Da pedagogia como arte às artes da pedagogia

Autores

  • Viviane Castro Camozzato Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Marisa Vorraber Costa Universidade Luterana do Brasil

Palavras-chave:

Pedagogia. Pedagogia como arte. Artes da pedagogia. Produção de sujeitos. Pedagogias culturais

Resumo

Interessa-nos discutir a condição própria da pedagogia de pretender dar forma ao atuar sobre os sujeitos. Focamos, sobretudo, uma das definições (contestadas) de pedagogia: a que a compreende como arte. Discutimos tal definição, evidenciando que, no tempo presente, com as transformações culturais, parece imperar, muito mais, a noção de artes da pedagogia. Tal noção pode indicar um refinamento que vem ocorrendo nas condições culturais contemporâneas para que os sujeitos se voltem sobre si mesmos, refinem suas artes e passem a operar incessantemente sobre si. Desponta, assim, esse deslocamento da pedagogia como arte (na qual há a necessidade de um educador-artista para dar forma aos sujeitos) para as artes da pedagogia, em que cada um se torna o mestre de si mesmo e atua sobre si, a fim de produzir formas díspares e variadas de vida.

Abstract

We intend to discuss pedagogy’s particular condition to act upon subjects. We focus on one of the (contested) definitions of pedagogy: the one that understands it as art. We discuss this definition by showing that now, with cultural changes, the notion of the arts of pedagogy seems to rule. This notion may reveal a refinement occurring in the contemporary cultural status for subjects to look at themselves, shape their arts and endlessly work on themselves. We argue that thus a displacement of pedagogy as art emerges – in which there is the need of a educator-artist to shape subjects – for the arts of pedagogy, where everyone becomes his/her own teacher and acts on him/ herself to produce distinct ways of life.

Keywords Pedagogy. Pedagogy as art. Arts of pedagogy. Making subjects. Cultural pedagogies.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Castro Camozzato, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Pedagogia, mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com período de estágio doutoral na Universidade de Lisboa (bolsa do CNPq).

Marisa Vorraber Costa, Universidade Luterana do Brasil

É licenciada em Filosofia (UFRGS), Mestre em Educação (PUCRS), Doutora em Ciências Humanas - Educação (UFRGS) e Professora Titular em Ensino e Currículo (UFRGS - aposentada). Realizou estágios de Pós-Doutorado na Universidade de Lisboa (bolsista Capes) e na Universidade Complutense de Madri (bolsista CNPq), e Estágio Sênior na Pädagogische Hochschule de Karlsruhe - Alemanha (bolsista Capes). É também especialista em Métodos e Técnicas de Ensino com estágio de especialização em Educação de Professores na Inglaterra (bolsista do Conselho Britânico). 

Referências

BAUMAN, Z. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008. 199p.

DELEUZE, G. Conversações. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo: Editora 34, 1992. 226p.

FISCHER, R. M. B. Mídia, máquinas de imagens e práticas pedagógicas. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 35, p. 290-299, maio/ago. 2007.

FOUCAULT, M. A hermenêutica do sujeito. Trad. Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2004. 680p.

FOUCAULT, M. Subjetividade e verdade. In: FOUCAULT, M. Resumo dos cursos do Collège de France (1970-1982). Trad. Andréa Daher. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997. p. 107-115.

FOUCAULT, M. O sujeito e o poder. In: RABINOW, P.; DREYFUS, H. Michel Foucault: uma trajetória filosófica. Para além do estruturalismo e da hermenêutica. Trad. Vera Porto Carrero. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995. p. 231-249.

FOUCAULT, M. Tecnologias del yo y otros textos afines. Barcelona: Paidós, 1990. 152p.

GROS, F. Situação do curso. In: FOUCAULT, M. A hermenêutica do sujeito. Trad. Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2004. p. 613- 661.

HOUSSAYE, J. et al. Manifesto a favor dos pedagogos. Trad. Vanise Dresch. Porto Alegre: Artmed, 2004. 120p.

LARROSA, J. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, T. T. da. O sujeito da educação: estudos foucaultianos. Petrópolis: Vozes, 1994. p.35-86.

LUZURIAGA, L. Pedagogia. Trad. Lólio Lourenço de Oliveira e J. B. Damasco Penna. 3. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1961. 355p.

ORTEGA, F. Da ascese à bio-ascese ou do corpo submetido à submissão ao corpo. In: RAGO, M.; ORLANDI, L. B. L.; VEIGA-NETO, A. (Org.). Imagens de Foucault e Deleuze: ressonâncias nietzchianas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p. 139-173.

ORTEGA, F. Das utopias sociais às utopias corporais: identidades somáticas e marcas corporais. In: ALMEIDA, M. I. M.; EUGENIO, F. Culturas jovens: novos mapas do afeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. p. 42-58.

PINOTTI, D. De menina a mulher II. Tudo o que você precisa saber para trilhar os caminhos da moda e arrasar sempre. São Paulo: Elsevier, 2002. 144p.

PLANCHARD, É. Introdução à pedagogia. Coimbra: Coimbra Editora, 1962. 224p.

SENNETT, R. A corrosão do caráter: as consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Trad. Marcos Santarrita. 15. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010. 204p.

SILVA, T. T. da. Currículo e identidade social: territórios contestados. In: SILVA, T. T. da. (Org.). Alienígenas na sala de aula. Uma introdução aos estudos culturais em educa- ção. Petrópolis: Vozes, 1995. p. 190-207.

Downloads

Publicado

2016-01-04

Como Citar

CAMOZZATO, V. C.; COSTA, M. V. Da pedagogia como arte às artes da pedagogia. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 24, n. 3, p. 161–182, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8642522. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)