Gênese do Serviço Nacional do Comércio (Senac) em Uberaba, MG, em 1960: contextos e institucionalização

Palavras-chave: Educação profissional. História. Trabalho.

Resumo

O objeto desse artigo envolve-se, em termos gerais, com o processo de institucionalização do Serviço Nacional do Comércio (SENAC), criado em 1946, o que implicou na constituição de uma contextualização em que se deu sua gênese no Brasil. Com esse cenário, busca-se explicitar as origens do SENAC Uberaba, MG, expressamente presente a partir de 1960, bem como sua significação social, econômica e política para a referida cidade, seja no âmbito do ensino profissional, seja no que se refere às relações entre educação e trabalho. Em termos de problematização, trata-se de responder às seguintes indagações: como explicar a gênese do SENAC Uberaba e qual o seu papel e influência na sociedade uberabense? Quais relações guarda tal instituição em vista da articulação entre educação e trabalho? Como caracterizar a formação profissional para o comércio?  Em termos de fontes primárias, essa investigação contou com jornais, legislação educacional; em relação às fontes secundárias, várias publicações, consideráveis como textos de época, compõem a interlocução com o objeto dessa pesquisa. Em termos de referencial teórico, baseou-se no estabelecimento de relações entre a sociedade, a economia, a política, a educação e a instituição SENAC enquanto destinada ao ensino profissional. Em termos de resultados, conclui-se que o SENAC teve e continua tendo enorme importância na preparação de profissionais para o mundo do trabalho. Além disso, a cidade de Uberaba contou, para isso, com um importante instrumento institucional, o que favoreceu e fomentou o desenvolvimento do comércio uberabense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilberto Estevam, Universidade de Uberaba
Mestre em Educação pela Universidade de Uberaba (UNIUBE). Professor da área da Administração na Faculdade de Talentos Humanos (FACTHUS).
José Carlos Souza Araújo, Universidade Federal de Uberlândia
Doutor em Educação na área de Filosofia e História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor dos Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Uberaba (UNIUBE) e da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Referências

A CIDADE de Uberaba, MG, em 1950. 1950. 1 fotografia.

ALMEIDA, M. de. Confederação nacional do comércio, 60 anos. Rio de Janeiro: CNC, 2006.

BANCO Hipotecário de Uberaba, MG, em 1930. 1930. 1 fotografia.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 06 de janeiro de 1960a, p. 1.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 08 de janeiro de 1960b.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 25 de janeiro de 1960c, p. 1.

CORREIO CATÓLICO DE UBERABA. Uberaba, MG: 30 de janeiro de 1960d, p. 1.

CUNHA, L. A. Ensino industrial manufatureiro no Brasil. São Paulo: Revista Brasileira de Educação, n. 14, maio/ago. 2000. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a06 >. Acesso em: 25 mar. 2016.

FARMÁCIA São Sebastião em Uberaba nos anos 1960. 1960. 1 fotografia.

FERNANDES, F. A sociologia no Brasil. Petrópolis: Vozes, 1976.

FERREIRA, E. B.; ALMEIDA, M. Mogiana: os trilhos da Modernidade. Pesquisa realizada com o apoio CNPQ, Fundação cultural e Prefeitura Municipal de Uberaba. 1989.

FERREIRA, N. de C. Pioneirismo no ensino superior em Uberaba: a faculdade de odontologia do Triângulo Mineiro. 2015. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Uberaba, Uberaba, 2015.

FOLHA assinada pelo Sr. Ossian Souza Borges. 1 fotografia.

FONSECA, A. A. A consagração do mito Mário Palmério no cenário político do Triângulo Mineiro (1940-1955). 2010. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, 2010.

LARGO da Matriz em 1856.1856. 1 fotografia.

LAVOURA E COMÉRCIO. Uberaba, MG, ano LXXXV, n. 21.544, 22 jul. 1983. p. 1.

MELO, F. J. V. de. História de Uberaba - Fundação de Uberaba – Famílias de Uberaba. Uberaba: 2008. 1 fotografia. Disponível em: < http://homemculto.com/2008/10/28/historia-de-uberaba/ >. Acesso em: 27 fev. 2016.

MENDONÇA, J. A grande mamata. Lavoura e Comércio, Uberaba, MG, 21 set. 1948.

NOVO prédio do SENAC/Uberaba, inaugurado em 1983. 1983. 1 fotografia.

PRONKO, M. A. A universidade que não aconteceu: uma análise das propostas de criação da diversidade do trabalho no Brasil, nas décadas de 30 a 50. 1997. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1997.

REIS, F. Recortes Lavoura e Comércio Caderno do Liceu de Artes e Ofícios, s/d.

RIBEIRO, D. Palestra sobre a Lei de Diretrizes de Bases da Educação, na Escola-Modelo carioca do SENAC/Rio de Janeiro. 1960.

RUA Artur Machado em Uberaba, MG, em 1930. 1930. 1 fotografia.

SAVIANI, D. O legado educacional do século XX no Brasil. DERMEVAL, S.; et al. (Org.). Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

SOARES, M. J. Uma nova ética do trabalho nos anos 20 – Projeto Fidelis Reis Série Documental/Relatos de Pesquisa n. 33. Universidade Santa Úrsula, 1995.

SOUZA FILHO, A. F. de (Coord.). Senac Rio de Janeiro: 50 anos de educação para o trabalho – 1946-1996. Rio de Janeiro: SENAC, 1998.

TEXTO escrito por Idelfonso Tavares, em 12 jul. 1960. 1960. 1 fotografia.

VISCAÍNO JUNIOR, M. M. Repensando o desenvolvimento diante da globalização capitalista e das novas demandas para a educação. 2008. 266 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

Publicado
2018-03-28
Como Citar
Estevam, G., & Araújo, J. C. S. (2018). Gênese do Serviço Nacional do Comércio (Senac) em Uberaba, MG, em 1960: contextos e institucionalização. Revista HISTEDBR On-Line, 18(1), 141-158. https://doi.org/10.20396/rho.v18i1.8651623
Seção
Artigos