Banner Portal
O cuidado de si e os perigos de uma ontologia ainda sem cabimento: o legado ético-espiritual de Foucault
Remote

Palavras-chave

Cuidado de si. Ontologia do si mesmo. Formação humana

Como Citar

FREITAS, Alexandre Simão. O cuidado de si e os perigos de uma ontologia ainda sem cabimento: o legado ético-espiritual de Foucault. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 25, n. 2, p. 121–138, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8642456. Acesso em: 18 jul. 2024.

Resumo

O texto discute a noção de cuidado de si, no pensamento tardio de Foucault, desdobrando uma ontologia ainda sem cabimento em nossas reflexões pedagógicas: uma ontologia do si mesmo – uma noção-chave do pensamento ocidental que está na base de questões importantes como a relação entre o sujeito e a verdade. Discutimos os motivos pelos quais a tematização do si mesmo permanece como uma questão ausente dos estudos foucaultianos. Inicialmente apresentamos uma breve discussão da recepção recente do pensamento foucaultiano no campo educacional brasileiro, admitindo um novo movimento de apropria- ção das suas ideias, que, ao mesmo tempo, supera e amplifica as imagens cristalizadas de Foucault como um teórico do poder, um anti-humanista e um niilista nocivo à teorização educacional crí- tica. No segundo momento, analisamos sua analítica do cuidado, focalizando a noção de si mesmo, com o fim de extrair implica- ções para o debate pedagógico em torno da formação humana.

Abstract

This paper discusses the notion of self-care, in Foucault’s later thought, unfolding an ontology still not fitting in our pedagogical reflections: an ontology of yourself, a key notion of Western thought which underlies important issues such as the relationship between the subject and truth. It discusses the reasons why a discussion on the self remains absent of Foucault studies. First we present a brief discussion of the recent reception of Foucault’s thinking in the Brazilian educational field, identifying a new movement of appropriation of his ideas that at the same time, surpasses and amplifies the crystallized images of Foucault as a theorist of power, an anti-humanist and a nihilist harmful to critical educational theory. Secondly, we study his analysis of care focusing on the notion of himself in order to draw implications for the pedagogical debate concerning human formation.

Keywords Care of self, ontology of self, human formation.

Remote

Referências

AGAMBEN, Giorgio. A linguagem e a morte. Um seminário sobre o lugar da negatividade. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.

AGAMBEN, Giorgio. Problemas espirituais: entrevista. In: piazzaemezza (nottetempo), 23.10.2009. Disponível em: <http://aindanaocomecamos.blogspot.com.br/2010/11/ problemas-espirituais-giorgio-agamben.html>. Acesso em: 14 ago. 2013.

BERNAUER, James. Por uma política do espírito de Heidegger a Arendt e Foucault. Sínteses Nova Fase, Belo Horizonte, v. 21, n. 65, p. 319-336, 1994.

BRUAIRE, Claude. O ser e o espírito. São Paulo: Loyola, 2010.

CASTRILLÓN, Humberto Q. Foucault, Pedagogo? Revista Educación y Pedagogía – Facultad de Educación, Universidade de Antioquia, Medellín, v. XV, n. 37, p. 201-216, sept./dic. 2003.

DALBOSCO, Claudio Almir. Pragmatismo, teoria crítica e educação: ação pedagógica como mediação de significados. Campinas SP: Autores Associados, 2010.

EHRENBERG, Alexander. Le sujet cerebral. Esprit, Paris, n. 309, p. 130-155, 2004.

FIMIANI, Mariapaola. O verdadeiro amor e o cuidado comum com o mundo. In: GROS, Frédéric (Org.). Foucault: a coragem da verdade. São Paulo: Parábola Editorial, 2004. p. 89-128.

FOUCAULT, Michel. A coragem da verdade. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

FOUCAULT, Michel. Repensar a política. Ditos e escritos VI. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

GALLO, Silvio. Foucault: (re)pensar a educação. In: RAGO, Margareth; VEIGA-NETO, Alfredo (Org.). Figuras de Foucault. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p. 253-260.

GAZZOLA, Rachel. Platão: homem, alma, identidade (sobre o Alcibíades). In: SGANZERLA, Anor; VALVERDE, Antonio José Romera; FALABRETTI, Ericson (Org.).

Natureza humana em movimento. Ensaios de antropologia filosófica. São Paulo: Paulus, 2012. p. 11-23.

KOAN, Walter. Sócrates e a Educação. O enigma da filosofia. Belo Horizonte, Autêntica, 2011.

KRAEMER, Celso. Ética e liberdade em Michel Foucault. Uma leitura de Kant. São Paulo: EDUC; FAPESP, 2011.

LIMA VAZ, Henrique de. Platonica. São Paulo: Loyola, 2011.

MIOTTO, Marcos. O problema antropológico em Michel Foucault. Tese (Doutorado) – UFSCar, São Carlos, 2011.

PEÑA, Antonio. Foucault o de la revaloración del maestro como condición de la relación pedagógica y como modelo de formación. Una mirada pedagógica a la hermenéutica del sujeto. Revista Educación y Pedagogía. Facultad de Educación, Universidade de Antioquia, Medellín, v. XV, n. 37, p. 219-232, sept.-dic. 2003.

RODRIGUES, Heliana de Barros Conde; MATTAR, Cristine Monteiro. Psicologia, filosofia, encruzilhadas, experimentações: caminhos possíveis no diálogo com Kierkegaard e Foucault. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, n. 32, p. 276-291, 2012.

SLOTERDIJK, Peter. A mobilização infinita: para uma crítica da cinética política. Lisboa: Relógio D’Água Editores, 2002.

SLOTERDIJK, Peter. Extrañamiento del mundo. Valencia: Pre-Textos, 2008.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.