A obra de Georges Snyders no cenário educacional brasileiro: introdução, apropriações e refluxo

  • Renata de Almeida Vieira Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Georges Snyders. Pedagogia Histórico-Crítica. Educação

Resumo

O objetivo deste artigo, o qual corresponde a um recorte de uma pesquisa mais ampla, é dimensionar a influência, no Brasil, do educador francês Georges Snyders. Para tanto, apresenta-se o resultado de uma pesquisa bibliográfica de caráter descritivo e interpretativo. Com o fito de explicitar como esse educador marxista tornou-se conhecido por aqui, aborda-se a respeito da introdução e repercussão de seu pensamento pedagógico no cenário educacional brasileiro, pensamento este que se constituiu em uma das referências basilares da Pedagogia Histórico-Crítica. São abordadas, ainda, as referências e apropriações de suas ideias e obras por autores brasileiros, bem como se apresenta um quadro atualizado do conjunto de seus livros e se discute acerca do refluxo da publicação de suas obras em língua portuguesa. Com base no resultado da pesquisa empreendida, sinaliza-se para a importância de estudos a respeito da obra snyderiana, uma vez que sua concepção pedagógica crítica e dialética tem potencial para promover uma compreensão atualizada de questões educacionais e escolares emergentes.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata de Almeida Vieira, Universidade Estadual de Maringá
Universidade Estadual de Maringá

Referências

CARVALHO, R. M. B. de. Georges Snyders: em busca da alegria na escola. 1996. 149 f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1996.

CASTRO, A. H. I. de. Educação, cultura e poder na obra de Georges Snyders: rastros e rumos da alegria na escola. 2004. 190 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar)– Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2004.

DUARTE, N. Educação escolar, teoria do cotidiano e a escola de Vigotski. 3. ed. rev. e ampl. Campinas, SP: Autores Associados, 2001a.

DUARTE, N. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. 2. ed. rev. e ampl. Campinas, SP: Autores Associados, 2001b.

DUARTE, N. Sociedade do conhecimento ou sociedade das ilusões? Quatro ensaios crítico-dialéticos em filosofia da educação. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

FICAGNA, A. V. O. O pensamento político-pedagógico de Georges Snyders. 2004. 119 f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, 2004.

GADOTTI, M. Dialética do amor paterno. São Paulo: Cortez, 1985.

GADOTTI, M. História das idéias pedagógicas. 3. ed. São Paulo: Ática, 1995.

LIBÂNEO, J. C. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. 22. ed. São Paulo: Loyola, 2008.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

MORAES, M. C. M. de. Recuo da teoria: dilemas na pesquisa em educação. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 14, n. 1, p.7-25, 2001.

ROSSI, W. G. Pedagogia do trabalho: raízes da educação socialista. São Paulo: Moraes, 1981, v. 1.

ROSSI, W. G. Pedagogia do trabalho: caminhos da educação socialista. São Paulo: Moraes, 1982, v. 2.

SANT’ANA JÚNIOR, H. A. O anjo, a tempestade e a escola: elementos para a compreensão da relação entre a noção de progresso, marxismo e pedagogia progressista. 1993. 167 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar Brasileira)–Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 1993.

SAVIANI, D. Georges Snyders ou a pedagogia marxista da alegria. Campinas, SP, 1988. Texto digitado.

SAVIANI, D. Escola e democracia: teoria da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. 36. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2003a.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 8. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2003b.

SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. 2. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

SNYDERS, G. Pedagogia progressista. Coimbra: Almedina, 1974.

SNYDERS, G. A alegria na escola. São Paulo: Manole, 1988.

VIEIRA, R. A. Contribuições do pensamento pedagógico de Georges Snyders para a abordagem do antipreconceito. 2011, 255f. Tese (Doutorado)-Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2011.

Como Citar
Vieira, R. de A. (1). A obra de Georges Snyders no cenário educacional brasileiro: introdução, apropriações e refluxo. Revista HISTEDBR On-Line, 14(59), 285-298. https://doi.org/10.20396/rho.v14i59.8640363
Seção
Artigos