Banner Portal
Parangolé: arte, infância e educação
Remote

Palavras-chave

Arte. Educação. Infância. Revisão de literatura

Como Citar

REZENDE, Paula Cristina Medeiros; OLIVEIRA, Tamara Rossi. Parangolé: arte, infância e educação. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 25, n. 2, p. 255–272, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8642469. Acesso em: 18 jul. 2024.

Resumo

Por meio da transposição das intenções do artista Hélio Oiticica na criação dos Parangolés no campo das artes para a extensão da Educação, propomos uma reflexão sobre como a arte tem sido compreendida em estudos contextualizados pela infância e pela Educação. Nesse sentido, buscamos investigar a produ- ção científica nacional disponível em revistas indexadas nos últimos cinco anos, no que se refere à articulação entre os descritores arte, infância e educação. A revisão da literatura permitiu identificar parte do caminho percorrido pelos pesquisadores até o momento atual, realçando os diferentes contornos da arte quando se encontra com a infância e com a educação. O estudo, além de sinalizar para a delicadeza e complexidade do diálogo entre os conceitos analisados conjuntamente, aponta para a necessidade de ampliação de pesquisas na área, tendo em vista o número reduzido de trabalhos encontrados.

Abstract

Through the implementation of the intentions of the artist Hélio Oiticica in the creation of Parangolés in the arts for the field of education, we propose a reflection on how art has been understood in studies regarding childhood and education. Accordingly, we investigate the scientific production available in indexed Brazilian journals in the last five years with regard to the relationship between the descriptors art, childhood and education. The literature review identified part of the path taken by researchers, highlighting the different contours of art when it meets childhood and education. The study, in addition to signal the delicacy and complexity of the dialogue instituted among the concepts, points to the need to expand research in this area, given the small number of studies found.

Keywords Art, education, childhood, literature review

Remote

Referências

ALBANO, Ana Angélica. Arte e pedagogia: além dos territórios demarcados. Cad.

CEDES, Campinas, v. 30, n. 80, p. 26-29, abr. 2010.

ALMEIDA, Célia. Concepções e práticas artísticas na escola. In: FERREIRA, Sueli. (Org.). O ensino das artes: construindo caminhos. Campinas: Papirus, 2001. p. 11-38.

ANDRÉ, Carminda Mendes. Espaço inventado: o teatro pós-dramático na escola. Educação em revista, Belo Horizonte, n. 48, p. 125-141, dez. 2008.

BVS-psi: banco de dados. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2011.

CALVINO, Italo. Palomar. Tradução: Ivo Barroso. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

CAMARGO, Denise. de; BULGACOV, Yára Lúcia Mazziotti A perspectiva estética e expressiva na escola: articulando conceitos da psicologia sócio-histórica. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 13, n. 3, p. 467-475, jul./set. 2008.

EÇA, Teresa Torres Pereira de. Educação através da arte para um futuro sustentável. Cad. CEDES, Campinas, v. 30, n. 80, p. 13-25, abr. 2010.

FAVARETTO, Celso Fernando. A invenção de Hélio Oiticica. 2. ed. rev. São Paulo: Edusp/Fapesp. 2000.

FRABBETTI, Roberto. A arte na formação de professores de crianças de todas as idades: o teatro é um conto vivo. Pro-Posições, Campinas, v. 22, n. 2, p. 39-50, maio/ ago. 2011.

GATTI, Bernardete A. Pesquisa, educação e pós-modernidade: confrontos e dilemas. Cad. Pesqui, São Paulo, v. 35, n. 126, p. 595-608, 2005.

GIRARDELLO, Gilka. Imaginação: arte e ciência na infância. Pro-Posições, Campinas, v. 22, n. 2, p. 72-92, maio/ago. 2011.

LOPONTE, Luciana. Arte e metáforas contemporâneas para pensar infância e educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 37, p. 112-188, jan./abr. 2008.

OITICICA, Hélio. Museu é o mundo. São Paulo: Itaú Cultural, 2010. 200 p.

OLIVEIRA, Maria Eunice de; STOLTZ, Tania. Teatro na escola: considerações a partir de Vygotsky. Educar, Curitiba, n. 36, p. 77-93, 2010.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Educação infantil e arte: sentidos e práticas possíveis. Caderno de Formação: formação de professores educação infantil princípios e fundamentos. Acervo digital Unesp, v. 3, p. 27-39, mar. 2011. Disponível em: Acesso em: 19 abr. 2011.

PEREIRA, Marcos Vilela. O limiar da experiência estética: contribuições para pensar um percurso de subjetivação. Pro-Posições, Campinas, v. 23, n. 1, p. 183-198, jan./ abr. 2012.

RESENDE, Anita Cristina Azevedo. Arte e conhecimento. In: CHAVES, Juliana de Castro; RESENDE, Anita Cristina Azevedo. (Org.). Psicologia social: crítica socialmente orientada. Goiânia: Ed. PUC Goiás, 2010. p. 77-92.

SALOMÃO, Waly. Hélio Oiticica: qual é o parangolé? 2. ed. Rio de Janeiro: Rocco. 2003.

SOUZA. Maria da Conceição Hatem; BAUMGARTEN, Carlos Alexandre. O sentido da participação no “estado de invenção” de Hélio Oiticica: reflexão para uma prática de Educação Ambiental. Ambiente & Educação – Revista de Educação Ambiental, Rio Grande, v.10, n. 1, [S.I], nov. 2005.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.