Banner Portal
A leitura no Brasil Colônia e suas (inter)relações com a contemporaneidade
PDF

Palavras-chave

Literatura colonial. História do livro. História da leitura.

Como Citar

SOUSA, Gustavo Borges; CARVALHO, Luciana Beatriz Oliveira Bar; CARVALHO, Carlos Henrique de. A leitura no Brasil Colônia e suas (inter)relações com a contemporaneidade. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 18, n. 1, p. 17–28, 2018. DOI: 10.20396/rho.v18i1.8651614. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8651614. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

O entendimento da leitura e da produção de livros no Brasil pode ser visto como um processo de construção social a partir do modo de colonização arbitrado pela metrópole portuguesa. Diante disso, a formação intelectiva do brasileiro teve perdas, uma vez que lhe foi impedido o acesso a construções ideológicas importantes e ganhos, porque teve que driblar as peias coercitivas impostas pela pátria lusitana. Pero Vaz de Caminha, Gregório de Matos, Tomás Antônio Gonzaga foram alguns dos nomes que conseguiram na contemporaneidade a valorização justa em função não só da qualidade textual de suas obras, mas do esforço em serem escritores em um país de poucos leitores e, principalmente, incentivos ligados à intelectualidade. Neste sentido, percebe-se a colonização do país não só como exploratória, mas também como inibidora do processo emancipatório do brasileiro. O reflexo disso, na literatura atual, é a reprodução de situações que marcam a construção sócio-histórica do país desde sua base colonial. Portanto, para compreender o hoje, faz-se necessário revisitar o ontem.

https://doi.org/10.20396/rho.v18i1.8651614
PDF

Referências

ALMEIDA, M. A. de. Memórias de um sargento de milícias. 25. ed. São Paulo: Ática, 1996. (Bom Livro).

AMADO, J. Capitães da areia. Jorge Amado; posfácio Milton Hatoum. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ANDRADE, O. Obras completas, VII poesias reunidas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1974.

ASSIS, J. M. M. Memórias póstumas de Brás Cubas. São Paulo: Ática, 1975.

DESCARTES, R. Discurso do método meditações. São Paulo: Martin Claret, 2008.

EL FAR, A. O livro e a leitura no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

FRESNOT, V. DESMUNDO. Direção: Adrian Cooper; Chico Andrade. Produção: Van Fresnot. Brasil: Columbia Pictures do Brasil, 2003. 1 DVD (100 min.).

GOSSEN, G. O que houve com as notas de 10 reais de plástico. Disponível em: < http://www.gurimedonho.com.br/o-que-houve-com-as-cedulas-de-10-reais-de-plastico/ >. Acesso em: 01 mar. 2018.

HALLEWELL, L. O Livro no Brasil: sua história. Trad. de Maria da Penha Villalobos, Lólio Lourenço de Oliveira e Geraldo Gerson de Souza. 3. ed. São Paulo: Ed. da USP, 2012.

INFANTE, U. Textos: leituras e escritas: literatura, língua e redação. São Paulo: Scipione, 2000. v. 1.

MOISÉS, M. A literatura brasileira através dos textos. 23. ed. São Paulo: Cultrix, 2002.

MOTA, M. B. História: das cavernas ao terceiro milênio. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2002.

PESSOA, F. Mensagem. São Paulo: Martin Claret, 2002.

RAMOS, G. Vidas secas. 102. ed. São Paulo; Rio de Janeiro: Record, 2007.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.