Banner Portal
BIM no ensino de tecnologia da construção
PDF

Palavras-chave

BIM
Building information modeling
Ensino
Tecnologia da construção.

Como Citar

LEAL, Bianca Marques Figueiredo. BIM no ensino de tecnologia da construção: estudo de caso. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 10, p. e019027, 2019. DOI: 10.20396/parc.v10i0.8653550. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8653550. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

A indústria da construção civil brasileira passa por uma fase de transição do modelo tradicional de projeto em Computer Aided Design (CAD) para o projeto mediado pela Modelagem da Informação da Construção (Building Information Modeling - BIM). Com isso, há um encadeamento natural de adequação dos profissionais à nova metodologia de trabalho e, consequentemente, surge a necessidade de capacitá-los. Por isso, cursos de Arquitetura e Urbanismo do Brasil estão alterando suas grades curriculares para implementar o ensino de BIM. Contudo, não tem sido discutida as alternativas de emprego do BIM na exposição dos conteúdos próprios à formação em Tecnologia da Construção. Dessa forma, o presente artigo possui o objetivo de apresentar possibilidades de uso do BIM no ensino de tecnologia da construção em curso de graduação de Arquitetura e Urbanismo a partir de um estudo de caso. Esse estudo apresenta resultados parciais de uma pesquisa de mestrado e utiliza como procedimentos metodológicos a pesquisa bibliográfica, documental e estudo de caso. Os resultados apontaram um grande potencial de utilização do BIM no ensino de tecnologia da construção, bem como em outras áreas do curso de arquitetura e urbanismo sem necessidade de alteração curricular. Por fim, esse estudo evidencia as mudanças que podem ocorrer na sala de aula se o docente se apropriar das ferramentas digitais existentes e se a instituição e a coordenação apoiarem essa proposta.

https://doi.org/10.20396/parc.v10i0.8653550
PDF

Referências

BARAZZETTI, L. et al. Cloud-to-BIM-to-FEM: Structural simulation with accurate historic BIM from laser scans. Simulation Modelling Practice and Theory. v. 57, p. 71-87, set. 2015. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1569190X15000994.

BASTO, P. E. A; LORDSLEEM JUNIOR, A. C. O ensino de BIM em curso de graduação em engenharia civil em uma universidade dos EUA: estudo de caso. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 16, n. 4, p. 45-61, out./dez. 2016. http://www.seer.ufrgs.br/index.php/ambienteconstruido/article/view/64069/38281.

CARVALHO, R. S.; SAVIGNON, A. P. O professor de projeto de arquitetura na era digital: desafios e perspectivas. Gestão e Tecnologia de Projetos. São Carlos, v. 6, n. 2, p. 04-13, jan. 2012.

CASTRO, M. F. et al. O Brasil – universidade, projetistas, arquitetos, engenheiros – está preparado para o BIM? aU. e. 208, jul. 2011. http://au.pini.com.br/arquitetura-urbanismo/208/o-brasil-universidades-projetistas-arquitetos-engenheiros-esta-preparado-224289-1.aspx.

CBIC – CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. Fundamentos BIM – Parte 1: implementação do BIM para Construtoras e Incorporadoras. Brasília: CBIC, 2016. 124 p.

EASTMAN, C. et al. Manual de BIM: um guia de modelagem da informação da construção para arquitetos, engenheiros, gerentes, construtores e incorporadores. Porto Alegre: Bookman, 2014. 483 p.

FAU-UFRJ - FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Institucional. 2016a. http://www.fau.ufrj.br.

FAU-UFRJ - FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. O curso.2016b. http://nova.fau.ufrj.br/index.asp?n1=2&n2=ocurso.

GIL, A. C. (1990). Metodologia do ensino superior. 4 ed., 9 reimpr. São Paulo: Atlas, 2015a. 128 p.

GIL, A. C.. (2006). Didática do ensino superior. 1 ed., 9 reimpr. São Paulo: Atlas, 2015b. 304 p.

KASSEM, M.; AMORIM, S. R. L. BIM Building Information Modeling no Brasil e na União Europeia. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 2015. http://sectordialogues.org/sites/default/files/acoes/documentos/bim.pdf.

KLOSOUSKI; S. S.; REALI, K. M. Planejamento de ensino como ferramenta básica do processo ensino-aprendizagem. UNICENTRO - Revista Eletrônica Lato Sensu, São Paulo, ed. 5, p. 2-8, 2008. http://nead.uesc.br/arquivos/Biologia/modulo_6/situacaoes_de_aprendizagem/material_apoio/artigo_planejamento_ensino_como_ferramenta_basica.pdf.

LEAL, R. B. Planejamento de ensino: peculiaridades significativas. Revista Iberoamericana de Educación, Buenos Aires, p. 1-5. 2005. http://www.virtual.ufc.br/solar/aula_link/llesp/A_a_H/didatica_I/aula_030021/imagens/03/planejamento_ensino.pdf.

MEC - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Portaria nº 1.770, de 21 de dezembro de 1994. Fixar as diretrizes curriculares e o conteúdo mínimo do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo. Ministério da Educação, 1994. http://www.lex.com.br/doc_351157_PORTARIA_N_1770_DE_21_DE_DEZEMBRO_D.

MEC - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Resolução nº 2, de 17 de junho de 2010. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, alterando dispositivos da Resolução CNE/CES nº 6/2006. Ministério da Educação, 2010. http://portal.mec.gov.br/index.phpoption=com_docman&view=download&alias=5651-rces002 10&category_slug=junho-2010-pdf&Itemid=30192.

ROCHA, J. Entendendo os processos de fabricação digital. Designoteca. 2012. http://site.designoteca.com/2012/01/20/fabricacao-digital/.

SANTOS, A. Impressoras 3D constroem casas com concreto cimentado. Massa cinzenta. 2014. http://www.cimentoitambe.com.br/impressora-3d-constroi-casas/.

SANTOS, E. T.; BARISON, M. B. Artigo: BIM e as universidades. Construção Mercado, e. 115, fev. 2011. http://construcaomercado.pini.com.br/negocios-incorporacao-construcao/115/o-desafio-para-as-universidades-formacao-de-recursos-humanos-282479-1.aspx.

SVINICKI, M.; MCKEACHIE, W. J. Dicas de ensino: estratégias, pesquisa e teoria para professores universitários. 13. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

TIC - ENCONTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO, VII., 2015, Recife. Recife: 2015.

TPE - TODOS PELA EDUCAÇÃO; INSTITUTO INSPIRARE. Inovações tecnológicas na educação: contribuições para gestores públicos. 2014. http://www.todospelaeducacao.org.br/biblioteca/conteudo-tpe/1497/inovacoes-tecnologicas-na-educacao-contribuicoes-para-gestores-publicos/.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção

Downloads

Não há dados estatísticos.