Banner Portal
Copiar, colar e deletar: a Internet e a atualidade da semiformação
PDF

Palavras-chave

Distração concentrada. Semiformação. Internet. Indústria cultural. Theodor W. Adorno

Como Citar

ZUIN, Antônio A.S. Copiar, colar e deletar: a Internet e a atualidade da semiformação. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 24, n. 3, p. 139–160, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8642521. Acesso em: 23 maio. 2024.

Resumo

Na chamada sociedade da revolução microeletrônica, é possível acessar e conservar indefinidamente as informações e as imagens produzidas, no cotidiano, pelos meios de comunicação de massa. Com efeito, a memória digital permite contactar os dados numa velocidade cada vez mais estonteante. Mas que implica- ções poderiam ser observadas na esfera educacional em decorrência desse fato? O acesso a tais informações e às imagens realizaria o que Theodor W. Adorno denominou como formação cultural? Diante de tal contexto, insere-se o objetivo deste artigo: refletir sobre a atualidade do conceito de semiformação, tal como foi elaborado por Adorno em meados do século 20, na sociedade cujo acesso às informações e às imagens é principalmente feito por meio da chamada “distração concentrada”.

Abstract

In the so-called society of the microelectronic revolution it is possible to access and maintain indefinitely information and images produced daily by the mass media. In fact, the digital memory allows contacting data in an increasingly fast speed. But what implications could be noticed within the educational dimension due to this fact? Could the access to this kind of information and these images result in the cultural formation, as named by Theodor W. Adorno? Within this context, the aim of this article is to reflect on how contemporary the concept of semiformation is , as elaborated by Adorno in the middle of the twentieth century, in a society whose way of information and images access is mainly made by the so-called concentrated distraction.

Keywords Concentrated distraction. Semiformation. Internet. Cultural industry.Theodor W. Adorno

PDF

Referências

ADORNO, T. W. A filosofia e os professores. In: ADORNO, T. W. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995a. p. 51-74.

ADORNO, T. W. O que significa elaborar o passado. In: ADORNO, T. W. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995b. p. 29-49.

ADORNO, T. W. Teoria da semiformação. Tradução de Newton Ramos-de-Oliveira. In: PUCCI, B.; ZUIN, A.. A. S.; LASTÓRIA, L. A. C. B. (Org.). Teoria crítica e inconformismo: novas perspectivas de pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2010. 250p.

ANDERS, G. Die Antiquiertheit des Menschen I. München: C. H. Beck, 2002.

ARAÚJO, G. Professora da Bahia é demitida após vídeo sensual cair na web, diz advogado. Portal G1. São Paulo, 28 ago. 2009. Disponível em: http://g1.globo.com/ Noticias/Brasil/0,,MUL1284085-5598,00.html. Acesso em: 09 mar. 2012.

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política. Obras Escolhidas. v. 1. Tradução Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1985.

DESCARTES, R. As paixões da alma. São Paulo:Abril, 1973. (Os pensadores).

HABERMAS, J. Mudança estrural na esfera pública: investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

KANT, I. Crítica da razão pura. São Paulo: Nova cultural, 1991.

KANT, I. Idéia de uma história universal de um ponto de vista cosmopolita. São Paulo: Brasiliense, 1986.

KANT, I. Resposta à pergunta: que é esclarecimento? In: Kant, I. Textos seletos. Petrópolis: Vozes, 2005.

KEHL, M. R. Ressentimento. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.

LASCH, C. The culture of narcissism: american life in an age of diminishing expectations. New York: W.W. Norton & Company, 1979.

LE BRETON, D. Adeus ao corpo. Campinas: Papirus, 2011.

MARX, K. Fetichismo e reificação. In: Ianni, O. (Org.). Marx. São Paulo: Ática, 1984. (Grandes cientistas sociais).

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Hucitec, 1986.

NIETZSCHE, F. Genealogia da moral. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

PLATÃO. Fedro. São Paulo: Martin Claret, 2004.

SCHANK, P.; KRAJCIK, J.; YUNKER, M. Can nanoscience be a catalyst for educational reform? In: ALLHOF, F. et al. (Org.). Nanoethics – the ethical and social implications of nanotechnology. New Jersey: John Wiley & Sons, 2007. p. 277-290.

SCHÖNBERGER, V. M. Delete: the virtue of forgetting in the digital age. Princeton: Princeton University Press, 2009.

SIEGEL, L. Against the machine: how the web is reshaping culture and commerce – and why it matters. New York: Spiegel & Grau, 2009.

SILVA, R. Europeus criam o menor chip orgânico do mundo. Portal Home News. São Paulo, 9 mar. 2012. Disponível em: <http://www.homenews.com.br/article. php?sid=1603.> Acesso em: 10 mar. 2012.

STEINER, G. Lições dos mestres. Rio de Janeiro: Record, 2005.

TÜRCKE, C. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.