Banner Portal
Trabalho, vida rural e educação
PDF

Palavras-chave

Trabalho e educação. Comunidades rurais. Divisão sexual do trabalho.

Como Citar

ALVES, A. E. S. Trabalho, vida rural e educação. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 16, n. 70, p. 163–177, 2017. DOI: 10.20396/rho.v16i70.8649214. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8649214. Acesso em: 5 mar. 2024.

Resumo

O artigo discute a centralidade do trabalho e da educação na vida de moradores de comunidades rurais, especialmente de mulheres, em narrativas acerca de ações e relações no grupo familiar apreendidas nas contradições históricas da realidade brasileira. Foram realizadas observações exploratórias e entrevistas com 23 grupos familiares, em 2012 - 2013, no município de Planalto, na Bahia.  Utilizou-se, como fonte de dados empíricos, para a análise apresentada neste texto, a história de vida de uma das mulheres entrevistadas, representativa do conjunto do universo investigado. O enfoque teórico orientou-se pela compreensão do trabalho, da divisão sexual do trabalho e da educação como fenômenos sociais e históricos, articulados com o processo de acumulação capitalista. Observou-se o ciclo de vida familiar na sua inter-relação com as categorias de análise, mediadas pela narrativa de uma história de vida.

https://doi.org/10.20396/rho.v16i70.8649214
PDF

Referências

ALVES, Ana Elizabeth S. O trabalho e a educação de mulheres em comunidades rurais: práticas de reprodução social. In: BATISTA, Eraldo Leme; MULLER, Meire Terezinha. (Org.). A Educação profissional no Brasil: história, desafios e perspectivas para o século XXI.Campinas, São Paulo: Editora Alínea, 2013, v. 1, p. 235-256.

ALVES, Ana Elizabeth S.; ALMEIDA, Miriam Cléa Coelho. A centralidade do trabalho na determinação da mobilidade territorial dos trabalhadores. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, no 55, p. 250-266, mar, 2014 Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/viewFile/8640473/8032. Acesso em: 01/03/2014.

ALVES, Ana Elizabeth S.; ANDRADE, Daiane S.; SILVA, Rosely S.; NOVAES, Viviane A. Entrelaçando lutas pela vida: trabalho e educação de mulheres de comunidades rurais. In: Anais... XI Colóquio Nacional e IV Colóquio Internacional do Museu Pedagógico, 2015, Vitória da Conquista. Anais do Colóquio do Museu Pedagógico. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2015. v. 11. p. 3331-3342.

BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. 2 ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.

BRUSCHINI, Cristina. Uma abordagem Sociológica de Família. Revista Brasileira de Estudos Populacionais. S.P., V.6, n.1, p. 1-23, 1989. Disponível em em: https://www.rebep.org.br/revista/article/view/562. Acesso em: 01/08/2013.

CUNHA, Tania Rocha A.; ALVES, Ana Elizabeth S. Educação e violência nas relações de gênero: reflexões na família, no casamento e na mulher. Em Aberto, v.27, p. 69-88, jul./dez.2014. Disponível em:http://emaberto.inep.gov.br/index.php/emaberto/article/viewFile/2447/2404. Acesso em: 01/08/2014.

CORRÊA, Marisa. Repensando a Família Patriarcal Brasileira. In: ARANTES, A.A. et al. Colcha de retalhos: estudos sobre a família no Brasil. 3. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1994. p. 15- 42.

CURY, Carlos Roberto J. ALGUNS APONTAMENTOS LEGAIS EM TORNO DA ÉTICA NA PESQUISA. Revista História e Perspectivas, Uberlândia, n.52, p. 39-50, jan./jul. 2015 Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/30958/16901.Acesso em: 05/01/2017.

DIAS, Wilson. Agricultura familiar abastece o mercado interno e mantém empregos no campo. Entrevista. Bahia análise de dados. Salvador, v. 24, n. 2, p.223-228, abr./jun. 2014. Disponível em: http://www.sei.ba.gov.br/images/publicacoes/sumario/aed/sumario_a&d_agricultura_familiar.pdf. Acesso em: 05/01/2017.

EVANGELISTA, Janete; MACHADO, Lucília. EDUCAÇÃO. In: MACHADO, Lucília; FIDLAGO, Fernando (Org.). Dicionário da educação profissional. Belo Horizonte: Núcleo de Estudos sobre trabalho e educação, 2000.p.118.

FERRARO, Alceu Ravanello. Alfabetização Rural no Brasil na Perspectiva das Relações Campo-Cidade e de Gênero. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 37, n. 3, p. 943-967, set./dez. 2012. Disponível em: www.ufrgs.br/edu_realidade. Acesso em: 20/01/2017.

FERREIRA, Aurélio B. de Holanda. Dicionário da Língua Portuguesa, 1975. p. 499.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. Trabalho como princípio educativo. In: CALDART, Roseli S. et al. (Org.). Dicionário da Educação do Campo. 2 ed. R.J, S.P.: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012. p. 748-753.

KERGOAT, Danièle. Divisão sexual do trabalho e relações sociais de sexo. In: HIRATA, Helena; et al. (Org.). Dicionário crítico feminino. São Paulo: Editora Unesp, 2009, p. 67-76.

HEYDORN, Heinz-Joachim. Elementos de uma Teoria da Educação. Revista Tempo Brasileiro – Revista de Cultura, n 17/18, 1968.

HIRATA, Helena. Nova divisão sexual do trabalho? Um olhar voltado para a empresa e a sociedade. São Paulo: Boitempo Editorial, 2002.

HIRATA, Helena; ZARIFIAN, Philippe. Trabalho (o conceito de). In: HIRATA, Helena et al. (Org.). Dicionário crítico feminino. São Paulo: Editora Unesp, 2009, p. 251-255.

IBGE. Cidades. (2003). Disponível em: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1. Acesso em: 01/09/2012.

IVO, Anete Brito L. Viver por um fio: pobreza e política social. São Paulo: Annablume; Salvador: CRH/UFBA, 2008.

LAVINAS, Lena; CODO, Barbara; VEIGA, Alinne. Bolsa Família: impacto das transferências de renda sobre a autonomia das mulheres pobres e as relações de gênero. Revista Latinoamericana de Población, Ano 6, n. 10, jan/ Jun,2012. p. 31-56. Disponível em: http://revistarelap.org/ojs/index.php/relap/article/view/37. Acesso em 01/11/2017.

MAIA, Cláudia J. Reprodução social camponesa. Rio Grande do Sul. Revista Mulher e Trabalho. v.4, 2004. Disponível em: http://www.fee.tche.br/sitefee/download/mulher/2004/artigo6.pdf. Acesso em: 01/09/2010.

MANFREDI, S. Mª. Qualificação e educação: reconstruindo nexos e inter-relações. In: SAUL, A. M.; FREITAS, J.C. (Org.). Políticas Públicas de qualificação: desafios atuais. SP: A+Comunicação, 2007. p. 9-36.

MARTINS, José de Souza. A valorização da escola e do trabalho no meio rural. In: MARTINS, José de Souza. Capitalismo e Tradicionalismo. S.P.: Biblioteca Pioneira de CiênciasSociais, 1975; p.83-100.

MARTINS, José de Souza A vida privada nas áreas de expansão da sociedade brasileira. In: NOVAIS, Fernando A.; SCHWATCZ, Lila Martiz. História da vida privada (vol 4). S.P.: Companhia das Letras, 1998. p. 659-726.

MARTINS, José de Souza. Exclusão social e a nova desigualdade. S.P.: Paulus, 2012.

MARTINS, José de Souza. Cultura e educação na roça, encontros e desencontros. Revista USP, São Paulo, n.64, p. 28-49, dezembro/fevereiro 2004-2005. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/issue/view/1065. Acesso em: 15/01/2014.

MARX, K. O Capital - Crítica da Economia Política. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. 2. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1985. v. 1. (Coleção “Os economistas”)

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. Tradução de Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2005.

MOTA, Dalva M. da; SCHMITZ, Heribert. Sobre a pertinência da categoria rural para análise do social. In: SCHMITZ, Heribert. Agricultura familiar: Extensão rural e Pesquisa Participativa. S.P: Annablume, 2010.p. 93-106.

NASCIMENTO, Carlos Alves do. Pluriatividade, Pobreza Rural e ServiçoDoméstico Remunerado. Revista de Economia. Sociologia Rural [online], v. 42, nº 02, p. 341-364, abr/jun, 2004. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032004000200008. Acesso em: 15/01/2017.

PAULILO, Maria Ignez S. O peso do trabalho leve. Revista Ciência Hoje, v.5, n.28, p. 64-70, jan/fev, 1987.

Plano de Desenvolvimento do Subterritório Povo Unido. Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR. Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional – SEDIR. Bahia, 2008.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Relatos Orais: do “indizível” ao “ dizível” . In: SIMSON, Olga Moraes Von. Experimentos com Histórias de Vida (Itália-Brasil). São Paulo: Vértice, 1988. p. 14-43.

RIBEIRO, Marlene. Educação Rural. In: CALDART, Roseli S. et al (Org.). Dicionário da Educação do Campo. 2 ed. R.J, S.P.: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012. p. 293-299.

SCHNEIDE, Sergio; NIEDERLE, Paulo André. Agricultura familiar e teoria social: a diversidade das formas familiares de produção na agricultura. In: FALEIRO, Fábio Gelape; FARIAS NETO, Austeclínio Lopes. (Org.). Savanas: Desafios e Estratégias para o Equilíbrio entre Sociedade, Agronegócio e recursos naturais. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2008. p.989-1014. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/570974/savanas-desafios-e-estrategias-para-o-equilibrio-entre-sociedade-agronegocio-e-recursos-naturais. Acesso em: 10/08/2016.

SILVA, José Graziano da.Desenvolvimento Rural: Velhos e novos mitos do rural brasileiro. Revista Estudos Avançados, v. 15, n;43, S.P., set/dez. p. 1-4, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142001000300005&lng=pt&nrm=iso Acesso em: 08/10/2014.

SILVEIRA, Ivana Teixeira. Sociedade, educação e família. Aprender – Caderno de Filosofia e Psicologia da Educação. V.C., BA, ano IV, n.7, p.149-172, 2006.

THOMPSON, Edward. P. Tempo, disciplina de trabalho e o capitalismo industrial. In: THOMPSON, Edward. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. p. 267-304.

VÈRGES, Armando Bartra. Os novos camponeses: Leituras a partir do México profundo. Tradução M. Angélica Pandolfi. S.P.: Cultura Acadêmica; Cátedra Unesco de Educação do Campo e Desenvolvimento Rural, 2011.

WANDERLEY, Mª de Nazareth Baudel. Raízes Históricas do campesinato brasileiro. XX Encontro Anual da ANPOCS. GT 17. Processos Sociais Agrários. Anais... Caxambu, MG, out, 1996. Disponível em: http://www.reformaagrariaemdados.org.br/sites/default/files/Ra%C3%ADzes%20Historicas%20do%20Campesinato%20Brasileiro%20-%20Maria%20de%20Nazareth%20Baudel%20Wanderley%20-%201996.pdf. Acesso em: 10 set. 2012.

WANDERLEY, M. de Nazareth Baudel. O mundo rural como um espaço de vida: reflexões sobre a propriedade da terra, agricultura familiar e ruralidade. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

WEBER, M. Economia e Sociedade. Brasília: UNB, 1994.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.