Uma ferramenta BIM para simulação de eficiência energética nas fases iniciais de projeto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/parc.v11i0.8653782

Palavras-chave:

Eficiência energética, Processo de Projeto, RTQ-R, BIM

Resumo

O grau de eficiência energética das edificações depende de decisões tomadas nas fases iniciais do projeto arquitetônico. No entanto, os programas de avaliação do seu desempenho energético demandam informações que são normalmente definidas nas etapas finais do projeto. Caso o desempenho seja insatisfatório, todo um retrabalho precisa ser empreendido.  O objetivo desse trabalho é desenvolver uma ferramenta de suporte ao projetista que seja capaz de informar o nível de eficiência energética de habitações unifamiliares nas fases iniciais de projeto considerando o Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Residenciais (RTQ-R), padrão de referência brasileira. Consequentemente a ferramenta IDEEA foi desenvolvida por meio da metodologia de Design Science, baseada na ferramenta de modelagem BIM Revit da Autodesk, com as linguagens de programação Dynamo e Python. Integrando a informação armazenada no modelo paramétrico com os processos de cálculo, scripts de cálculos de desempenho do modelo coletam as informações, processam os dados, executam equações, e apresentam os resultados da eficiência energética dos ambientes, da envoltória e da unidade habitacional (resfriamento, aquecimento e refrigeração), e a pontuação total.  Estes desempenhos são apresentados em tabelas e elementos gráficos, de forma amigável para a leitura, análise e definições sobre o encaminhamento do projeto. A avaliação da ferramenta foi realizada na forma de um projeto para verificar a precisão dos resultados e aferida num workshop acadêmico para verificar usabilidade. Observou-se que a interface amigável possibilitou assimilação pelos voluntários participantes do workshop, sugerindo facilidade de incorporação no processo criativo de cada projetista. Possibilitando assim, a obtenção otimizada da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), concedida no âmbito do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do INMETRO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Marcio Oliveira, Universidade Federal de Sergipe

Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo. Professor assistente da Universidade Federal de Sergipe, no Departamento de Engenharia Civil e está cursando doutorado na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade Federal de Alagoas.

Leonardo Salazar Bittencourt, Universidade Federal de Alagoas

Doutorado em Environment and Energy Studies - Architectural Association Graduate School. Professor da Universidade Federal de Alagoas, atuando nos cursos de mestrado e doutorado em Arquitetura e Urbanismo. 

David Rodrigues Silva Dória, Universidade Federal de Sergipe

Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência profissional em Arquitetura e Urbanismo; interesse e atuação nos seguintes temas: tecnologias digitais aplicadas à Arquitetura, Desenho Paramétrico e Generativo, Fabricação Digital, BIM, Patrimônio e Restauração.

Referências

ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15220: Desempenho térmico de edificações Parte 1: Definições, símbolos e unidades. Associação Brasileira de Normas Técnica. Rio de Janeiro, 2005.

ANDRADE, Max Lira Veras Xavier de. Projeto performativo na prática arquitetônica recente: estrutura Conceitual. 2012. 436 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/258559>. Acesso em: 20 ago. 2018.

BAZJANAC, Vladimir. IFC BIM-Based Methodology for Semi-Automated Building Energy Performance Simulation. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INFORMATION TECHNOLOGY IN CONSTRUCTION, 25., 2008, Santiago. Proceedings [...]. Santiago: CIB-W78, 2008.

BITTENCOURT, Leonardo Salazar; MONTEIRO, Leonardo; YANNAS, Simos. Conforto Ambiental e as possibilidades do Modelo Adaptativo. In: GONÇALVES, Joana; BODE, Klaus. Edifício Ambiental. São Paulo: Oficina de Textos, 2015. p. 27–35. ISBN 978-85-7975-130-1.

BORGSTEIN, E.H.; LAMBERTS, R.; HENSEN, J.L.M. Evaluating energy performance in non-domestic buildings: A review. Energy and Buildings, v. 128, p. 734–755, set. 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2016.07.018

BRASIL. Decreto no 9.377, de 17 de maio de 2018. Institui a Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modelling. Brasília.

BRASIL. Decreto no 9.983, de 22 de agosto de 2019. Dispõe sobre a Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modelling e institui o Comitê Gestor da Estratégia do Building Information Modelling. Brasília.

CASALS, Xavier García. Analysis of building energy regulation and certification in Europe: Their role, limitations and differences. Energy and Buildings, v. 38, n. 5, p. 381–392, maio 2006. DOI:https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2005.05.004

CULLEN, Jonathan M.; ALLWOOD, Julian M.; BORGSTEIN, Edward H. Reducing Energy Demand: What Are the Practical Limits? Environmental Science & Technology, v. 45, n. 4, p. 1711–1718, 15 fev. 2011. DOI:https://doi.org/10.1021/es102641n

DAVIS, Daniel. The MacLeamy curve. 2004. Disponível em: <http://www.danieldavis.com/macleamy/>. Acesso em: 10 jan. 2017.

DEHOUCK, Rémi. The maturity of visual programming. Blog. Disponível em: http://www.craft.ai/blog/the-maturity-of-visual-programming/. Acesso em: 17 abr. 2017.

DRESCH, Aline; LACERDA, Daniel Pacheco; ANTUNES JÚNIOR, José Antonio Valle. Design science research: método de pesquisa para avanço da ciência e tecnologia. Porto Alegre, Brasil: Bookman, 2015. 181 p. ISBN 978-85-8260-299-7.

EASTMAN, Chuck et al. BIM Handbook: A Guide to Building Information Modeling for Owners, Managers, Designers, Engineers and Contractors. [S.l.]: John Wiley & Sons, 2011. ISBN 978-0-470-18528-5.

ELETROBRAS; PROCEL; GB3E. Manual para Aplicação do RTQ-R, v, 4.2, Versão 1, 2012.

FOSSATI, Michele et al. Building energy efficiency: An overview of the Brazilian residential labeling scheme. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 65, p. 1216–1231, nov. 2016. DOI:https://doi.org/10.1016/j.rser.2016.06.048

FREIRE, Marcia Rebouças; AMORIM, Arivaldo Leão. A abordagem BIM como contribuição para a eficiência energética no ambiente construído. In: ENCONTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO, 5., 2011, Salvador. Anais[…]. Porto Alegre: ANTAC, 2011.

HOJJATI, Behjat; WADE, Steven H. US household energy consumption and intensity trends: a decomposition approach. Energy Policy, v. 48, p. 304–314, 2012. DOI:https://doi.org/10.1016/j.enpol.2012.05.024

INMETRO - INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA. Anexo da Portaria n.º 18, de 16 de janeiro de 2012. REGULAMENTO TÉCNICO DA QUALIDADE PARA O NÍVEL DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS, v. 2.2, 2012. Disponível em: http://www.pbeedifica.com.br/sites/default/files/projetos/etiquetagem/residencial/downloads/RTQR.pdf.

INMETRO - INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA. Anexo Geral V da Portaria n.º 50, de 1 de fevereiro de 201. Catálogo de propriedades térmicas de paredes, coberturas e vidros, 2013. Disponível em: http://www.pbeedifica.com.br/sites/default/files/AnexoV_CatalogoPropriedadesTermicas%20v27NOV2017.pdf

INTERNATIONAL ENERGY AGENCY. Capturing the Multiple Benefits of Energy Efficiency. Paris, France, 2014.

KUMAR, Sumedha. Interoperability Between Building Information Models (BIM) and Energy Analysis Programs. 2008. 149p. Thesis (Master of Building Science) - Faculty of the School of Architecture, University of Southern California, California, 2008.

LACHAUER, Lorenz; RIPPMANN, Matthias; BLOCK, Philippe. Form Finding to Fabrication: A digital design process for masonry vaults. In: ANNUAL SYMPOSIA OF THE INTERNATIONAL ASSOCIATION FOR SHELL AND SPATIAL STRUCTURES, 2010, Shanghai. Proceedings […]. Shanghai: IASS, 2010.

LAUSTSEN, Jens. Energy efficiency requirements in building codes: energy efficiency policies for new buildings. International Energy Agency (IEA), p. 477–488, 2008.

MME - Ministério das Minas e Energia. Balanço Energético Nacional 2018 - Ano base 2017. p. 62, 2018.

MONTEIRO, Ari. Utilização de Linguagem de Programação Visual para Elaboração de Modelos BIM LOD 400. In: BIM INTERNATIONAL CONFERENCE, 4., 2016, São Paulo. Proceedings [...]. São Paulo : BIMMI, 2016. p. 1–4.

PEFFERS, Ken et al. The design science research process: a model for producing and presenting information systems research. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON DESIGN SCIENCE IN INFORMATION SYSTEMS AND TECHNOLOGY, 1., 2006, Claremont. Proceedings […]. Claremont: DESRIST, 2006. p. 83-106.

PÉREZ-LOMBARD, Luis; ORTIZ, José; POUT, Christine. A review on buildings energy consumption information. Energy and Buildings, v. 40, n. 3, p. 394–398, 2008. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2007.03.007

RUSCHEL, R. et al. O papel das ferramentas BIM de integração e compartilhamento no processo de projeto na indústria da construção civil. REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, v. 7, n. 3, 12 dez. 2013. DOI:https://doi.org/10.5216/reec.v7i3.27487

SANTIAGO, Pedro. BIM to BEM as Teaching Methodology to Support Sustainable Construction Decisions. Periodica Polytechnica Architecture, v. 47, n. 2, p. 94–98, 2016. DOI: https://doi.org/10.3311/PPar.10190

STAVRIC, Milena; MARINA, Ognen. Parametric modeling for advanced architecture. International journal of applied mathematics and informatics, v. 5, n. 1, p. 9–16, 2011.

SUCCAR, Bilal. Building information modelling framework: A research and delivery foundation for industry stakeholders. Automation in Construction, v. 18, n. 3, p. 357–375, maio 2009. DOI:https://doi.org/10.1016/j.autcon.2008.10.003

THUESEN, N.; KIRKEGAARD, P.H.; JENSEN, R. Lunden. Evalution of BIM and Ecotect for conceptual architectural design analysis. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON COMPUTING IN CIVIL AND BUILDING ENGINEERING, 13., 2010, Nottingham. Proceedings […]. Nottingham: Nottingham University Press, 2010. p. 169-170

TOBIN, J. AtomicBIM: Splitting Data to Unleash BIM’s Power. AECbytes, Features, 2008.

UMAKOSHI, Erika. Avaliação de Desempenho Ambiental e Arquitetura Paramétrica Generativa para o projeto do edifício Alto. 2014. 253 f. Tese (Doutorado) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

Downloads

Publicado

2020-03-15

Como Citar

OLIVEIRA, F. M.; BITTENCOURT, L. S.; DÓRIA, D. R. S. Uma ferramenta BIM para simulação de eficiência energética nas fases iniciais de projeto. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 11, p. e020003, 2020. DOI: 10.20396/parc.v11i0.8653782. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8653782. Acesso em: 6 out. 2022.