Banner Portal
Formação humana: a centralidade da contradição entre as relações de produção e o desenvolvimento das forças produtivas
PDF

Palavras-chave

Formação humana. Forças produtivas. Relações de produção

Como Citar

ALVES, Melina Silva; SANTOS JUNIOR, Claudio de Lira. Formação humana: a centralidade da contradição entre as relações de produção e o desenvolvimento das forças produtivas. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 65, p. 201–217, 2015. DOI: 10.20396/rho.v15i65.8642705. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8642705. Acesso em: 29 maio. 2024.

Resumo

O texto tem como objetivo localizar a formação humana nas relações sociais que engendram a disputa entre as tendências formativas que se materializam na contradição entre unilateralidade e omnilateralidade. Neste artigo, a partir do referencial teórico-metodológico materialista histórico dialético debatemos como a tendência formativa unilateral, alienada, é enclausurada pelas relações de produção capitalistas que impedem a possibilidade de desenvolvimento de todas as capacidades humanas. Destarte, a crítica marxiana às bases de desenvolvimento da formação no capitalismo e a defesa do projeto histórico socialista - cujas relações sociais de produção deixarão de ser entrave e possibilitarão o livre desenvolvimento das forças produtivas - apresentam-se como fundamento necessário para a alteração da essência da formação humana, ou seja: urge defender a transição do modo capitalista de produção para o modo socialista de organização da vida, pois, somente quando os homens forem senhores de sua própria história, seu processo de humanização se objetivará em todas as suas potencialidades.

https://doi.org/10.20396/rho.v15i65.8642705
PDF

Referências

ALVES, Melina Silva. Divisão Social do Trabalho e Alienação na Formação de Professores de Educação Física da UFS: o estágio supervisionado/prática de ensino enquanto síntese dialética dos projetos em disputa. 2010. 143p. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2010.

CHEPTULIN, Alexandre. A Dialética Materialista: categorias e leis da dialética. São Paulo: Alfa-Omega, 1982.

ENGELS, Friedrich. Do socialismo utópico ao socialismo científico. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/marx/1880/socialismo/ [1952?]. Acesso em 21 de maio de 2011. Não paginado.

GOELLNER, Silvana Vilodre. A categoria da atividade e suas implicações no desenvolvimento humano. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 13, n. 2, p. 288-292, jan. 1992.

KOSIK, Karel. Dialética do Concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002

LEONTIEV, Alexis. O homem e a cultura. In: O desenvolvimento do psiquismo. Traduzido por: Manoel Dias Duarte. Lisboa, Horizonte Universitário, 1978. p. 259-284.

MANACORDA, Mário Alighiero. História da Educação. São Paulo: Cortez, 1989.

MARX, Karl. Manuscritos Econômicos e Filosóficos. In: FROMM, Erich. Conceito Marxista de Homem. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1983.

MARX, Karl. Miséria da Filosofia. São Paulo: Global Editora. 1985a.

MARX, Karl. Carta a P.V. Annenkov. In: Miséria da Filosofia. São Paulo: Global Editora, 1985b.

MARX, Karl. Formações Econômicas Pré-Capitalistas. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1986.

MARX, Karl. Contribuição à Crítica da Economia Política. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl. O Capital. Crítica da Economia Política. Livro I. Volume 1. O Processo de Produção do Capital. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

MARX, Karl. O Capital. Crítica da Economia Política. Livro I. volume II. O Processo de Produção do Capital. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Global, 1988.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich.A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

PONCE, Aníbal. Educação e luta de classes. São Paulo: Cortez, 1994.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e Educação: Fundamentos Ontológicos e Históricos. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n.34 Jan/abril 2007.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações.11a Ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.