Banner Portal
Gênese do Serviço Nacional do Comércio (Senac) em Uberaba, MG, em 1960: contextos e institucionalização
PDF

Palavras-chave

Educação profissional. História. Trabalho.

Como Citar

ESTEVAM, G.; ARAÚJO, J. C. S. Gênese do Serviço Nacional do Comércio (Senac) em Uberaba, MG, em 1960: contextos e institucionalização. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 18, n. 1, p. 141–158, 2018. DOI: 10.20396/rho.v18i1.8651623. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8651623. Acesso em: 21 fev. 2024.

Resumo

O objeto desse artigo envolve-se, em termos gerais, com o processo de institucionalização do Serviço Nacional do Comércio (SENAC), criado em 1946, o que implicou na constituição de uma contextualização em que se deu sua gênese no Brasil. Com esse cenário, busca-se explicitar as origens do SENAC Uberaba, MG, expressamente presente a partir de 1960, bem como sua significação social, econômica e política para a referida cidade, seja no âmbito do ensino profissional, seja no que se refere às relações entre educação e trabalho. Em termos de problematização, trata-se de responder às seguintes indagações: como explicar a gênese do SENAC Uberaba e qual o seu papel e influência na sociedade uberabense? Quais relações guarda tal instituição em vista da articulação entre educação e trabalho? Como caracterizar a formação profissional para o comércio?  Em termos de fontes primárias, essa investigação contou com jornais, legislação educacional; em relação às fontes secundárias, várias publicações, consideráveis como textos de época, compõem a interlocução com o objeto dessa pesquisa. Em termos de referencial teórico, baseou-se no estabelecimento de relações entre a sociedade, a economia, a política, a educação e a instituição SENAC enquanto destinada ao ensino profissional. Em termos de resultados, conclui-se que o SENAC teve e continua tendo enorme importância na preparação de profissionais para o mundo do trabalho. Além disso, a cidade de Uberaba contou, para isso, com um importante instrumento institucional, o que favoreceu e fomentou o desenvolvimento do comércio uberabense.

https://doi.org/10.20396/rho.v18i1.8651623
PDF

Referências

A CIDADE de Uberaba, MG, em 1950. 1950. 1 fotografia.

ALMEIDA, M. de. Confederação nacional do comércio, 60 anos. Rio de Janeiro: CNC, 2006.

BANCO Hipotecário de Uberaba, MG, em 1930. 1930. 1 fotografia.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 06 de janeiro de 1960a, p. 1.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 08 de janeiro de 1960b.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 25 de janeiro de 1960c, p. 1.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 30 de janeiro de 1960d, p. 1.

CUNHA, L. A. Ensino industrial manufatureiro no Brasil. São Paulo: Revista Brasileira de Educação, n. 14, maio/ago. 2000. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a06 >. Acesso em: 25 mar. 2016.

FARMÁCIA São Sebastião em Uberaba nos anos 1960. 1960. 1 fotografia.

FERNANDES, F. A sociologia no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1976.

FERREIRA, E. B.; ALMEIDA, M. Mogiana: os trilhos da Modernidade. Pesquisa realizada com o apoio CNPQ, Fundação cultural e Prefeitura Municipal de Uberaba. 1989.

FERREIRA, N. de C. Pioneirismo no ensino superior em Uberaba: a faculdade de odontologia do Triângulo Mineiro. 2015. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Uberaba, Uberaba, 2015.

FOLHA assinada pelo Sr. Ossian Souza Borges. 1 fotografia.

FONSECA, A. A. A consagração do mito Mário Palmério no cenário político do Triângulo Mineiro (1940-1955). 2010. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, 2010.

LARGO da Matriz em 1856.1856. 1 fotografia.

LAVOURA E COMÉRCIO. Uberaba, MG, ano LXXXV, n. 21.544, 22 jul. 1983. p. 1.

MELO, F. J. V. de. História de Uberaba - Fundação de Uberaba – Famílias de Uberaba. Uberaba: 2008. 1 fotografia. Disponível em: < http://homemculto.com/2008/10/28/historia-de-uberaba/ >. Acesso em: 27 fev. 2016.

MENDONÇA, J. A grande mamata. Lavoura e Comércio, Uberaba, MG, 21 set. 1948.

NOVO prédio do SENAC/Uberaba, inaugurado em 1983. 1983. 1 fotografia.

PRONKO, M. A. A universidade que não aconteceu: uma análise das propostas de criação da diversidade do trabalho no Brasil, nas décadas de 30 a 50. 1997. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1997.

REIS, F. Recortes Lavoura e Comércio Caderno do Liceu de Artes e Ofícios, s/d.

RIBEIRO, D. Palestra sobre a Lei de Diretrizes de Bases da Educação, na Escola-Modelo carioca do SENAC/Rio de Janeiro. 1960.

RUA Artur Machado em Uberaba, MG, em 1930. 1930. 1 fotografia.

SAVIANI, D. O legado educacional do século XX no Brasil. DERMEVAL, S.; et al. (Org.). Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

SOARES, M. J. Uma nova ética do trabalho nos anos 20 – Projeto Fidelis Reis Série Documental/Relatos de Pesquisa n. 33. Universidade Santa Úrsula, 1995.

SOUZA FILHO, A. F. de (Coord.). Senac Rio de Janeiro: 50 anos de educação para o trabalho – 1946-1996. Rio de Janeiro: SENAC, 1998.

TEXTO escrito por Idelfonso Tavares, em 12 jul. 1960. 1960. 1 fotografia.

VISCAÍNO JUNIOR, M. M. Repensando o desenvolvimento diante da globalização capitalista e das novas demandas para a educação. 2008. 266 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.