História do ensino e discursos político-educacionais na educação de São Paulo

  • Francisco Carlos Franco Universidade de Mogi das Cruzes
  • Rosalia Maria Netto Prados Universidade de Mogi das Cruzes
Palavras-chave: Discursos político-educacionais. Educação de São Paulo. História da Educação. História e políticas de ensino

Resumo

Este trabalho trata de uma reflexão sobre a história do ensino em São Paulo e discursos político-educacionais, já que nas práticas sociais e institucionais, manifestam-se discursos que revelam os sistemas de valores e saberes da sociedade, ao longo de seu processo histórico.  Nas situações de comunicação, diferentes discursos são produzidos e fazem parte de uma rede de significações construída pelos sujeitos, num determinado contexto cultural, espaço e tempo. Neste artigo propõe-se, numa abordagem qualitativa, a descrição do processo histórico e análise discursiva das políticas educacionais que se constituíram na rede pública de ensino, desde o governo de Franco Montoro até a reorganização do sistema educacional de São Paulo, iniciada no governo de Mário Covas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Carlos Franco, Universidade de Mogi das Cruzes
Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. Professor da Universidade de Mogi das Cruzes e membro do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas, CNPq, da Universidade de Mogi das Cruzes - Mogi das Cruzes, SP, Brasil. Mogi das Cruzes, São Paulo, Brasil.
Rosalia Maria Netto Prados, Universidade de Mogi das Cruzes
Doutora em Semiótica e Linguística Geral pela Universidade de São Paulo – FFLCH/USP. Professora do Programa de Mestrado em Políticas Públicas da Universidade de Mogi das Cruzes, SP; membro do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas, CNPq, da Universidade de Mogi das Cruzes - Mogi das Cruzes, SP, Brasil.

Referências

ALBUQUERQUE, Helena M. de P. A Escola Padrão no Estado de São Paulo: um referencial de gestão para uma educação democrática. Tese (Doutorado em Educação e Currículo). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 1997.

ALVAREZ, Marcos César. Michel Foucault e a ‘Ordem do Discurso’. In: CATANI, Afrânio Mendes e MARTINEZ, Paulo H. (orgs). Sete Ensaios sobre o Collège de France. Coleção Questões da Nossa Época. São Paulo: Cortez, 1999.

BIOTO, Patrícia A. Aspectos econômicos e políticos da municipalização do ensino: o caso de São Paulo nos anos 80 e 90. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de São Carlos, 2000.

DIAS-DA-SILVA, Maria G. F. e LOURENCETTI, Gisela do C. A voz dos professores e algumas reformas educacionais nas séries iniciais do ensino fundamental. In: SAMPAIO, Maria das M. F. (org). O cotidiano escolar face às políticas educacionais. Araraquara: JM Editora, 2002.

DURAN, Marília C. G. A organização do ciclo básico e a concepção de alfabetização. In: PALMA FILHO, J. C.; ALVES, M. L.; DURAN, M. C. G. Ciclo básico em São Paulo. São Paulo: Xamã, 2003.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro, Graal, 1998.

FOUCAULT, Michel. As Palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1995

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. 7a ed. São Paulo: ed. Cortez, 2009.

MACHADO, Roberto. Por uma genealogia do poder. In: FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

MAINGUENEAU, D. Cenas da Enunciação. São Paulo: Parábola Editora, 2008.

OLIVEIRA, D. A. Educação básica e reestruturação capitalista: gestão do trabalho e da pobreza. Tese (Doutorado em Educação). Universidade de São Paulo. São Paulo, 1999.

PAIS C. T. (1997), “Conceptualização, Denominação, Designação: relações”. In. Revista Brasileira de Linguística. Vol. 9, São Paulo, Plêiade.

PAIS C. T. Conditions sémantico-syntaxiques et sémiotiques de la productivité systémique, lexicale et discursive. Thèse de Doctorat d’État ès-Lettres et Sciences Humaines. Paris, Université de Paris-Sorbonne/Lille, Atélier National de Reproduction des Thèses, 1993.

PALMA FILHO, J. C. Reorganização do ensino fundamental na rede de ensino pública paulista: política, ideologia e memórias . In: PALMA FILHO, J. C.; ALVES, M. L.; DURAN, M. C. G. Ciclo básico em São Paulo. São Paulo: Xamã, 2003.

PARO, Vitor H. Reprovação escolar: renúncia à educação. São Paulo: Xamã, 2001.

RABINOW, P; DREYFUS, H. Michel Foucault. Uma trajetória filosófica. Rio de Janeiro, Forense, 1995.

SÃO PAULO (Estado). A escola que faz a diferença. São Paulo: Secretaria de Estado da Educação, 1997.

SÃO PAULO (Estado). Orientações para o processo de implantação do Projeto Escola Padrão. São Paulo: Secretaria de Estado da Educação, 1992.

SÃO PAULO (Estado). Programa de reforma do ensino público do Estado de São Paulo. São Paulo: Secretaria de Estado da Educação, 1991.

Publicado
2015-04-18
Como Citar
Franco, F. C., & Prados, R. M. N. (2015). História do ensino e discursos político-educacionais na educação de São Paulo. Revista HISTEDBR On-Line, 14(60), 215-229. https://doi.org/10.20396/rho.v14i60.8640556
Seção
Artigos