARX, Karl. Manuscritos Econômicos-Filosóficos e outros textos escolhidos. São Paulo: Nova Cultural, 1991.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. A ideologia Alemã. São Paulo: Ed. Hucitec, 1999.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. O Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Fundação Perseu Abrano, 1998.

MORISAWA, Mitsue. A História de luta pela terra e o MST. São Paulo: Expressão Popular, 2001. 256 p.

MST. Coletivo Nacional do Setor de Educação. Princípios da educação no MST. São Paulo, 1999.

MST. Dossiê – MST ESCOLA. São Paulo, 1997.

NETO, Luiz. Bezerra. Sem Terra aprende e ensina. Estudo sobre as práticas educativas do Movimento dos Trabalhadores Rurais. Campinas, Autores Associados, 1999.

PESSOA, Enildo. A Escola e a Libertação Humana. São Paulo: Vozes, 1999. 142 p. Documentos elaborados pelo MST

Cartilhas de Estudo:

N. 2: Elementos para analisar a conjuntura nacional. 2004

N. 3: A Organicidade e o Planejamento – Construindo Coletivamente. 2004

N. 6: A Organicidade e o Planejamento – Construindo Coletivamente. 2005.

Cadernos de educação:

N. 2: Alfabetização: teoria e prática – nova forma de aprendizado. 1998.

N. 6: Como fazer a escola que queremos: O PLANEJAMENTO. 1995.

N. 9: Como fazemos a ESCOLA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. 1999

Como Citar
Baldi, F., & Orso, P. J. (1). Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST– educação em movimento. Revista HISTEDBR On-Line, 13(50), 275-285. https://doi.org/10.20396/rho.v13i50.8640308
Seção
Artigos