Apontamentos sobre a concepção fenomenológica do “se-movimentar” na educação física escolar: uma crítica elucidada pela pedagogia histórico-crítica

  • Matheus Bernardo Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Lígia Regina Klein Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Educação Física Escolar. Concepção Fenomenológica do “Se-Movimentar”. Pedagogia Histórico-Crítica

Resumo

O objetivo desse artigo é explicitar criticamente os fundamentos da tendência teórico-metodológica específica da educação física escolar denominada “crítico-emancipatória” que tem entre os seus embasamentos teóricos a fenomenologia. Essa tendência se propõe a explicar o objeto de conhecimento da educação física escolar, isto é, a “cultura de movimento” seguindo as orientações filosóficas da concepção fenomenológica do “se-movimentar” e, dessa forma, busca expor uma reflexão crítica frente os elementos específicos da educação física. Confrontando com essa perspectiva, procuramos explicitar: 1) a impossibilidade de compreender o objeto de conhecimento da educação física escolar e de propor uma reflexão e intervenção crítica tendo como embasamento filosófico a fenomenologia; 2) apontamos, então, como proposição os fundamentos da pedagogia histórico-crítica em proveito de compreender a relação do objeto de conhecimento da educação física escolar com a sua função social perante a formação humana. Pontuamos elementos concretos da pedagogia histórico-crítica que, em nossa compreensão, possam contribuir para uma reflexão e intervenção em um âmbito pedagógico crítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Bernardo Silva, Universidade Estadual de Campinas
Doutorando em Educação pela UNICAMP e membro do Grupo de Estudos e Pesquisas HISTEDBR. Mestre em Educação pela UFPR. Licenciado em Educação Física pela UNESC.
Lígia Regina Klein, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Educação: História, Política, Sociedade pela PUC/SP. Pós-doutora em Educação pela UNICAMP. Docente adjunto da UFPR.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ALVES, G. L. A produção da escola pública contemporânea. 4. ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

ARAÚJO, L. C. G. et al. Ontologia do movimento humano: uma teoria do “se-movimentar” humano. Revista Pensar a Prática, Goiânia, v. 13, n. 03, p. 1-12, set./dez. 2010.

BRACHT, V. Educação física & ciência: cenas de um casamento (in)feliz. 3. ed. Ijuí: Unijuí, 2007.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

ESCOBAR, M. O. Cultura corporal na escola: tarefas da educação física. Revista Motrivivência, Florianópolis, ano VII, n. 08, p. 93-102, dez. 1995.

KOSIK, K. Dialética do concreto. 2. ed. 8. reimpr. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010.

KUNZ, E. Kinein: o movimento humano como tema. Revista Kinein, Florianópolis, v. 01, n. 01, p. 01-06, dez. 2000.

KUNZ, E. Educação física: ensino & mudanças. 3. ed. Ijuí: Unijuí, 2004.

KUNZ, E. Pedagogia do esporte, do movimento humano ou da educação física?. In: KUNZ, E.; TREBELS, A. (Orgs.). Educação física crítico-emancipatória: com uma perspectiva da pedagogia alemã do esporte. Ijuí: Unijuí, 2006a. p. 11-22.

KUNZ, E. Transformação didático-pedagógica do esporte. 7. ed. Ijuí: Unijuí, 2006b.

LOUREIRO, R. Pedagogia histórico-crítica e educação física: a relação entre teoria e prática. 1996. 238f. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 1996.

MARTINS, L. M. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2013.

ORTIGARA, V. BERNARDO SILVA, M. Formação humana, educação e educação física. In: V Encontro Brasileiro de Educação e Marxismo: Marxismo, Educação e Emancipação Humana, 2011, Florianópolis. Anais... Florianópolis: V EBEM, 2011.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, D. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. 41. ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

SAVIANI, D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2012a.

SAVIANI, D. Marxismo, educação e pedagogia. In: SAVIANI, D.; DUARTE, N. (Orgs.). Pedagogia histórico-crítica e luta de classes na educação escolar. Campinas: Autores Associados, 2012b. p. 59-86.

TREBELS, A. H. A concepção dialógica do movimento humano: uma teoria do “se-movimentar”. In: KUNZ, E.; TREBELS, A. (Orgs.). Educação física crítico-emancipatória: com uma perspectiva da pedagogia alemã do esporte. Ijuí: Unijuí, 2006. p. 23-48.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 1. ed. 18. rempr. São Paulo: Atlas, 2009.

Publicado
2015-04-19
Como Citar
Silva, M. B., & Klein, L. R. (2015). Apontamentos sobre a concepção fenomenológica do “se-movimentar” na educação física escolar: uma crítica elucidada pela pedagogia histórico-crítica. Revista HISTEDBR On-Line, 14(60), 384-397. https://doi.org/10.20396/rho.v14i60.8640567
Seção
Artigos