O uso de fontes orais na pesquisa em história da educação

Autores

  • José Edimar de Souza UNISINOS

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v15i62.8640506

Palavras-chave:

História da Educação. Fontes Orais. Memória

Resumo

Resenha

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Edimar de Souza, UNISINOS

Graduado em História. Especialista em Gestão da Educação. Psicopedagogo Clínico e Institucional. Mestre em Educação. Doutor em Educação - UNISINOS; Bolsista CAPES/PROEX. Pós-doutorando em Educação - UNISINOS

Referências

AMADO, Janaína; FERREIRA, Marietade Moraes (Org.). Usos & abusos da história oral. 5. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

BASTOS, Maria Helena Câmara. STEPHANOU, Maria. Um convite à leitura. Memórias & itinerários de pesquisa. In: GRAZZIOTIN, Luciane Sgarbi Santos; ALMEIDA, Dóris Bittencourt. Romagem do tempo e recantos da memória. Reflexões metodológicas sobre História Oral. São Leopoldo: Oikos, 2012, p. 7-9.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietudes. Trad.

RAMOS, Patrícia Chittoni, Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2002.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Ed. Centauro, 2006.

RICOUER, Paul. Tempo e narrativa (tomo 1). Campinas: Papirus, 1994.

Downloads

Publicado

2015-08-07

Como Citar

SOUZA, J. E. de. O uso de fontes orais na pesquisa em história da educação. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 62, p. 254–256, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i62.8640506. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640506. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Resenha